sábado, 23 de março de 2019

Justiceiro de Garth Ennis 1

JUSTICEIRO DE GARTH ENNIS: VOLUME 01 - NO PRINCÍPIO
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA Shoots

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou GOOGLE DRIVE

Garth Ennis é aquele que chega para colocar o terror, mais ou menos como o próprio Justiceiro. Ele não vem com delicadeza e não me toques. Ele derruba a porta e escancara tudo. Pois eis que, ao encontrar seu paralelo nos quadrinhos, num selo de quadrinhos da Marvel mais adulto, a coisa simplesmente se torna completamente épica. 

Neste primeiro volume das aventuras que Garth Ennis escreveu para o personagem, temos três arcos, sendo que o primeiro, na verdade, era uma minissérie chamada Born (Nascido Para Matar, por aqui). Born trata de uma questão ineteressante: foi nomomento da morte de sua família que Frank Castle se tornou o Justiceiro, aquela pessoa sedenta por sangue? 

A minissérie mostra seus últimos dias no Vietnã, e como Frank Castle já amava uma guerra, mesmo que ela já estivesse perdida. Ali, num posto quase esquecido, ele luta para permanecer o máximo possível lutando contra os vietcongues, mesmo que para isso, precise lidar com alguns inimigos internos, literais e simbólicos. Em Born, ficamos sabendo como Frank Castle sempre foi e sempre será. 

No arco seguinte, No Princípio, após mais uma noite de trabalho normal, exterminando várias famílias de mafiosos durante um aniversário, Castle se vê diante de um velho amigo... que veio para capturá-lo. Levado para um local desconhecido, Frank Castle é obrigado a confrontar seu passado e tomar uma decisão importante. Porém, os mafiosos são vingativos e também estão vindo atrás do Justiceiro. Uma guerra entre quem o capturou e os capangas da máfia terá início.

O último arco é Inferno Irlandês. Ennis adora o tema já que ele mesmo é irlandês. Castle está em um bar quando este explode. Ele sai vivo, mas agora quer saber quem explodiu o bar e o porque. Ele logo percebe que não tem nada a ver com ele, mas, envolve uma guerra entre facções irlandesas. Uma célula do IRA, piratas, traficantes e mafiosos disputam uma herança deixada para as quatro partes, mas que cada um quer toda para si. Frank Castle resolve intervir, afinal, ele gostava daquele bar. 





sexta-feira, 22 de março de 2019

A Prisão do Vampiro

O TEMER TÁ PRESO, BABACA!


Em meio a acusações de envolvimento com a milícia, coincidências com o caso Marielle, rusgas entre Moro e Rodrigo Maia, Reforma da Previdência emperrada e um dos piores níveis de aceitação de um presidente em tão pouco tempo, caçar vampiros tornou-se providencial. Além do mais, a Lava Jato, que vem sofrendo ataques do STF, precisa provar seu valor e deixar claro que seu interesse é em combater a corrupção e não em tirar lucro dela, com os 2,5 bilhões de multa da Petrobrás. 

Neste cenário caótico, de um governo que se preocupa mais em lamber o rabo de presidente americano, dando tudo e recebendo apenas promessas vagas, a prisão do vampirão veio bem a calhar. Depois de passada a euforia inicial, logo se percebe que os interesses por trás desta prisão podem ser vários e variados.  

Além do distanciamento que isso dá ao caso Marielle, o caso do motorista laranja Queiroz também vai ficando cada vez mais esquecido, assim como do Ministro do Turismo que, com seu laranjal, pode fazer sua colheita sossegado, sendo deixado de lado até mesmo pela imprensa. Isso sem falar no corrupto Ônix Lorenzoni, que nunca receberá a visita da Polícia Federal, enquanto estiver sob as asas de seu santo protetor, Sérgio Moro. 

As delações de Palocci não fazem mais efeito. Começam até mesmo a perder a credibilidade, haja visto que sempre que o governo está em apuros, aparece uma delação nova de Palocci com respeito a Lula. Como um remédio que não faz mais efeito pois o vírus sofreu uma mutação, essas delações não causam mais o mesmo efeito, principalmente porque não estamos mais em campanha e soltar delação bem no meio dela, só fez efeito prático naquela época. Agora era preciso algo grande e nada melhor que um presidente e um ex-governador, Moreira Franco. 

No entanto, nada  disso surtirá efeito na popularidade de Bolsonaro. Assim que abre a boca ou escreve no Twitter, o presidente Golden Shower logo faz com que ela despenque novamente. Já há pessoas arrancando adesivos do mito de seus carros e mostrando-se seriamente arrependidos. Restarão muitos apoiadores no final? Talvez. Lula tem sua leva de militantes até hoje. 

Como vi em um vídeo, imagine daqui há uns 20 anos, as pessoas lendo todas as barbaridade ditas e perpetradas por esse presidente, talvez em um livro de história ou eBook, e se horrorizando, mesmo tendo, há 20 anos atrás, votado nele. Claro, sempre haverá aquele 1% que defenderá com unhas e dentes o que foi feito e dito, assim como ainda hoje há o 1% de loucos que defende tudo o que Hitler fez. 

A prisão de Temer seria algo de grande alegria, se o contexto político não fosse este, em que há interesses tão escusos quanto a corrupção do próprio Temer. Temer pode ser um vampiro, mas há muitos, muitos sugadores de sangue do povo neste governo draculesco. Mas é aquilo né, vampiro é mito

quinta-feira, 21 de março de 2019

[Scans Que Eu Li] Tarzan no Planeta

TARZAN NO PLANETA DOS MACACOS - 05 EDIÇÕES
Produção de Jotas/Midori/ArthurFMG/Os Invisíveis-SóQuadrinhos

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Dark Horse e Boom! Studios se reúnem para um dos maiores e mais lógicos crossovers de todos os tempos. Tarzan, o Rei dos Macacos vai parar no Planeta dos Macacos graças às elocubrações de Tim Seeley e David Walker, com a arte de Fernando Dagnino e as cores de Sandra Molina, mais as capas de Duncan Fegredo.

Uma criança foi criada pelos macacos depois que seus pais morreram na selva. Zira e Cornelius são seus pais. Eles vieram de uma outra realidade, do futuro talvez, e tiveram um filho que se tornou irmão do adotivo Tarzan, Milo. 

Quando Tarzan é encontrado por seu primo e levado para a civilização descobre que é John Graystoke, porém, sua intenção é retornar para a selva e reencontrar Zira, Cornélius e Milo. Mas, ao fazer isso, uma guerra tem início entre humanos e macacos. E, para piorar as coisas, uma anomalia temporal está trazendo novos inimigos e alguns aliados. 

Costurando a clássica história de Tarzan aos filmes da franquia O Planeta dos Macacos, os autores nos dão uma história inteiramente nova e emocionante. A arte bem trabalhada completa o que se torna um dos melhores crossovers já feitos. Tarzan adentra a um mundo ao qual ele está familiarizado e que, ao mesmo tempo, precisa lutar para salvar. 




quarta-feira, 20 de março de 2019

Hellblazer: Assombrado - Vol. 01

HELLBLAZER: ASSOMBRADO - VOLUME 01 DE 02
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

A fase de Warren Ellis foi bem curta em Hellblazer. O escritor saiu do título quando uma de suas histórias foi vetada. Era sobre garotos entrando em uma escola e matando várias pessoas. Mesmo tendo sido escrita antes dos acontecimentos de Columbine, acabou que ela sairia depois, então a editora decidiu não publicar. Devido a essa desavença, Ellis saiu.

Tempos depois a Vertigo a publicou em um título chamado Vertigo Ressurect, e até mesmo aqui no Brasil ela já foi publicada em uma Vertigo Especial, lançada pela Panini. A história retorna no próximo volume de Hellblazer com as outras poucas que Ellis ainda escreveu para o título. Porém, o escritor deixou sua marca no arco Assombrado, publicado neste volume, com arte de John Higgins, o colorista de Watchmen e ilustrador do arco em que Garth Ennis retorna rapidamente ao título, O Filho do Homem. 

Em Assombrado, Constantine fica sabendo pelos jornais que uma ex-namorada sua foi brutalmente assassinada. Sem conseguir tirar o acontecimento da cabeça, procura a ajuda de um policial que lhe deve um favor e consegue mais detalhes do assassinato, e a brutalidade e alguns outros detalhes, deixam claro para ele que alguem a usou em um ritual de magia negra chamado A Mulher Escarlate, ritual esse que remete a Aleister Crowley. Constantine decide que vai pegar o assassino, custe o que custar. 




terça-feira, 19 de março de 2019

Dr. Slump - Vol. 01

DR. SLUMP - VOLUME 01
Digitalização: Renato PLT/Tratamento: Outsider Z/HORDA Mangás

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Antes de DragonBall existia Dr. Slump. Akira Toriyama mostrava todo seu talento para o humor e sua arte na história da robô Arale, criada pelo tresloucado Dr. Senbe Norimaki. 

Já com quase 40 anos desde seu lançamento, Dr. Slump continua tão divertido quanto na época. As peripécias de Arale, que enlouquecem o Dr. Norimaki são de uma qualidade humorística sem igual. 

Arale, construída como uma menina, uma garotinha, sabe que é uma robô e, ao mesmo tempo, age como se fosse humana, e isso gera perguntas muitas vezes incômodas para Norimaki. Por exemplo, quando descobre que não vai envelhecer como as pessoas normais, exige ao cientista que ele dê um jeito de que ela envelheça. Autoritária, como uma criança nesta idade, Arale geralmente consegue o que quer, mesmo que para isso, Senbe Norimaki precise lançar mão de alguma invenção maluca.

Como qualquer criança, Arale é mandada para a escola, onde faz amizades e tenta esconder - muito mal - que é uma robôzinha. Sempre consegue deixar claro que não é uma menina comum, para espanto de seus coleguinhas. 

As invenções malucas de Norimaki não se restringem a Arale. Sempre construindo alguma nova, ele acaba metendo todo mundo em mais confusões e acaba precisando dar um jeito de desfazer o que fez, com a ajuda de Arale. 

Dr. Slump é exatamente como Arale, não envelhece.






O Presidente Fanzoca

DIGA-ME COM QUEM ANDAS QUE EU 
ESPALHAREI PARA TODO MUNDO


O brasileiro sempre teve esse Complexo de Vira-Lata que os Estados Unidos parece fazer com que nós cultivemos. Não por culpa dele, claro, e sim por culpa do próprio brasileiro, que sempre se sentiu inferior, levando a coisa de Terceiro Mundo ao pé da letra. Então, eis que se elege um presidente que não consegue nos representar em nada de bom, mas consegue sintetizar em uma única pessoa esse complexo inerente ao nosso país. 

Donald Trump é o imbecil-mor que os americanos elegeram. Um palhaço que parece estar eternamente na quinta série e que dialoga com quem discorda dele como se fosse uma criança mimada. Eleito na base da fake news, é um machista, misógino e racista. Tendo todas essas qualidades excepcionais, se tornou de imediato ídolo de jair Bolsonaro e seus filhos e modelo a ser copiado rigorosamente. 

Partilhando da mesma ideologia de extrema direita, os dois ainda tem alguma coisa em comum: Steve Bannon. Praticamente um neo-nazista, Bannon foi quem colocou Trump no poder, com suas artimanhas. Depois de eleito, tempos depois, os dois brigaram e não mais são amiguinhos. Bannon logo mirou outro alvo, o Brasil, e se aproximou de Bolsonaro através de Olavo de Carvalho e de Eduardo Bolsonaro. Presas de fácil manipulação. 

Porém, enquanto Bannon é mais prático e só visa seus interesses - talvez daí o desentendimento com Trump - Bolsonaro, ao contrário, tem uma real admiração pelo presidente americano, beirando o fanatismo adolescente. Assim como o bizarro Trump, Bolsonaro quer governar o país através do Twitter e age como a mesma criança mimada, quando confrontado na rede social. 

Agora em viagem aos Estados Unidos, no que deveria ser para melhorar as relações comerciais, faz apenas o que a charge lá em cima diz, entra com o cu. Fala mal do país do quial é governante, expondo o Complexo de Vira-Lata para o mundo inteiro ver. Acredita que, por ser de Terceiro Mundo, o Brasil deva ser tratado como de terceira categoria e deva ficar submisso ao presidente cor de... laranja. 

Enquanto isso, aqui no Brasil, seus eleitores agem da mesma forma.  Também são admiradores de Trump, como garotinhas gritando em um show do Backstreet Boys. Por consequência fazem o mesmo com Bolsonaro que, na verdade, é uma espécie de Justin Bieber, que cospe em seus fãs, mas estes recebem a chuva de saliva de bocas abertas. 

Enquanto o país vai afundando cada vez mais numa desordem e falta de governabilidade, eles apoiam tudo que o seu presidente faz, por mais prejuducial que seja a eles e a quem não votou no presidente tiete. Alguns, no entanto, já enxergam a asneira que fizeram, principalmente muitos do agronegócio, pois só estão levando nabo até agora, do governo que apoiaram fanaticamente apenas "para tirar o PT". 

No mais, o presidente fanzoca esquece que a vida não é um show de um velho teenager americano e que, no final das contas, o ídolo tá pouco se lixando se o fã existe e quer mesmo é ganhar em cima dele. Em cima dele, literalmente. 

Enquanto isso, no Planalto, o 
desgoverno segue a toda...


segunda-feira, 18 de março de 2019

Umbrella Academy - Vol. 02

UMBRELLA ACADEMY: VOLUME 02 - DALLAS
Digitalização e Tratamento: Outsider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Umbrella Academy deixou sua marca, a ponto de, anos depois, ganhar uma série live action. Com o segundo volume Gerard Way e Gabriel Bá retornam para mostrar mais da família de super-heróis mais disfuncional que já existiu. 

Neste retorno, as consequências dos acontecimentos do volume anterior separam ainda mais a Umbrella Academy, porém, não pode se dar ao luxo de permanecer assim por muito tempo. O número 5 está sendo caçado por uma agência de controle da linha do tempo e não é exatamente para ser morto, pois apenas ele pode completar uma missão quase impossível: deter a si mesmo. 

Para chegar a até ele, a dupla de assassinos Hazel e Cha-Cha é chamada e logo entra em ação, levando um dos irmãos a ser capturado, torturado e... morto. Ainda assim, a missão está longe de ter um fim. 

Número 5 e Allison se mandam para 1963 para cumprir algo que pode ser bem complicado de se fazer e, atrás deles, vai toda a Umbrella Academy restante. Porém, eles vão parar em outro lugar. 

Nada mais será o mesmo depois desta aventura temporal, onde mudar o passado talvez não seja uma opção. 

Após longos dez anos depois é que a Dark Horse começou  apublicar o volume 3, Hotel Oblivion, em sete partes, cinco das quais já podem ser baixadas aqui no blog d'Os Invisíveis.




domingo, 17 de março de 2019

Toca discos e LP

LPs & COMPACTOS - A VIDA E A MÚSICA NA ERA DO VINIL


A TV, o Rádio e o toca discos. O trio de uma época muito, muito distante. Eu não cresci escutando rock'n roll, pois não era essa a realidade musical. A gente escutava o que meus pais escutavam, e depois que ele foi embora, apenas o que minha mãe escutava, que se resumia a Amado Batista, Genival Lacerda, José Augusto, Paulo Sérgio, The Fevers e outros do mesmo naipe. 

Devido a prioridades bem mais importantes, como comida e sobrevivência em geral, minha mãe comprava, quando podia, apenas compactos destes cantores, pois um LP (Long Play) já seria mais complicado. Lembro que um dos poucos LPs que havia em casa era de Paulo Sérgio, cantor que teve uma morte prematura - já era falecido naquela época - e que minha mãe adorava. Mas, haviam outros, que eu e meus irmãos escutávamos sempre. No fim das contas, nós gostávamos do que estava à mão. 



Tínhamos também dois discos de histórias infantis que não sei como não furamos de tanto escutar. Lembro bem que eram da Disney, pois as histórias eram nada mais nada menos que Branca de Neve e os Sete Anões e Cinderela, em uma versão compactada. Mas, na época eu não sabia disso, afinal, nunca tínhamos assistido esses desenhos. Nem se sonhava com videocassetes ainda. Lembro quem dos discos faltava um pedaço e, mesmo assim, escutávamos sem parar, apenas colocando a agulha depois da parte quebrada. 

Às vezes apareciam uns discos fora de contexto lá em casa, como o de Pat Boone, por exemplo que, na verdade, eu odiava, pois eram umas músicas melosas. Porém, havia uma das faixas que eu escutava constantemente pelo simples motivo que era uma música em homenagem ao Ligeirinho, como o título deixava claro, Speed Gonzalez. Também havia um único LP de The Fevers, que também era defeituoso, como se a beirada tivesse sido queimada e derretida. Era o mais próximo que chegamos de rock'n roll, com suas músicas que, em sua maioria, eram versões músicas em inglês da era da discoteca. 



Quando estava no meu segundo emprego, já aos 12 anos, estava em Duque de Caxias, quando entre em uma loja de discos. Uma música viciante tocava nos autos-falantes e eu perguntei ao atendente qual era o disco. Ele me mostrou o LP, mas não dava no meu orçamento. Então vi o compacto e levei. Foi meu primeiro disco do meu próprio gosto: Afrika Bambataa - The Soul Sonic Force: Planet Rock. Um começo e tanto. 

Minhas referências musicais passaram a ser as trilhas sonoras internacionais das novelas, as quais eu adorava comprar. Minha irmã do meio também gostava e lembro que ela comprou uma das que mais me deixou lembranças, a trilha sonora internacional de A Gata Comeu. Jim Diamond, Glen Frey, Men at Work, Freddie Mercury, Mick Jagger e etc. 



Gostava de comprar as trilhas pois assim, não podia ter músicas variadas. Acho que comprar LPs de um cantor(a) ou grupo(a) específico(a) não me enchia os olhos, pois o receio de achar com um monte de músicas que eu ia detestar era maior. Também tive uma fase estranha de comprar vários discos de Richard Clayderman, um pianista mauricinho que fazia cover de várias músicas ao piano. Não quero falar mais sobre isso. 

Um tempo depois um amigo me emprestou o LP Brothers in Arms de Dire Straits e fiquei fissurado. Já conhecia Sultans of Swing, mas, apenas do rádio. Estranhamente nunca comprei o LP nem qualquer um deles. Meus gostos eram mais estranhos.

Dois LPs que lembro bem e que guardo com carinho na memória são o Sing the Blues, com músicas cantadas pelos... Simpsons e Preto com um Buraco no Meio, do Casseta e Planeta. Na época que eu comprei este segundo, eu ia nas festas de um amigo do bairro que era DJ, o Don Aguina. Cheguei em uma dessas festas com o LP e disse, "coloca aí, no último volume". Foi épico. 



Os dois últimos LPs que fecharam a época do vinil, antes de começar a era do CD, foram, um álbum duplo do Oingo Boingo, o Boingo Alive, e o dos Titãs chamado Õ Blésq Blom. 

Não foi uma história de aprendizado musical cult com bandas de rock lendárias, mas ao menos eu aprendi que Pedro Caroço passava o dia na janela, fazendo aceno pra ela, porque ele tava de olho era na butique dela!





Umbrella Academy - Vol. 01

UMBRELLA ACADEMY: VOLUME 01 - SUÍTE DO APOCALIPSE
Digitalização e Tratamento (Scans 2.0): Outsider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Quarenta e três mulheres ao redor do mundo ficam grávidas de uma hora para outra e geram os filhos instantaneamente. Sir Reginald Hargreeves, milionário e excêntrico, consegue adotar sete dessas crianças que nasceram com poderes especiais... ou pelo menos seis delas os têm. 

Hargreeves as treina incessantemente para que sejam capazes de salvar o mundo, porém, no processo, faz com que cresçam magoadas por ter um pai ausente que pensa apenas em que uso fazer de seus poderes. Entre elas temos Vanya que, por não ter nenhum dom especial, é colocada de lado. Quando crescem, cada um toma um rumo diferente e elas passam a se ver muito pouco. É quando Sir Reginald morre. 

A morte do pai adotivo faz com que elas se reúnam novamente, se não para prantear, ao menos para ter certeza de que ele está morto. Spaceboy, o número 01 deixa sua base na lua e vai ao encontro dos irmãos na mansão de Hargreeves. Lá encontra Allison, Séance, Vanya, Diego e o número 5. 

Número 5 que voltou para o presente recentemente, pois estava preso no futuro, onde o mundo foi destruído e ele só tem alguns dias para descobrir o responsável e impedir. Porém, ele mesmo está sendo perseguido por uma agência reguladora do tempo. 

Gerard Way e Gabriel Bá criaram uma família disfuncional de super-heróis que, dez anos depois, ganhou uma série live action na Netflix.





sábado, 16 de março de 2019

Festival Mix 10

FESTIVAL MIXÓRDIA - PARTE 10
Invisibilidade, Coelhos, Beethoven, Monica, Cavalos e etc...



PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA


1933 - O Homem Invisível (The Invisible Man, James Whale): Em Ipping, um lugar remoto na Inglaterra, chega um misterioso estranho que tem seu rosto coberto por bandagens. Ele é Jack Griffin, um cientista que pesquisa por uma nova droga e acaba tropeçando em uma poção que o torna invisível. Quando ele revela sua nova habilidade para seu velho mentor e sua noiva, fica claro que o efeito colateral da poção é a insanidade. Jack fica violento e a polícia luta para capturá-lo, fazendo com que ele precise criar um antídoto para reverter o processo. (DVDRip/MKV/Áudio selecionável em inglês e português/Legenda selecionável em português/70 min./622 MB/Preto e Branco)

1950 - Meu Amigo Harvey (Harvey, Henry Koster): Todos toleram bem as excentricidades de Elwood, menos a sua irmã Veta. Quando programa uma reunião em casa, com medo de que ele queira apresentar seu coelho invisível às amigas, ela tenta interná-lo num hospício. Mas o tiro sai pela culatra. (BRRip/MKV/Áudio selecionável em inglês e português/Legenda selecionável em português/104 min./3.59 GB/Preto e Branco)

1971 - Nicholas e Alexandra (Nicholas and Alexandra, Franklin J. Schaffner): Retrato dos anos que antecederam a Revolução Russa, que derrubou a dinastia dos Romanov e, consequentemente, o governo do czar Nicholas II (Michael Jayston) e da czarina Alexandra (Janet Suzman). Nicholas nasceu para ser um dos homens mais poderosos do mundo, pois governava milhões de pessoas em um império que tomava mais de um sexto do mundo, mas a revolução que abalou o mundo reservou para ele e sua família um trágico destino. (BRRip/MKV/Áudio selecionável em inglês e português/Legenda selecionável em português/188 min./4.71 GB)

1972 - Mundo Canibal (Il Paese del Sesso Selvaggio/Man from the Deep River, Umberto Lenzi): No coração da selva tailandesa, uma história de amor entre um fotógrafo capturado por índios selvagens e a filha do chefe da tribo. Quando decidem se casar, ele terá de cumprir rituais sexuais em piras funerárias e outros costumes. E, pior: terá que liderar a guerra contra uma tribo rival! Aventura sensacionalista que deu origem ao infame "ciclo de filmes de canibais" do cinema italiano, gerando obras populares como "Cannibal Ferox" e "Cannibal Holocaust". (BRRip/MKB/Áudio selecionável em italiano, inglês e português/Legenda selecionável em português/93 min./1.83 GB)

1994 - Minha Amada Imortal (Immortal Beloved, Bernard Rose): Ludwig Van Beethoven (Gary Oldman) morre e um grande amigo do compositor, Anton Felix Schindler (Jeroen Krabbé), decide cumprir o último desejo do maestro, que deixava em testamento tudo para a "Amada Imortal", sem especificar o nome desta mulher. Assim empreende uma jornada tentando encontrá-la, encontrando em sua procura um retrato desconhecido de Beethoven. (BRRip/MKV/Áudio selecionável em inglês e português/Legenda selecionável em português/120 min./2.73 GB)

2000 - Malena (Malena, Giuseppe Tornatore): Em 1941, numa pequena vila localizada na Sicília, um grupo de garotos de 13 anos de idade nutre uma profunda paixão por Malena (Monica Bellucci), a viúva de um soldado local, despertando uma história de amor, perda e coragem. (BRRip/MKV/Áudio selecionável em italiano e português/Legenda selecionável em português/108 min./1.73 GB)

2004 - Mar de Fogo (Hidalgo, Joe Johnston): Frank Hopkins (Viggo Mortensen) é um conhecido campeão de corridas a cavalo que é convidado pelo sheiq Riyash (Omar Sharif) a participar de uma competição contra os melhores cavalos árabes. Frank e seu cavalo, Hidalgo, precisam então enfrentar os perigos do chamado "mar de fogo", como é conhecido o deserto árabe. (BRRip/MKV/Áudio selecionável em inglês e português/Legenda selecionável em português/136 min./2.00 GB)

2011 - Eva - Um Novo Começo (Eva, Kike Maíllo): No ano de 2041, o engenheiro Alex retorna à sua cidade depois de 10 anos com a missão de criar um menino robô, e se deixa inspirar pela relação que trava com uma menina muito especial, Eva, filha do seu irmão David. (BRRip/AVI/Áudio em espanhol/Legenda embutida em português/90 min./1.36 GB)

2013 - Pais e Filhos (Soshite Chichi ni Naru/Like Father, Like Son, Hirokazu Koreeda): Ryota Nomomiya, um grande homem de negócios, obcecado pelo dinheiro e pelo sucesso, um dia descobre que seu filho biológico foi trocado por outro após o nascimento. Ele deve tomar uma difícil decisão, entre seu filho biológico ou o filho que ele criou. (DVDRip/AVI/Áudio em japonês/Legenda separada em português/120 min./1.35 GB)


Business

category2