quinta-feira, 3 de junho de 2004

Poesia Perdida

POESIA PERDIDA




Parar para expressar o que sente e perder
Num pequeno lapso, num pequeno erro
O poema se foi, como a te desobedecer
Te fazendo entrar em desespero

Palavras perdidas, sentimentos perdidos
Jóias retiradas do fundo do poço, coração
Cada pensamento registrado, derretido
Como ouro, logo roubado por vil ladrão

Poema inacabado, poema não publicado
Sede não saciada, romance não estabelecido
Viagem interrompida por algo inesperado
Susurros perdidos por um surdo ouvido

Poema evanescido pela corrente de ar
Levado por um erro fatal
Inspiração da alma que procurou se elevar
Para escrever algo tão vital

O sono dominou a minha mente
A madrugada levou algo singular
Palavras que viajam ao sol nascente
Fazendo uma poesia surgir para aquela relembrar.

Nenhum comentário:

Business

category2