sábado, 3 de dezembro de 2016

Avengers: Earth's Mightiest Heroes

VINGADORES: OS HERÓIS MAIS PODEROSO DA TERRA - COMPLETO
DVDRip/Avi/52 Eposódios/Áudio em português/Sem legendas
23 minutos cada/200 MB em média cada

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Quando a Marvel viu que a DC estava fazendo sucesso com um novo grupo de super-heróis chamado a Liga da Justiça, o chefe de Stan Lee, lá na de cada de 60, pediu a ele que criasse algo parecido e, assim surgiu o Quarteto Fantástico, como resposta. 

Mas, o Quarteto eram heróis novos (ou reciclados, como no caso do Tocha Humana) e a Liga da Justiça era apenas os velhos heróis da editora que se pegou e juntou em um grupo e, ainda assim, isso já havia sido feito com a Sociedade da Justiça. 

O grupo que realmente faria frente à Liga da Justiça ainda viria mais tarde, seguindo este padrão de juntar heróis consagrados em um único grupo e se chamaria Os Vingadores. 

Para liderá-lo nada mais do que uma lenda dos quadrinhos foi trazida de volta de forma magistral: O Capitão América. Assim, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Homem-Formiga e Vespa agora eram um grupo de super-heróis que faria História. 

Com o passar do tempo, o número de intergrantes que passaram por ali se tornou quase impossível de se recitar de cor. A lista é imensa. Dos quadrinhos para a tela foi um pulo. Um pulo demorado, mas um pulo.



Mesmo que animações em série do grupo já tivessem sido feitas antes, nenhuma chamou grande atenção. Porém, com o sucesso do longa metragem, nada mais natural que uma nova série animada surgisse. 

Felizmente, ela não tenta pegar tanta carona no sucesso do filme, diferindo bastante. Mesmo Nick Fury ainda sendo negro, ele não tem a mesma aparência de Samuel L. Jackson. Além disso, heróis como Gavião Arqueiro usa seu uniforme tradicional dos quadrinhos.

A animação não tenta também manter as origens exatamente como ela foi contada no início da criação do grupo, na década de 60. parece mais um apanhado de tudo que já foi feito com os heróis até os dias de hoje, ou ao menos até o momento que a série foi ao ar. 

A série fez relativo sucesso e foi muito bem recebida. Porém, para desgosto dos fãs, só teve duas temporadas. Em sequência veio a série Avengers Assemble, esta já mais calcada no longa metrage, e teve três temporadas.



RECADO IMPORTANTE: DEVAGAR E 
SEMPRE, ISSO É QUE INTERESSA



Quem está acostumado a baixar apenas scans por aqui deve estar estranhando tantos arquivos de vídeo para download. A resposta para isso é que simplesmente não quero qu o blog fique parado muito tempo.

Há 14 anos atrás, eu digitalizava e limpava os scans de forma bem rudimentar. Isso fazia com que a produção fosse mais rápida. No entanto, com o passa do tempo fui me aperfeiçoando, e aperfeiçoamento quer dizer, mais tempo trabalhando o scan. Tanto que, muitas das digitalizações daquela época estão sendo refeitas para esta qualidade mais atual. 

Para "piorar", como costumo fazer mais os encadernados, a demora é maior ainda. E aqui chegamos ao ponto: este mês e talvez os dois meses que se seguem, eu pretendo fazer encadernados mais robustos, mais volumosos, que ficam sempre para depois. Assim, a demora triplica ou quadruplica. Para o blog não ficar parado, vou postando outras coisas. 

Assim, peço que não me cobrem - mesmo que não seja por mal - títulos que estão parado. Seria muito simples para mim simplesmente parar e não me preocupar mais com isso. Mas, eu gosto do que faço. Assim, prefiro fazer devagar e sempre do que parar de vez.

A primeira dessas HQs extensas é Crise nas Infinitas Terras Edição Definitiva, que terá até mesmo mais material, num segundo post, que não foi republicado. Esta é pelo aniversário do RA. Outras seguirão, é só ter paciência. 


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Superman: The Animated Series

SUPERMAN: A SÉRIE ANIMADA - COMPLETA
DVDRip/Avi/54 episódios/Áudio em português/Sem 
Legendas 24 minutos cada/200 MB cada

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


No rasto do sucesso obtido pela animação de Batman, por Paul Dini e Bruce Timm, veio esta do Homem de Aço. A história de sua origem é aquela mesma tantas vezes contada e recontada, mas que mantém sua estrutura original: Planeta condenado, pais preocupados, bebê salvo, criado na Terra, se torna o maior super-herói de todos os tempos, quer queiram, quer não. 

A animação é o extremo oposto daquela do Homem Morcego, que era mais sombria, característica do herói e dusa cidade, Gotham City. Metrópolis é uma cidade fulgurante e reluzente, assim como o herói que a adotou. Junto com ele, estão lá Lois Lane, Perry White, Jimmy Olsen e, mais tarde, Kara, a Supergirl.


Os vilões são os clássicos: Lex Luthor, Brainiac, Darkseid entre outros. A dinâmica é a mesma de Batman: A Série Animada, uma animação que não é mais tão infantil quanto as anteriores, mas que pode ser assistida por pessoas de todas as idades.

Juntamente com Liga da Justiça e Liga da Justiça Sem Limites (também já postadas no blog anteriormente) fazem parte de um mesmo universo animado e se complementam entre si.




segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Batman - The Animated Series

BATMAN: A SÉRIE ANIMADA - COMPLETA
DVDRip/MP4/85 Episódios/Áudio: Português/ Sem Legendas
24 min. cada/Tamanho variado de 60 a 120 MB

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Provavelmente um dos grandes legados dos filmes de Tim Burton sobre o Batman seja esta série animada do Homem Morcego, claramente inspirada nos longas do diretor. 

Bruce Timm, Alan Burnett e Eric Radomski criaram a melhor amimação do personagem, dando o tom para o que seria feito dali para a frente, em matéria de animações dos super-heróis da DC. 

Mesmo os filmes de Burton não tinham a mesma fidelidade da animação aos quadrinhos. Mesmoquando não era fiel, os criadores não deturpavam o material original, por incrivel que pareça, o melhoravam, tanto que algumas modificações feitas por eles foram introduzidas nos quadrinhos, como por exemplo, a mudança do Sr. Frio paraum vilão mais trágico e a criação de Arlequina, que tanto sucesso fez que foi para os quadrinhos e dos quadrinhos para os filmes. 


O sucesso de público e crítica tornaram o desenho animado um verdadeiro cult entre os fãs, trazendo algo que há muito esperavam: o Homem Morcego como ele havia sido criado para ser, sombrio e instigante. Ainda é a melhor versão já filmada. 

As três temporadas contém 85 episódios. Existem mais 22 episódios que são uma espécie de continuação, conhecidos como Batman: The New Animated Series ou Batman: Gotham Knights. Porém, até agora não encontrei arquivos com uma qualidade que valha a pena ser postada aqui, infelizmente. 


sábado, 26 de novembro de 2016

The History of Science

A HISTÓRIA DA CIÊNCIA - COMPLETA
HDRip/MKV/06 Episódios/Áudio em inglês/Legenda separada
em português/60 min. em média/1.70 GB cada em média

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Aprender é algo constante. Mesmo que estivéssemos isolados em uma ilha deserta, ainda assim, estaríamos aprendendo, querendo ou não, pois, aprender faz parte da luta pela sobrevivência. Se você se recusa a evoluir em aprendizado você morre, mesmo que seja figurativamente falando. 

O ápice do aprendizado é a ciência. É onde o conhecimento humano é usado para que o mundo ao nosso redor melhore. Claro, muitas vezes há retrocessos, como quando a ciência é usada com o intuito de destruir, como nas guerras. Talvez porque o homem seja como a natureza, incontrolável. 



Mesmo durante as guerras, nascem grandes invenções que terão utilidades muito além do conflito, como  no caso deste computador que agora uso para lhes dizer isso. A sua gênese é lá, durante os esforços de decodificação de mensagens secretas, onde uma máquina de decifrar códigos muito poderosa foi criada, o Colosso. 

Mas, a história da Ciência engloba muito mais. Está série de documentários apresentados por Michela Mosley é dividida em seis temas: 

O Que Há Lá Fora?
De Que o Mundo É Feito?
Como Chegamos Até Aqui?
Podemos ter Energia Sem Limites?
Qual é o Segredo da Vida?
Quem Somos Nós



Mosley viaja pelo mundo indo aos lugares onde pessoas como Copérnico, Galileu Galilei, Da Vinci, Isaac Newton viveram, para nos mostrar como tudo começou, desde os astrólogos e alquimistas até os dias de hoje. Também, nos mostra aqueles que morreram quase em anonimato, mesmo tendo contribuído grandemente para importantes descobertas científicas, como é o caso de Rosalin Franklin, de quem James Watson e Francis Crick roubaram parte do trabalho sobre o DNA. 

Cada episódio é uma verdadeira enciclopédia do qual acabamos querendo mais e achando que o tempo determinado para ele foi pouco. Mosley apresenta de maneira bem humorada e fazendo ele mesmo algumas das experiências que cientistas do passado elaboraram para chegar a descobertas fabulosas. 

Ao fim da série, a famosa frase de Oliver Wendell Holmes fica mais evidente:  “A mente de um homem expandida por uma nova idéia não consegue nunca voltar às suas dimensões originais.” 



sexta-feira, 25 de novembro de 2016

O Demônio da Mão de Vidro

GRAPHIC GLOBO #02: O DEMÔNIO DA MÃO DE VIDRO
Digitalização 3.0 e Ajustes by OutsiderZ/HORDA Scans

PARA BAIXAR A HQ CLIQUE AQUI
Para baixar o episódio de A Quinta 
Dimensão, clique Aqui e Aqui

Trent é um homem sem memória que lembra apenas dos poucos dias em que vem sendo perseguido incessantemente por estranhos homens que querem matá-lo. Além disso, no lugar de uma de suas mãos, ele tem uam mão de vidro que, na verdade, é um pequeno computador que parece saber o que está acontecendo. Mas, não sabe tudo.

A mão está incompleta. Faltam componentes em três dedos. Componentes estes que podem explicar toda a história de Trent e elucidar quem ele é e porquê está sendo perseguido.

O que ele logo descobre, pelos próprios perseguidores, é que eles são alienígenas e, tato eles, quanto Trent, vieram do futuro da Terra, para este presente da Humanidade. Os kybens dominarão a Terra daqui a mil anos, mas, não dominarão os humanos, que sumirão de repente, como se nunca tivessem existido. 

Trent e sua mão podem ter a resposta para esse enigma, por isso os kybens o perseguem. Quando chega ao quartel general dos aliens, um prédio de escritórios, a coisa se complica ainda mais, quando uma mulher, Consuelo, estava no prédio depois da hora. Agora Trent precisa salvar a si mesmo e a moça, além de tentar conseguir as partes que faltam de sua mão. 

Não é a primeira vez que eu posto a graphic novel e o episódio da série A Quinta Dimensão (The Outer Limits) em que a mesma é baseada. Porém, da primeira vez, eu fiz no automático, sem saber muito sobre a série. Apenas achei curioso.

Desta vez, tendo postado a série inteira, resolvi refazer a HQ, para fazer jus a obra de Harlan Ellison, o roteirista. 



quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Hellblazer: Infernal - Vol. 02

HELLBLAZER: INFERNAL - VOLUME 02
Digitalização e Ajustes: OutsiderZ/HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Continuando a fase de Garth Ennis, John Constantine tem alguns encontros inesperados neste volume. Logo de cara ele encontra, durante o Natal, com um tristonho Senhor da Dança que, hoje em dia, foi esquecido pela maioria das pessoas.

Em seguida, Constantine é convocado para estar na presença do Rei dos Vampiros, na história que comemorou as 50 edições da revista solo do mago. 

Logo depois, nem mesmo ao ir à lavanderia, Constantine consegue se livrar do sobrenatural que parece persegui-lo. 

E, por fim, mais um arco para lá de interessante. Alguém da família real está possuído por um demônio dos mais sanguinários, e Constantine é chamado para resolver a situação. Porém, quanto mais sabe sobre o caso, mais Constantine percebe que a coisa é muito pior do que parece.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Spawn Animated

TODD MACFARLANE'S SPAWN 
BDRip/MKV/06/18 Episódios/Áudio em inglês/Legenda
separada em português/50 min.cada/1.20 GB em média cada

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Quando a Image surgiu, Spawn era seu personagem principal, o seu Homem-Aranha, mas, com uma história bem mais sombria e amarga. Seu criador, Todd McFarlanne acertou e criou um novo anti-herói que agradou a milhares de fãs e, com isso, entrou para a história como o primeiro a peitar a hegemonia Marvel/DC. E, foi ainda mais longe, acabou sendo copiado pelas duas, na década de 90. Mas, isso é outra história de terror a ser contada um outro dia. 

Spawn é Al Simmons, um agente da CIA que acaba morrendo em uma armadilha preparada por seu chefe. No inferno, acaba por fazer um trato com o Diabo e volta como Spawn, uma cria do inferno. Como tal, ele deve obedecer aos mandos do demônio e, para isso, um palhaço bizarro o segue para que isso aconteça. Mas, ele se rebela.



Ao ver sua esposa agora casa com seu melhor amigo, e com uma filha, sente-se amargurado e não consegue se desvencilhar do passado. Além disso, precisa enfrentar demõnios e assassinos da Máfia. 

Confesso que Spawn não é minha HQ preferida. Na verdade, nunca parei para ler com atenção. Mesmo tendo escritores famosos como Frank Miller, Alan Moore e Neil Gaiman em participações especiais, eu nunca me interessei. Já, a animação, são outros quinhentos. 

Talvez por não se estender eternamente, como já era de praze dos heróis e anti-heróis já conhecidos. Spawn, pela sua história tão pesada, para mim, deveria ter sido uma série fechada. Mas, claro que com o sucesso, isso não iria acontecer. O universo do anti-herói até mesmo foi cada vez mais expandido, para gerar mais lucro, como é normal na DC e Marvel. 

A animação parece seguir de perto os quadrinhos. Teve apenas três temporadas em que cada uma teve seis episódios. Os episódios aqui estão divididos em seis longas que contém, cada um, três episódios. Divirtam-se. 



segunda-feira, 21 de novembro de 2016

RA: 14 Anos de Compartilhamento

RAPADURA AÇUCARADA:  14 ANOS DE COMPARTILHAMENTO
Porque se fosse planejado nada disso teria dado certo



Eu estava com 33 anos quando tudo isso começou, 14 anos depois estou com 47 e ainda sinto como se estivesse lá, naquele começo em 21 de novembro de 2002.

Era um tempo sem Facebook, sem Whatsapp e sem a internet rápida como ela é hoje. Mesmo já tendo enveredado pelos caminhos dos blogs uma ou duas vezes, a verdade era que o formato não me chamava muita atenção. As tentativas anteriores foram apenas para "ver o que era aquela nova mania", mais nada. Eu ainda preferia ficar conversando com o povo pela rede social daquele tempo: o Outlook. Para quem é jovem demais para saber o que é, era o software para envio e recebimento de e-mails. Nem sei se ainda existe. 


O fato era que, por ele era possível acessar os canais de troca de ideias sobre vários assuntos do UOL, entre eles, o de cinema. Era como uma mesa de bar, onde falávamos de tudo, menos de cinema. Não lembro como cheguei ali. Talvez tenha sido fuçando o Outlook. Assim, acabei fazendo parte de uma gangue que praticamente tomou conta daquele "lugar". Se algum desavisado entrasse ali para falar de cinema, não entenderia nada. 



Então pode se dizer que aquilo foi o embrião do que viria ser o Rapadura Açucarada. Do mundo primitivo onde se reuniam Sérgio Martorelli, Maurício Bumba, Fábio Negro, Luci (que todo mundo que chegava pensava que era mulher), entre tantos outros, foi que a ideia do blog foi surgindo em minha mente. 

Claro, além de "morar" ali, eu navegava pela internet e minhas experiência eram com grupos de apoio a Síndrome do Pânico, ex-Testemunhas de Jeová, sites e blogs de links e de humor. Os nomes de alguns deles me faziam rir sozinho, como por exemplo, o Dedada Digital (de pornografia) e o blog Passeata Solitária, de prosa e um pouco de humor. Assim, quando decidi que teria um blog permanente, queria que o nome dele não deixasse por menos em relação a esses.

Na época eu assinava OutsiderZ, que todo mundo devia ler como Outsiders, mas, para mim, era Outsider Zê. Lógica pra quê, né? E, acho que ninguém nem sabia que meu nome era Eudes. Então o blog foi criado pelo OutsiderZ. Apelido que criei pensando no grupo Os Renegados, do qual Batman era o líder. 

Mas, como ia dizendo, eu precisava de um nome para o blog. Um que eu gostasse de verdade. Os nomes de sites e blogs mais interessantes eram os mais engraçados e sempre pareciam envolver algum tipo de pleonasmo ou contradição, como os já citados Dedada Digital e Passeata Solitária. Coloquei na cabeça que deveria ser algo nesse estilo. Depois de pensar um pouco, surgiu... Rapadura... Açucarada. 

As plataformas para blogs mais conhecidas na época eram o Blig (do IG), que era terrivelmente ruim, e o Weblogger (do Terra). Escolhi o segundo e fiz o blog, que não tinha muita sofisticação. Na verdade, eu não sabia o que iria postar. Então, resolvi que seria qualquer coisa, mesmo que eu não soubesse o quê, ainda. 

Confesso que, se não fosse o pessoal do UOL.Cinema, provavelmente o RA não existiria hoje. Como já tinha tentado outras vezes, eu desisti, mas porque não tinha visita alguma que incentivasse a continuação. Desta vez, por mais loucos que fossem, aqueles caras sabiam incentivar um blog que não tinha praticamente nada a dizer. 



Eu colocava algumas imagens, piadas, frases. Nada que chegasse aos pés de hoje em dia. Era só um mero passatempo sem nenhuma direção. E assim foi de novembro até janeiro ou fevereiro. Era um recorde impensável. Mas, sem o que viria depois, por acidente, o blog com certeza teria morrido. E essa é a  incrível origem que sempre gosto de contar quase todo ano:

Conversando com o pessoal lá no UOL.cinema, eu falei de uma história do Deadpool que li em uma HQ que comprei. Disse como morri de rir com o fato de o anti-herói ter viajado no tempo indo parar no passado do Homem-Aranha, numa história da época do John Romita e que quando ele vai para esse passado, tudo se torna johnromitizado, Era uma história antiga em que o Aranha enfretava o Kraven e a chegada do Deadpool tornava tudo hilário. 

Ele se disfarçava de Peter Parker (sem saber que o mesmo era o Homem-Aranha), depois de aterrisar em cima da Tia May. O que vem depois é apenas Deadpool caindo na pele dos personagens e de suas esquistices da época, incluindo o cabelo dos Orborns. 

A parte seguinte lembro perfeitamente: Fábio Negro, um os inscritos disse então, "ora, escaneia uma página aí e manda pra gente ver como é". Eu realmente tinha um scanner, mas, o único problema era que eu nunca o tinha usado uma única vez sequer. Em resumo, eu não sabia como aquilo funcionava. Lia e eu compramos por pura avidez de tecnologia. Mas, não custava tentar.



Quando escaneei a página que ele pediu, foi como se um scanner radioativo me picasse. De repente um flashback aconteceu: me lembre que vários meses antes eu baixara algumas HQs num formato que eu nunca tinha visto antes, páginas digitalizadas, uma a uma. Coisas como Marvels e 300 de Esparta, num site chamado Toca do Carcaju. 

lembrei també que, pouco tempo depois, o site foi notificado pela Editora Abril a cessar com aquelas atividades...e cessou. E eu nunca mais pensei no assunto... até aquele momento crítico. A Editora Abril não era mais detentora dos direitos de Marvel e DC, então eu pensei... ora, porque não?

E assim o blog ganhou um caminho, um objetivo e, mesmo sem eu saber ou planejar nada, eu também ganhei com isso. Afinal, justamente naquele mês, havia começado meu tratamento contra Síndrome do Pânico. Mais um entre muitos que tentei durante 12 anos. Indo de 1990 até o final de 2002. Nada funcionava, nada fazia as crises pararem. Coincidência ou não, assim que entrei de cabeça nos scans, preenchendo um espaço com algo que eu realmente estava fazendo porque queria e não porque precisava, as crises simplesmente pararam. 

O ano de 2003 se tornou pequeno. Sete ou oito meses pareceram anos e anos. Novamente a ajuda do pessoal do UOL.Cinema foi essencial. Eles agora não apenas apoiavam visitanto o blog, mas ativamente. Dali saíram as primeiras contribuiçoes para o blog. 

Não demorou muito e resolvi que ia traduzir HQs que foram canceladas depois de pouco tempo de publicação: Planetary e Authority. Os louco de lá me ajudaram conseguindo os scans no inglês original, algo que eu não fazia ideia de como conseguir, e eles sabiam, pois já baixavam scans pelo eterno DC++. Aqui, no entanto, os scans viviam fechados em panelinhas. Por isso, sei muito bem que não fui o "inventor do scan" por aqui, mas ao menos, mesmo sem querer, eu fiz com que todo mundo ficasse sabendo da sua existência. Eu e os caras que enviavam as traduções, os scans originais, as revisões e, pasmem, começaram a fazer seus prórpios scans e suas próprias traduçõe s enviarem. 



Infelizmente é impossível eu lembrar o nome de todos, sem contar que foram muitos, dezenas, quiçá mais do que isso. Um do primeirosa enviar traduções foi Thiagaum que, com a ajuda de mais outros, logo começaram seu próprio blog especializado apenas em traduções: o Immateria, nome baseado justamente em uma HQ traduzida, Promethea de Alan Moore. 

E mais e mais blogs, sites e fóruns eram iniciados. Era como uma semente, que nem mesmo fui eu, mas que não parava de germinar e criar mais sementes. 

Manter os links para download era um problema. Acho que devo ter usaod mais de 10 lugares diferentes, até que em outubro e novembro recebi o mesmo aviso que A Toca do carcaju. Ou quase o mesmo. Eu estava pagando um lugar para alocar os arquivos e o servidor recebeu uma notificação. Até hoje louvo a atitude deles de não terem apagado tudo de imediato, mas vieram a mim e perguntaram o que deveriam fazer. Eu confesso que estava cansado de pular de lugar em lugar e disse simplesmente para apagarem. E, com medo de mais problemas, eu parei. 

Por muito pouco eu não deletei o blog que, a esa altura já estava no Blogger da Globo. com. Mas, eu não tive coragem. Tinha sido um ano de muito trabalho, o blog se tornara conhecido nacionalmente, tendo saído em jornais e revistas. Parecia errado dar um fim nele. E eu decidi prosseguir, fosse lá como fosse. 

Eu decidi que ia colocar links, mulheres, poesias, contos, memórias, imagens, vídeos, piadas, frases. Ele ia voltar ao que era no começo, só que desta vez eu sabia como fazer. Obviamente, a audiência caiu, mas quem ficou, ficou porque estava acostumado com aquele lugar construído por loucos. As caixas de comentários eram verdadeiros fóruns, mesmo que fosse apenas para xingarem uns aos outros ou aos meus poemas. E, por incrível que pareça, ele ainda tinha a mesma força. 



Não sei quanto tempo demorou. Talvez um ano. Só sei que voltei com os scans. E agora eu não era estava mais sozinho. havia dezenas de novos blogs, sites e fóruns de scans. Alguns deles nem mesmo conheciam o RA, pois se passara muito tempo. Eles tinham sido inspirados por lugares como GibiHQ e Indigo Sunset. 

Eu podia agora manter um ritmo diferente e podia também mesclar os scans ao que eu fiz naquele meio tempo. O blog que nasceu sem direção, agora ia para todas as direções. E eu também. 

E, como num piscar de olhos, 14 anos se passsaram.  Hoje em dia temos colaboradores que estão deixando sua marca, com contribuição de material de primeira qualidade. Temos o Sabrewulf, o Renato P., o freelancer Alan B. e o "novato" Gr. Machado.  Sem eles, o blog não estaria recheado assim. 

O blog nunca teve lucro, nem terá, pois esse é o sentido do compartilhamento.  Nunca pedi doações e as que tive, em forma de quadrinhos, se não os digitalizei, revendi e comprei outros que precisava para digitalizar. 

Também vi muita gente começar ou voltar a ler quadrinhos por causa dos scans e este foi o maior lucro que eu tive. A leitura é uma paixão. É algo que deve ser incentivado. E ser o responsável por uma parte mínima desse incentivo, vale mais do que dinheiro... e até do que ouro. 

Portanto, enquanto eu puder, estarei aqui. 

P.S.: Teremos o presente de todo ano, só vai demorar um pouco, pois ando meio ocupado. Vocês não vão perder por esperar.

domingo, 20 de novembro de 2016

Wolverine: Origem I e II

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: WOLVERINE - ORIGEM
Digitalização e Ajustes by Renato P./HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Quando a Marvel foi vendida para uma nova empresa, quem assumiu a presidência foi Bill Jemas. Cansado dos mistérios que cercavam o passado de Logan, exigiu que a origem do mesmo fosse contada em uma minissérie. Assim surgiu Wolverine Origens. 

Escrita por Paul Jenkins e ilustrada por Andy Kubert, a minissérie causou um rebuliço entre os fãs. Talvez a maioria preferisse que as origens de Wolverine tivessem parado ali mesmo por Arma X, quem sdabe. Ou apenas não gostaram do rumo tomado pelas decisões de Jemas. 

A única coisa que se sabia era que Logan era muito velho, tendo lutado até mesmo na Segunda Guerra Mundial, entre outras aventuras. Mas, a minissérie nos leva a um passado bem mais distante, onde uma tragédia em família acaba por despertar a fera que habita o jovem mutante. 

Com toda a controvérsia, a minissérie acabou sendo um sucesso e agora sabemos tudo - ou quase tudo - sobre Wolverine. E, como não poderia deixar de ser, devido ao sucesso, uma continuação foi escrita, agora com outro roteirista e outro Kubert nas ilustrações. 

Desta vez, além de ser foco de interesse do cientista sinistro conhecido como Nathaniel Essex, Logan tem seu primeiro encontro com o homem chamado Creed.

WOLVERINE - ORIGEM II
Digitalização e Ajustes by Renato P./HORDA Scans

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

The IT Crowd

THE IT CROWD - COMPLETA
DVDRip/24 episódios/Áudio em inglês/Legenda separadas
em português/24 minutos cada/170 MB em média cada
Upload e texto: Gr. Machado

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

“Alô, TI, já tentou desligar e ligar novamente?” - Roy 

Se você tem muita experiência com computadores, coisas como emails, mandar emails, receber emails, deletar emails, a web, usar mouses, clique, clique duplo, a tela, o teclado, o disco rígido e muito mais, você certamente pode ser um gerente de TI. 

 The IT Crowd é uma série britânica de 24 que foram ao ar entre 2006 e 2010 - com um episódio especial lançado em 2013 - vencedora de prêmios BAFTA e Emmy Internacional de melhor sitcom.



Acompanhamos Jen (Katherine Parkinson) como a “extremamente experiente” gerente de TI das Indústrias Reynholm, cujo setor localiza-se no porão imundo, desmantelado e esquecido do prédio. Lá trabalham os dois técnicos de TI: Roy (Chris O’Dowd) e Maurice Moss (Richard Ayoade). Os dois são os clássicos estereótipos nerds peculiares e esquecidos pelo resto dos funcionários, a não ser que alguma impressora não funcione ou algum computador não ligue. Jen, como nova gerente do setor, fica com o papel não só de gerenciar, mas de relações públicas, passando ótimos momentos com seus novos colegas. 

 Piadas sobre os estereótipos nerds de Roy e Moss, a popular patricinha Jen em um desafio de superação profissional e pessoal e a falha inclusão digital da massa são o carro chefe desta série hilária que nos trazem situações que podem tanto nos lembrar de situações cotidianas como também nos levar a casos absurdos de situações de vergonha alheia. 

 “Alô, TI, já tentou desligar e ligar novamente? Já tentou colocá-lo em sua bunda? [desliga] Oh, sim… sim. Só percebi agora que era minha mãe.” - Roy






Falty Towers

FALTY TOWERS - COMPLETA
DVDRip/Avi/12 episódios/Áudio em inglês/Legendas separadas
em português/30 minutos cada/320 MB em média cada
Upload e texto: Gr. Machado

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

“Um cliente satisfeito. Devíamos mandar empalhá-lo” - Basil Fawlty 

Depois de sua saída do Monty Python, John Cleese começa a trabalhar em um novo projeto junto de sua esposa Connie Booth, criando o que seria escolhido por diversas listas de melhores séries humorísticas do mundo, Fawlty Towers. 

Fawlty Towers foi ao ar nos anos de 1975 e 1979 com suas primeira e segunda temporadas respectivamente e ao total de doze episódios. 

A série acompanha Basil Fawlty (John Cleese) gerenciando - ou ao menos tentando gerenciar - sua pousada junto de sua esposa Sybil (Prunella Scales) junto de seus funcionários Polly Sherman (Connie Booth) e Manuel (Andrew Sachs). 



Se ficávamos empolgados e com falta de ar de tanto rir da atuação de Cleese em Monty Python, sua performance em Fawlty Towers como o irritado, grosseiro, esnobe, mesquinho, xenofóbico e paranóico Basil Fawlty pode nos causar infartos por arritmia de tanto rir. As situações que Basil consegue se meter nos trazem aquela sensação de vergonha alheia e nervosismo, nas histórias que sempre começam tranquilas e só caem ladeira abaixo num derradeiro final de episódio que nos fazem pensar “Como isso pode acontecer???”. Pois bem. Com John Cleese, tudo é possível. 

 Apreciem sem moderação!





MegaDownloader

BAIXAR NO MEGA PELO MEGADOWNLOADER
Com o programa é possível baixar além dos limites (já testado)

PARA BAIXAR O MEGADOWNLOADER. CLIQUE AQUI


Confesso que não confio nos programas que os sites de download disponibilizam para facilitar o download, ainda mais quando procuram fazer com quem a pessoa assine as contas premium. 

Porém, depois de testar, vi que funcionou como prometido, pelo menos até agora. Para que o teste fosse competente, eu primeiramente baixei direto da página, até chegar ao limite concedido pelo Mega, depois abri o programa, e peguei um arquivo grande, e comecei a baixar por ele. Para dizer a verdade, consegui baixar 28 GB de um fôlego só.

No arquivo há um texto para instação e uso, mas deixo aqui um tutorial com imagens, para não ter como dizer que não entendeu:

Vou começar pelo modo mais difícil: quando os arquivos estão dentro de uma pasta. O modo mais fácil nesse caso é baixar a pasta inteira:

Clique para ampliar

Copie o link  do navegador e automaticamente ele aparecerá numa caixinha no programa Megauploader, se você já estiver com ele aberto, claro.  Parq que comece o download, você precisa clicar em "add link":


Clique em "add link"

Esse mesmo processo dos dois prints acima é o usado para baixar quando é apenas um link solto. Você copia o link do navegador, ele aparece no Megauploader e você clica em "add link".

Quando é uma pasta, e você fizer o que foi dito acima, ele vai baixar todo o conteúdo da pasta: filmes, legendas, seja o que for. Mas, às vezes, a pessoa pode querer apenas um ou dois ítens da pasta. Aí complica só um pouquinho, mas ainda é relativamente fácil de baixar, se tiver paciência.

Não sei porque, o Mega não provê a opção "obter link", quando a conta não é sua. Daí que basta você abrir uma conta no Mega - se já não tiver uma - e fazer o seguinte:

1. clique no arquivo e com botão direito 
clique em "importar"


2. O arquivo vai para sua conta, assim que 
você clicar em "importar" novamente


3. Aí você clica em "obter link"


04. Na caixinha que aparecer, não clique 
em maisnada a não ser em "copiar".


E, pronto, novamente o link aparece no Megadownloader e só clicar em "add link". Boa sorte. 




Business

category2