domingo, 24 de maio de 2015

Vertigem em Novo Domínio


VERTIGEM EM NOVO DOMÍNIO
Um novo começo para a casa das HQs alternativas traduzidas

Image and video hosting by TinyPic



O blog Vertigem deixou de ser blog e agora é oficialmente um site com domínio próprio. O projeto que já tem alguns anos, e que veio para fazer a diferença entre os sites de scans, foi trazido a nós por Von Dews e sua equipe. Com a massiva produção de HQs traduzidas voltadas, em geral, para os quadrinhos de super-heróis, o Vertigem veio para suprir quem tinha sede de HQs mais maduras. E, não apenas Vertigo, como o nome do blog fazia referência, mas de qualquer editora que tivesse esta mesma pegada. Entre elas, Dark Horse, Image, Avatar e outras.

Algumas HQs que vemos hoje em dia nas banca e/ou livrarias, só eram possíveis de ser lidas em português por lá, como por exemplo The Walking Dead, The Boys e muitas outras. O objetivo ainda continua o mesmo, trazer o que não temos publicado por aqui, incluindo HQs que foram publicadas em parte, como é o caso de A Patrulha do Destino.

Sempre recheado de lançamentos, os principais deles - senão todos - são aglomerados em pacotes para serem baixados todos de uma vez.

O fato é que todos que se empenham neste trabalho sem fins lucrativos, procuram fazê-lo bem. Porém, escolher HQs mais alternativas para se traduzir e letreirar é um trabalho ainda mais, digamos assim, bem vindo, pois muitas dessas realmente nunca serão lançadas aqui no Brasil, ou o serão num futuro muito distante. Assim sendo, que o Vertigem continue por muito tempo ainda, nos agraciando com seu legado de quadrinhos vertiginosos!


quarta-feira, 20 de maio de 2015

Sandman: Edição Definitiva Vol. 03


SANDMAN: EDIÇÃO DEFINITIVA VOLUME 03
Digitalização e Ajustes por HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Confesso que fazer as edições definitivas de Sandman são uma odisséia em si mesmo. Esta, por exemplo, com suas 618 páginas, levou esse tempo todo, Não que eu me importe em demorar. Afinal isso é um efeito colateral do gfato de ter me aprimorado mais, o que faz com que um perfeccionimso latente faça com que leve mais tempo. Já que se vai fazer, que se faça o melhor possível. Mas, fatores extermos fazem com que a demora pareça muito maior, como por exemplo, ficar doente durante esse tempo.

Lembo como no começo, lá no início de 2003, se colocava uma HQ por dia, ou mais. Mas, claro, o modo como era feito naquela época, era totalmente diferente. A HQ mais volumosa tinha 68 páginas e encadernados quase não eram feitos. E, nem tínhamos encadernados como este, circulando por aí.

Uma série de fatores faziam com que tudo fosse diferente de hoje: a digitaliazção era feita às pressas, assim como a limpeza, que quase nada limpava. Mas, devido ao fator "velocidade da internet", tudo isso era, de fato, uma vantagem, pois os scans eram enviados com um tamanho adequado ao que a internet permitia até então. Aida lembro como era ter de dividir um arquivo de meros 10 MB em quatro partes, para poder enviar. Diferente de agora, em que um com quase meio GB vai de uma vez só.

Com tudo isso, não quero que pareça que estou reclamando. Apenas seria bom poder fazer as muitas HQs que tenho com mais velocidade. mas, não é possivel. Não se quiser que saiam bem feitas. E, com tudo isso, ainda assim aqui está o terceiro volume das volumosas edições definitivas de Sandman, em nove dias. Quase um milagre de Roque Santeiro.

A edição traz a edição especial Orfeu, além dos arcos Vidas Breves e Fim dos Mundos. A edição especial é sobre o filho de Lorde Morpheus, Orfeu e sua odisséia para tentar salvar sua amada Eurídice. O arco Vidas Breves traz a pequena Delirium tentando encontrar o irmão desaparecido Destruição, com a ajuda de Sadman. E o arco Fim dos Mundos é sobre a Taverna no Fim dos Mundos, onde seus clientes contam, cada um, uma história diferente. Além de tudo, os costumeiros extras ocupam mais de 100 páginas.


Image and video hosting by TinyPic


segunda-feira, 11 de maio de 2015

Esther & Helena


ESTHER & ELENA: VOLUMES 01 e 02 - SEGREDO DE FAMÍLIA e A BUSCA
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics, HQs Cedidas por Pablo L.

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Esther e Helena são duas jovens amigas que viveram durante os horrores da Segunda Guerra Mundial, enquanto moravam na Holanda. As duas HQs aqui disponibilizadas contam a história de casa uma delas:

Segredo de Família começa com o neto da agora idosa, Helena, procurando nos pertences antigos da avó, algo que possa vender. Acaba encontrando vários recortes de jornal da época da Segunda Guerra e um punhal. Ao perguntar para a avó do que se trata aqueles objetos, ela passa a contar-lhe tudo que ela e sua família viveram durante a ocupação nazista.

A Holanda tentou se manter neutra no conflito o máximo que pode, mas acabou sendo invadida e ocupada pelos nazistas. Pouco antes disso acontecer, ela conheceu Esther, uma menina judia-alemã, que já saiu da Alemanha com a família, por causa da ascenção nazista e a perseguição aos judeus. Agora eles estava ali, na Holanda, também.

Logo Helena e Esther perdem contato por conta das frequentes prisões de judeus. Agora a menina holandesa precisa conviver com uma mãe receosa pelo futuro, um pai policial, que se vê obrigado a cooperar com os nazistas, um irmão que admira os invasores e outro irmão que tem planos de se juntar à resistência.

Em A Busca voltamos a nos encontrar com Esther. Agora sob o ponto de vista da menina judia, ficamos sabendo tudo que aconteceu quando as duas perderam contato. Esther se separou dos pais, que foram levados para um campo de concentração e ela, que estava na escola, conseguiu escapar. Agora tenta saber o que aconteceu com eles. Porém, precisa manter-se viva.

Através de um amigo que fugiu do campo de concentração onde seus pais estavam aprisionados Esther passa a saber tudo que aconteceu. São dois pontos de vistas diferentes de uma época sombria. Esther e Helena são fictícias, mas o que aconteceu a elas e a seus familiares, aconteceu a milhares de pessoas, cujas histórias foram usadas para compor estas obras. E, como diz o final do posfácio de A Busca, "a importância de ler [essas HQs] está em não deixar [serem] esquecidas aquelas imagens [da Segunda Guerra Mundial]. Não para proteger só judeus, mas [para proteger] qualquer indivíduo vítima da incapacidade de [se] viver com o diferente".


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


sábado, 9 de maio de 2015

Uma História de Violência


UMA HISTÓRIA DE VIOLÊNCIA - WAGNER & LOCKE
Tradução e Letras by
GIBISCUITS


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Apesar de, nesta nova fase do RA, que já dura alguns anos, eu preferir postar apenas material que eu mesmo digitalize, ou que alguém envie diretamente para mim, às vezes encontro nos blogs e fóruns alguma HQ que é essencial divulgar por aqui, também. Não todas, pois seria um trabalho meio que inútil, já que é só ir ao local onde elas são feitas e baixá-las. A maioria desses lugares estão listados, com pequenos banners aí ao lado direito. Aconselho que as pessoas que aqui vêem, façam visitas constantes a eles, pois vão achar centenas de gibis que não são postados aqui.

Voltando à HQ em questã, o Gibiscuits fez um enorme favor em traduzir e letreirar a graphic novel, Uma História de Violência de Matt Wagner e Vince Locke. Ela gerou o filme de David Cronnenberg, Marcas da Violência, estrelada pelo ator Viggo Mortensen, em 2005, há longos 10 anos atrás. A HQ em si é de 1997.

Uma das coisas mais frustrantes que há, quando assistimos um filme e sabemos que é baseado em alguma graphic novel que não dará as caras por aqui é, exatamente isso, ela não dará as caras por aqui. A menos que seu inglês seja muito bom, você não vai lê-la. E, talvez este seja o melhor que há no trabalho de distribuir scans, encontrar material realmente relevante e trazê-lo até nós. Desde que vi o filme pela primeira vez, fiquei com vontade de ler a graphic. Hoje eu fiz isso. E, me surpreendi.

Cronenberg é conhecido por fazer excelentes filmes e A Marca da Violência não é diferente. O filme teve até mesmo duas indicações ao Oscar. Mas, ao ler a graphic novel de Matt Wagner (Juiz Dredd) e Vince Locke (Sandman: Teatro do Mistério) nos vemos diante de uma obra muito mais tensa e abrangente que sua cópia cinematrográfica. Se Cronenberg não tivesse alterado tanto o que está na HQ, o filme seria um épico inesquecível.

A história gira em torno um homem comum, dono de uma pequena lanchonete, que acaba por matar dois assaltantes dentro de seu estabelecimento. Esse acontecimento irá alterar toda sua vida antes pacata. A partir de então, ele começa a ser assediado por mafiosos que insistem dizer que o conhecem. A partir dese ponto HQ e filme divergem e seguem caminhos diferentes. A versão gráfica acaba sendo, como de costume, ainda melhor que a película, com cenas, que vou ser sincero, digna dos antigos filmes de terror de Cronenberg, o que chega a ser irônico.

Mas, no fim das contas, são duas obras que nos marcam com suas histórias de violência.


Image and video hosting by TinyPic


quinta-feira, 7 de maio de 2015

Ex Machina - Volume 01


EX MACHINA - VOLUME 01 de 09
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Mitchell Hundred era um cara comum, como todo super-herói é, antes de se tornar super-herói. Trabalhando na patrulha do cais, com seu amigo Bradbury, eles acabam por encontrar um estranho objeto boiando na água. Quando Mitchell se aproxima para tentar ver o que é, a coisa explode diretamente em seu rosto, mutilando-o e dando-lhe um peculiar superpoder: se comunicar com qualquer tipo de máquina. Assim, ele se torna o primeiro super-herói do mundo real... ou, pelo menos, daquele mundo real.

Com a ajuda do velho amigo Kremlin, uma espécie de inventor, e de Bradbury, Mitchell Hundred se torna A Grande Máquina, um herói com um foguete nas costas e capacete que protege sua identidade e sua cabeça. Ser um super-herói no mundo real, no entanto, se mostrar bem mais difícil e perigoso do que os quadrinhos mostram. Às vezes ele mais atrapalha do que ajuda. Além de tudo, há confrontos com a polícia, o que o desmotiva mais ainda.

Para continuar fazendo o correto pela cidade de Nova York, Mitchell resolve aposentar a carreira de super-herói e começar uma carreira na política. Logo é eleito prefeito e terá de lidar com os problemas que isso traz. Porém, seu passado como vigilante alado ainda o assombra.

Entre flashbacks de sua vida passada, vemos Micchell ás voltas com um serial killer e até mesmo com uma peça de arte no museu de Nova York que se mostra polêmica demais. A vida de um político pode ser bem mais agitada que a de um super-herói. Brian K. Vaughn, de Y: O Último Homem e Saga, nos traz essa elaborada tramasobre um super-herói que tenta negar seus poderes, mas estes ainda o acompanham a todo lugar. Além de tudo, ainda permanece oi mistério, o que realmente aconteceu naquela noite em que ele recebeu o seu dom de se comunicar com as máquinas?


Image and video hosting by TinyPic



terça-feira, 5 de maio de 2015

Justiça Ltda


JUSTIÇA LTDA - MINISSÉRIE EM 02 EDIÇÕES
Digitalização e Restauração 2.0 by HORDA Comics

Image and video hosting by TinyPic
PRA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Justiça Ltda não é uma HQ convencional e isso é algo que precisa ser dito logo de cara. Thiago Borges, do Universo HQ, a define como uma HQ politizada, e é a mais pura verdade. O protagonita é Richard Benson, conhecido também como O Vingador. Abaixo, como ele surgiu:

Surgido em 1939, criado por Paul Ernst para a revista pulp The Avenger. O personagem, um bon-vivant explorador da natureza, sofre um choque traumático após o assassinato de esposa e filha durante um voo: os músculos de seu rosto ficam paralisados, dando-lhe a chance de manipulá-los como bem entender - inclusive copiar as feições de outras pessoas. A partir dessa tragédia, ele passa a dedicar a vida ao combate ao crime por meio de uma agência de detetives, a Justiça Ltda. do título.

Assim, esta minissérie em duas partes, publicada pela Editora Abril, nos idos de 1990, é uma releitura desse tão pouco conhecido personagem e, também, de sua origem, que é ampliada e ganha um espectro político muito mais abrangente, bastante influenciado pela Guerra Fria.

Andrew Helfer e Kyle Baker optam por não oferecer soluções fáceis, principalmente por baterem forte na política externa dos Estados Unidos, o macarthismo e a Guerra Fria. Por trás da trama de espionagem, está um libelo pela liberdade e democracia.

Justiça Ltda é uma daquelas HQs que nos dá uma dimensão extada de como os quadrinhos podem ser usados para bem mais do que entretenimento. Andrew Helfer não tem pudores em criticar a política norte-americana:

A visão de mundo de Helfer e Baker é clara: a política feita pelos EUA se baseia na agressão. Nem é preciso se limitar às ditaduras plantadas pela América Latina e outros locais do mundo durante a Guerra Fria para perceber isso. Basta lembrar do Vietnã, Iraque, Afeganistão etc.

Hoje em dia. os direitos sobre o personagem pertecem à Dynamite, que já anunciou, desde fevereiro, que lançaria uma nova série, com roteiros de Mark Waid e desenhos de Ronilson Freire. Abaixo, o segundo número da minissérie e logo depois um número especial já pela Dynamite em uma aventura mais convencional
.


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


O VINGADOR ESPECIAL - DYNAMITE
Quadrinhos Inglórios, Os Invisíveis e Só Quadrinhos


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


segunda-feira, 4 de maio de 2015

Resenha: Iluminadas


RESENHA: ILUMINADAS
Autora: Lauren Beukes


Image and video hosting by TinyPic


Iluminadas, de Lauren beukes, é um livro que, se dependesse de mim, ficaria sem ser lido por muito tempo ou até mesmo nunca. Mas, graças a Deus pelas amigas de redes sociais. Conversando sobre livros com Dolphin di Luna, e trocando sugestões, ela me fala sobre Iluminadas. Mas, ela usa o termo-chave que me faz querer ler o livro de imeadiato: Viagem no Tempo!

Pela capa não dá pra ter essa empolgação. O livro carece de uma capa chamativa, que faça com que queiramos pegá-lo e ler a sinopse. Creio que venderia bem mais e, depois de lê-lo, pode-se imaginar mil capas impactantes para o mesmo. Talvez seja o seu único defeito. Fora isso, é uma viagem pela mente de uma escritora brilhante e inventiva, que ainda consegue nos fazer sentir medo e raiva.

O livro traça a trajetória de dois personagens principais: Harper Curtis, um perdedor que vive na década de 30, em plena Grande Dpressão e Kirby Mazrachi, que vive na década de 90, como estágiária de jornalismo esportivo no Chicago Sun-Times. O caminho dos dois se cruzam no final da década de 80. Violentamente.

Curtis se torna um serial killer dos mais diferentes: ele viaja para várias época, matando jovens mulheres previamente escolhidas quando as mesmas eram ainda bem jovens, adolescentes ou crianças ainda. Tudo se dá, quando Curtis se depara com uma casa abandonada e, ao entrar, percebe que ali há algo de diferente. Algo extremamente diferente. Em suas paredes está escrito os nomes de várias mulheres que ele sente que deve assassiná-las por ordem da própria casa. Além disso, no meio da sala há o cadáver de um homem, ao qual ele prefere ignorar.

Kirby Mazrachi é uma moça diferente, criada por uma mãe solteira um tanto quanto hippie. Kirby sofre uma tentativa de assassinato, mas sobrevive milagrosamente. A partir de então, fica obcecada em reencontrar seu assassino, para levá-lo a justiça. Como estagiária do Sun-Times, trabalha com Dan Velásquez, que já foi repórter investigativo e hoje cuida da seção de esportes e não quer mais se meter com crimes. Kirby, no entanto, não quer saber de esportes.

Como todo serial killer - ou a grande maioria deles - Curtis precisa marcar seu território, sua obra. Para isso, retira da pessoa, ainda quando ela era criança, algum objeto, que ele dará à vítima seguinte. Como os assassinatos acontecem nas épocas mais diferentes do século 20, obviamente as investigações de Kirby se tornam uma enorme dor de cabeça, na qual ninguém acredita e, às vezes, nem ela mesma.

Além de Kirby, Lauren Beukes nos traz a vida de cada vítima assassinada por Curtis. A riqueza de detalhes, em poucas páginas, faz parecer que cada personagem trágica, renderia um livro em separado. Vai de dançarinas que brilham (literalmente falando) até arquitetas bem sucedidas. Beukes faz com que criemos uma ligação com cada personagem, para que sua morte seja realmente pungente para nós.

Agora, por que a casa tinha esses nomes gravados em suas paredes? Quem o fez? Por que ela é um portal para várias épocas? Harper Curtis é comandado pela casa, ou é apenas mais um serial killer que sofre com alucinações? Algumas questões terão respostas, outras teremos que deduzir nós mesmos, ou quem sabe, criar nossas próprias teorias. No entanto, a verdade é uma só, Lauren Beukes vai fazer você pensar, tanto no passado, quanto no futuro.


Image and video hosting by TinyPic
Lauren Beukes


sexta-feira, 1 de maio de 2015

Akira 2.0 #04


AKIRA #04 de 38
Digitalização e Restauração 2.0 by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Depois de fugir do hospital militar, Tetsuo encontra com a Gangue dos Palhaços, delinquentes rivais. Após um breve confronto onde Kaneda demonstra seus recém-adquiridos poderes mentais, os motoqueiros resolvem levá-lo até o chefe da gangue. Enquanto isso, Kaneda e Kai estão fugindo do Coronel. Ao mesmo tempo, o militar está indo até a base secreta onde se encontra o adormecido Akira.


Image and video hosting by TinyPic


segunda-feira, 27 de abril de 2015

Preacher - Volume 05


PREACHER - VOLUME 05 de 09
Digitalização e Ajustes by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Este volume abre com o especial com Cassidy, Sangue e Whisky, onde ele encontra alguém que carrega a mesma maldição que ele, porém, é um completo idiota. Além de tudo, alimenta o fanatismo de um grupo denominado Les Enfants du Sang, góticos que idolatram o vampiro. Seguindo a trilha de Jesse Custer, temos também o Cara-de-Cu, que reaparece com sede de vingança. Mas, Custer, Cassidy e Tulipa têm que lidar com problemas bem mais graves que este. Determinado a acessar as informações que estão escondidas dentro de sua mente, Custer aceita consultar um amigo de Cassidy que pratica vudu. Para isso, eles precisam ir para Nova Orleans, justamente onde Cassidy, há tempos atrás, fez alguns inimigos que não o esqueceram.


Image and video hosting by TinyPic


sexta-feira, 24 de abril de 2015

Akira 2.0 #03


AKIRA #03 de 38
Digitalização e Restauração HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Depois que Tetsuo volta para seus amigos, saindo do hospital para onde foi levado, ele é monitorado, porém consegue escapar, dando de cara com a Gangue do Palhaço, novamente. Desta vez ele quer vingança. Kaneda impede-o de matar um dos membros da gangue, o que começa a gerar uma instabilidade entre os dois amigos. Kay e Kaneda se encontram novamente, e desta vez Kaneda vai parar no submundo dos rebeldes que procuram Akira. Kay não concorda com sua permanencia ali e, quando kaneda está preste a fugir, os dois tem uma visão assustadora. Enquanto isso, o Coronel recebe uma notícia a qual ele não esperava tão cedo: Akira está prestes a acordar.


quarta-feira, 22 de abril de 2015

Aventura e Ficção 2.0 #04


AVENTURA E FICÇÃO #04 de 21
Digitalização e Restauração 2.0 by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Em Cavalgada Para Além do Nascente Roy Thomas, Sal Buscema e Tony DeZuñiga nos trazem Kull o rei bárbaro da Era Perdida de Atlântida cavalgando para o leste místico para responder a um desafio. Conseguirá ele retornar? Em seguida Jim Neal compila a história de Kull - segundo a Marvel - em O Tigre de Atlântida. Em Um pequeno Atraso, um caronista convicto não sabia onde estava se metendo. Mas, não demorou muito para dar uma liçãozinha a um moleque folgado. Por Steeve Skeats e Ralph Reese. Por fim, a volta de Vulcão de Will Jungkuntz.


segunda-feira, 20 de abril de 2015

Revista Animal 2.0 #05


REVISTA ANIMAL #05 de 22
Digitalização e Restauração 2.0 by HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


O final dos anos 80 foi uma época muito especial para os quadrinhos no Brasil. Até então, a nona arte era vista em nosso país como uma mídia intrinsecamente infanto-juvenil e as revistas nas bancas refletiam essa concepção, tanto no formato pequeno, nas cores primitivas e nas impressões desleixadas, quanto no conteúdo dominado pelos super-heróis das editoras Marvel e DC. O conceito de quadrinhos para adultos se restringia a publicações underground, normalmente de vida curta, ou a álbuns de autores europeus, raros, vendidos em livrarias e de preço pouco acessível ao leitor comum.

As coisas começariam a mudar em 1987, com a publicação de Batman - O Cavaleiro das Trevas. Revistas como Chiclete com Banana e Circo já apontavam para a existência de uma demanda por quadrinhos adultos, mas foi o êxito da obra de Frank Miller que consolidou a noção de que era viável lançar HQs mais sofisticadas nas bancas comuns.

E essas obras vieram, seja na forma de minisséries de luxo, graphic novels ou revistas regulares. Nomes como Watchmen, Lobo Solitário e Love & Rockets fizeram a alegria de uma geração de leitores e se tornaram sinônimos de excelência nos anos seguintes. No entanto, dentro desta safra tão especial, um título se destacou como o mais inovador, radical e inusitado: a revista Animal da VHD Diffusion. (Continue lendo a matéria no Universo HQ)