sábado, 23 de julho de 2016

Dragonball - Vol. 08

DRAGONBALL - VOLUME 08
Scans by Renato P./HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI, AQUI ou AQUI

Ainda em busca da sétima esfera do dragão, Goku precisa derrotar um novo adversário da bruxinha irmã de Mestre Kame. Porém, nada poderia prepará-lo para este combate. 

Depois desta grande aventura, Goku e sua turma entram em mais um novo torneio. Está lá de volta o velho Jackie Chun, campeão do último torneio, Kuririn e Yamcha, que também vão lutar. Pual, Bulma e Lanchi são a equipe de apoio, os torcedores.

No torneio Mestre Kame encontra um velho adversário, também mestrte das artes marciais que inscreve dois de seus alunos, que deverão dar sérios problemas aos discípulos de Kame. 




terça-feira, 19 de julho de 2016

Hellblazer: Infernal - Vol. 01

HELLBLAZER: INFERNAL - VOLUME 01
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI, AQUI ou AQUI

Para trazer Hellblazer lá no início do RA, era uma verdadeira saga. Era como montar um quebra-cabeças com peças que se encaixavam, mas tinham desenhos diferentes. Era uma dor de cabeça. 

Havia algum material de Helblazer publicado na revista em formato amwericano do Monstro do Pântano, editada pela Abril. Depois saiu o arco que está neste volume na revista Vertigo, também da Abril. Mas, para completar os vácuos que estavam entre os arcos, era preciso traduzir e letreirar. 

Então tínhamos que encontrar as revistas que continham o que foi publicado aqui e trabalhar em grupo para traduzir o que faltava. Era algo que parecia impossível. 

Quando eu parei, um blog chamado Rolling Dice continuou, assim como outros depois dele. Mas, quando a editora Panini começou a lançar os encadernados na ordem correta - algo inédito por aqui - uma era chegou ao fim. A era da desordem em Hellblazer. Espero que  continue assim, até toda a coleção se completar. 

Este volume nos mostra uma coisa: Alan Moore construiou o alicerce, Jame Delano a casa e Garth Ennis a decorou... com sangue e ironia. Ter de suceder a Delano era uma tarefa difícil e Ennis conseguiu se superar, dando a Constantine um câncer de pulmão que o mataria em breve. Mataria, se fosse outra pessoa. 

O arco conhecido como Hábitos Perigosos se tornou um clássico e Garth abriu caminho para projetos que o fariam mais amado ainda. 

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Wonders of Universe

MARAVILHAS DO UNIVERSO - 1a. TEMPORADA
HDTV/MP4/04 epis./Legendados/58 min cada/570 MB cada

PARA BAIXAR CLIQUE AQUI
Links Alt.: 01, 02, 03, 04, Legendas

Este documentário em série nos traz o que muitos outros documentários, como as duas séries de Cosmos, por exemplo, já nos trouxeram: os segredos do universo. Mesmo sendo algo que não é tão mais segredo assim, a série nos traz conhecimentos conhecido de formas insuitadas. O prof. Brian Cox viaja pelo mundo inteiro - até pelo Brasil - para nos dar exemplos de maravilhas do universo.

O primeiro episódio é sobre um elemento inexorável na criação do universo e destruição do universo: o tempo. Medido em bilhões de anos, a criação do cosmos nos trouxe até aqui. Já sua morte levará trilhões e trilhões de anos.

O segundo episódio é sobre como fomos formados da poeira das estrelas. Deixa claro que não devemos nos sentir tão insignifcantes assim perante o vasto universo, mesmo sendo isso que se coistuma dizer. 

O terceiro trata da gravidade e seu papel na criação das estrelas, planetas, galáxias. Participando ativamente de testes para sentir como é a gravidade em outros planetas, Cox nos mostra o mais didaticamente possível aquilo que só podemos imaginar. 

Por fim, o quarto episódio é sobre a luz, aquela que foi feita no Big Bang e que viaja até nós bilhões de anos depois. 

Nunca é demais aprender sobre este lugar em que vivemos, este universo do qual fazemos parte e do qual somos testemunhas. 







sábado, 16 de julho de 2016

Coraline

CORALINE - GAIMAN & RUSSELL
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI, AQUI ou AQUI

Neil Gaiman escreveu o livro de sucesso Coraline que, em pouco tempo, se transformou também em uma animação de stop motion dirigida por Henry Selick. Só faltava mesmo o mais óbvio, ser adaptada para uma história em quadrinhos, o lugar onde Gaiman se transformou no pop star dos quarinhos. O trabalho ficou a cargo de P. Craig Russel, colaborador ocasional de Gaiman em Sandman e outros projetos. Craig adaptou e ilustrou o livro Coraline. 

Coraline é uma menina que se muda com seus pais para um casarão antigo, dividido entre outros moradores: um senhor que diz ter ratos treinados e duas senhoras que são ex-atrizes, que têm vários cães. 

Explorando o lugar Coraline descobre uma porta que não dá para lugar algum. Está bloqueada por uma parede de tijolos. Curiosa como é, ela agora quer saber o que há do outro lado dessa porta. E acaba descobrindo. 

No melhor estilo Alice no País das Maravilhas, Coraline atravessa a porta e descobre um mundo macabro. Um espelho de seu mundo, porém, muito assustador. Uma cópia de sua mãe e de seu pai tentam fazer de tudo para que Coraline fique daquele lado. Eles têm botões pretos no lugar dos olhos.

Não só eles existem ali, mas os ratos do velho senhor e as ex-atrizes, agora jovens que fazem um número interminável. Um gato que Coraline encontrara antes, no mundo real, a guia e agora ele fala. Ainda assim, Coraline precisa tomar suas próprias decisões e aprender com o que ali terá de enfrentar.

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Vertigo: Contos Inquietantes

VERTIGO: CONTOS INQUIETANTES
Digitalização e Ajustes by Renato P/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI ou AQUI

Contos Inquietantes são 11 histórias curtas escritas e ilustradas pelos melhores artistas da DC, para o selo Vertigo. São 84 páginas que trafegam por campos de guerra, desertos do Velho Oeste e casas mal-assombradas; mas que fogem do lugar comum dos quadrinhos convencionais de horror, abusando, com maestria, de fortes cargas psicológicas, traumas e recalques; sem dispensar, no entanto, os imprescíndiveis sobressaltos a cada folhear de páginas - ou no caso aqui, a cada clique ou toque na tela. 

Contos perturbadores selecionados da venerada revista Vertigo, escritos e desenhados Bruce Jones, John R. Lansdale, Peter Kuper, Bernie Wrightoson, Dave Gibbons, Bill Sienkiewicz e muitos outros. 

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Homem-Animal Vol. 01

HOMEM-ANIMAL - VOLUME 01
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI

Quando a fase de Grant Morrison de Homem-Animal estava sendo publicada aqui no Brasil, na extinta DC 2000 da Editora Abril eu estava no limbo dos quadrinhos, por sete anos. Era a década de 90 e eu estava afastados das HQs. Assim sendo, eu não fazia a mínima ideia de quem era o sr. Grant Morrison, que só vim a ter contato anos mais tarde com Os Invisíveis. 

E esta fase do Homem-Animal eu descobriria através de alguns scans que me eram enviados. Disposto a fazer scans melhores que aqueles vindos dos formatinhos eu pensei em comprar os dois encadernados lançados pela Brainstore. Mas, logo desisti quando vi que eram em preto e branco e a um preço que não condizia com o material.  Desisti. 

Como tantos outros materiais da Vertigo, Homem-Animal parecia fadado a nunca ser publicado aqui de forma correta. Pelo menos, até este ano, quando a Editora Panini começou a lançar os encadernados da fase Morrison (três) e já até lançou um ebcadernado da fase seguinte, escrita por Peter Milligan, o que me deixou boquiaberto. 

A maioria dos leitores já conhece este quadrinho. Mujitos leram quando foi publicado poela DC 2000 e seu impacto é sentido até hoje. Morrison pega o personagem e o joga em um turbilhão metalínguístico com um final simplesmente inesperado. 

Este primeiro volume traz as quatro primeiras edições em que ele enfrenta o Fera Buana, personagem obscuro da DC. Logo se vê que Morrison  está fazendo um libelo a favor dos direitos dos animais. Era para ser apenas uma minissérie em quatro edições, mas os editores queriam mais e foi aí que nasceu O Evangelho do Coiote e todas as suas conquências. 

Homem-Animal de Morrison era o início de uma carreira marcada por obras que nem sempre seriam fáceis de digerir. Mas, sempre seriam interessantes de se ler. 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Scans Que Eu Li: EGOs

EGOs #01 a #09
Tradução e Letras by Guardiões do Globo/SQ/Centurions



PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI 

EGO é um grupo de super-heróis do futuro. A segunda formação foi quase que totalmente dizimada em uma batalha e agora Deuce quer reunir novos membros para recomeçar a luta contra o Mal. No entanto, sua esposa, Miri, a super-heroína Pixel, filha de uma supervilã, não tem mais o mesmo entusiasmo, preferindo cuidar de outras causas. Mas, Deuce não desiste fácil. 

A nova equipe precisará enfrentar Masse, a Galáxia Viva, que já lutou contra o grupo antes. Deuce ainda é um líder imaturo que, apesar da idade, ainda age como um garotão e nem mesmo conhece todo o potencial de seus superpoderes de persuasão.

Após mais uma derrota e mais mebros mortos, Deuce decide que, apesar dos protestos da esposa, Pixel, ele precisa tentar novamente, ele precisa recrutar novamente. E, três novos mebros são adicionados, uma garota que abre portais dimensionais, uma mulher cujo os poderes são baseados em luz e cores e um robô. Agora é tudo ou nada.

São dois arcos em que o primeiro é a batalha contra Masse e no segundo o grupo é chamado para tentar deter uma... crise financeira. Alguém está roubando todo o dinheiro de planetas inteiros, fazendo-os entrar em colapso financeiro e, assim sendo, destruindo-os. Deuce e parte do grupo vão até o Governo da Terra, onde encontram o primeiro super-herói criado, o Comandante e tentam descobrir o que está acontecendo.

O segundo grupo, liderado por Pixel, vai até um pequeno planeta distante, tentar descobrir quem sabe alguma coisa sobre o ladrão galáctico. Mas, chegando lá, precisam lidar com outros problemas.

sábado, 9 de julho de 2016

Marvel Comics

MARVEL COMICS: A HISTÓRIA SECRETA - SEAN HOWE

PARA BAIXAR O PDF DO 
LIVRO CLIQUE AQUI ou AQUI

Nas brumas do passado e nas névoas da memória, a primeira HQ que eu lembro de ter lido foi uma d'O Mestre do Kung Fu. Pode não ter sido a primeira, mas é a que tenho uma lembrança mais concreta. Antes disso tudo é bebuloso demais, talvez por eu er tão novo que impossível lembrar. Mas, por essa do Shang Shi, publicada pela Vecchi (ou Bloch) já dá para perceber que, mesmo sendo decenauta assumido, a Marvel sempre fez parte da minha vida tanto quanto a DC. 

A história da DC eu já havia lido em Homens do Amanhã: Geeks, Gângsteres e o Nascimento dos Gibis de Gerard Jones (que parece não existir para download). Mas, sobre a Marvel eu nunca havia lido nada além de reportagens em revistas especializadas ou na Internet. Até que este livro foi publicado. 

O que mais gostei na publicação, é que ela nao é um livro feito para promover a Marvel, mas, para realmente contar a história por trás de tudo o que vemos nas bancas e cinemas, desde o princípio, lá na decada de 30, quando ela ainda se chamava Timely Comics e seus maiores sucessos eram Capitão América, Tocha Humana e Namor. Para chegar a ser a Marvel que conhecemos hoje, ela precisaria esperar uns 25 anos, que deve ter sido o tempo que Stan Lee amadureceu sua verve de vendedor. 

No livro podemos acompanhar todas as mudanças de editores e de presidentes que a empresa sofreu e como isso afetou o que era produzido. Podemos ver como Jack Kirby era o motor que movia a máquina que Stan Lee criava. Duas figuras essenciais para os quadrinhos de super-heróis. 

Porém, mais do que isso, podemos ver como eram uma família e, como em toda família, os conflitos são inevitáveis. Persoalidades díspares entrando em choque, muitas vezes para que desse embate saísse algo incrível, como era o caso de Chris Claremont e John Byrne, e os X-Men que os dois trouxeram a nós. 

Desde a pequena Timely até a editora que também é agora uma produtora de cinema, vemos o transcorrer de décadas e de muitos e muitos artistas que deixaram um legado de maravilhas.

terça-feira, 5 de julho de 2016

The Dead Will Walk

THE DEAD WILL WALK - 2004
DVDRip/AVI/Legendas Embutidas/74 min./752 MB
Fonte: Blog Space Monster

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI 

Lá pelo início da década de 80, quando eu tinha meus 12 anos, ia ao único cinema que existia por perto: o Cine São Francisco. Talvez por ser em um lugar esquecido por qualquer um que se importasse com regras, o dono permitia que praticamente qualquer um com quase qualquer idade pudesse entrar para ver que filme fosse, de terror a pornôs. Sim, eu frequentei bastante.

E, foi neste abençoado cinema, que vi meu primeiro filme de terror com zumbis, o excelente Zumbi: O Despertar dos Mortos. Filme este que eu nunca mais esqueceria por toda a minha vida. 

Obviamente não foi na estréia, já que o filme era de 1978. O cinema, por ser bem poeira, só passava filmes há muito esquecidos e que deviam sair a preço de Banana. Entre os clássicos que lá assiti, estão Histórias Que Nossas Babás Não Contavam, Barracuda, Os Pivetes de Kátia, e outras preciosidades que o tempo esqueceu. 

Assim, não foi apenas sobre sexo que aprendi no Cine São Francisco, mas sobre o terror, também. Até então, o máximo de horror a que eu fui exposto tinha sido O Abominável Dr. Phibes e A Mosca da Cabeça Branca, na TV. 

O título e o cartaz chamavam a atenção, e eu ainda vacilava, pensando se devia ou não entrar e assistir. Parecia algo medonho e, para meu azar (e sorte) era mesmo. Apesar de cenas mais repugnantes como a dos intestinos sendo arrancados, a cena que mais me marcou foi a da mordida no ombro de uma mulher. Por mais estranho que pareça, aquilo pareceu realmente doloroso e real. Nunca esqueci. Não lembrava o nome de nenhum ator e nem do diretor, mas lembrava da cena do pedaço do ombro sendo arrancado. 

O fato de se passar todo dentro de um shopping também era algo diferente para mim. Não eram apenas zumbis que eu nunca tinha visto também, eu também não sabia o que era um shopping center. 

Apenas muitos anos depois, já adulto é que soube que aquele era o segundo filme de zumbis do diretor, considerado o pai deste tipo de filme. Não me tornei um aficcionado pelo gênero, mas fazia parte dos filmes que eu passara a gostar. 

O documentário (ou Making Of) disponibilizado pelo Blog Space Monster é algo que eu não esperava encontrar quando entrei hoje, na Internet. Pensei, tenho que assisti-lo ainda hoje e compartilhar. E foi o que fiz.

É interessante ver as entrevistas não apenas com o renomado diretor, mas com praticamente todos os atores do filme e alguns tantos zumbis que ainda estavam vivos em 2004, ano da produção. Para um filme de terror que ainda suscita alguns pesadelos, o clima da produção é de pura festa, por assim dizer. Um filme feito no braço.

Assistir ao documentário fez com que eu passasse a ter mais carinho por algo que marcou minha pré-adolescência e que, de certa forma, marcou a minha vida, sendo um daqueles pontos imutáveis no tempo (sim, culpa de Dr. Who). 

Ainda consigo lembrar de sair do cinema, para a luz do dia, meio anestesiado e extasiado. Com um sentimento de ter vencido uma barreira. Agora eu era adulto... mais uma vez. Assim eu me sentia. 





segunda-feira, 4 de julho de 2016

11:14

11:14 - 2003
DVDRip/MKV/Dual-Áudio/Legendado/85 min./1.41 GB
Fonte: Site Tela de Cinema

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI

Exatamente às 11:14, Jack (Henry Thomas, o eterno garoto de E.T., o Estraterrestre) está dirigindo quando atropela - ou pensa ter atropelado - uma pessoa que, ele logo verifica,. está com o rosto esmagado. Desesperado tenta esconder o corpo no porta-malas, mas já é tarde demais. A polícia chega antes que ele consiga fugir. Mas, ele não desiste.

Agora, como esse acontecimento que culminou às 11:14 teve seu início? Uma adolescente grávida, um balconista desesperado para conseguir dinheiro para um aborto, uma amiga que faria qualquer coisa para ajudar um amigo em apuros, um pai que entra em parafuso quando desconfia que a sua filha pode ter cometido um assassinato, uma van repleta de adolescentes retardados e um pênis cortado perdido na estrada. Tudo isso faz de 11:14 um filme perdido divertido de se assistir.

Hillary Swank é a amiga que está disposta a ajudar Duffy, seu amigo que precisa de 500 dólares. Patrick Swayze é o pai que tenta livrar a filha de uma possível acusação de assassinado, Colin Hanks (filho de Tom Hanks) é o motorista da van com os retardados. Rachel Leigh Cook é a adolescente grávida que tira o sono do pai. 

O direto Greg Marcks admitiu abertamente que sua inspiração está em Quentin Tarantino. Provavelmente no modo de contar uma história não-lineart. E, com direito a um final inesperado.





domingo, 3 de julho de 2016

Dragonball - Vol. 07

DRAGONBALL - VOLUME 07
Scans by Renato P./HORDA Comics

PARA BAIXAR CLIQUE AQUI ou AQUI

Neste volume sete, Dodonpa de Tao Paipai volta para recuperar a esfera do dragão que continua com Goku, sem saber ele que, depois de escalar de karin e beber sua água,m se tornou mais poderoso do que já era. Assim, o maior matador do mundo agora tem em Goku, um adversário a altura. 

Goku também resolve invadir o quartel general do exército Red Ribbon para buscar as quatro esferas que estão com eles. Sabendo disso, Bulma, Mestre Kame e todos os amigos de Goku resolvem ir até lá para ajudá-lo.

Faltando apenas uma esfera para se completar a sete novamente, um problema se apresenta. A última não aparece no radar criado por Bulma. Ela deduz que a esfera tenha sido engolida por algum animal. 

Para isso, Mestre Kame sugere que Goku procure a Vovó Uranai, uma bruxa que pode dider onde a última esfera pode estar. Porém, ela diz que para dar a informação Goku e os amigos terão de enfrentar seus cinco campeões em um torneio. Eles aceitam. 




sábado, 2 de julho de 2016

Scans Que Eu Li: Nós Ficamos de Guarda

NÓS FICAMOS DE GUARDA - 06 EDIÇÕES
Tradução e Letras by Ndrangheta & DecK'Arte



PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI ou AQUI

O ano é 2112. Quando a Casa Branca é atacada, os EUA culpam o Canadá pelo ataque e uma longa guerra entre os dois países é iniciada. No primeiro contra ataque ao Canadá, os pais de Amber e Tommy são mortos e os dois órfãos precisam sobreviver em meio a uma guerra sem precedentes. 

Já crescida, Amber acaba topando com um grupo canadense de resistência. Desconfiados de que ela seja uma espiã dos EUA, acabam por hostilizá-la. Quando Amber prova que realmente não é uma espiã, ela se junta ao grupo que vem incomodando o exército americano. 

Quanto a Tommy, seu irmão, não se sabe exatamente o que aconteceu a ele. Amber está por sua conta e quer muito ir à guerra. 

Escrita por Brian K. Vaughan e desenhada por Steve Skroce, essa minissérie traz um cenário curioso, onde os EUA ocupa o lugar que sempre foi de alemães, russos e árabes, o de vilão da guerra.


Business

category2