segunda-feira, 14 de junho de 2004

À Beira da Praia


O HOMEM À BEIRA DA PRAIA


Sentado a beira da praia, olhando a vida, percebo você
Ao longe, tão distante que meu coração fica agitado
Sozinho na praia, onde não posso realmente te ver
Te imagino vindo a mim num barco mistificado

Você está agora comigo, na beira da praia
Nada fala, pois não é preciso, apenas fica comigo
O vento remexe teus cabelos e agita tua branca saia
Parece que tudo é uma pintura de um belo quadro antigo

Aos olhos das pessoas que passam, pareço estar sozinho
Mas tua presença se faz sentir em todo redor
Sinto teu beijo suave, no meu rosto, com carinho
Sinto meu mundo, fora do mundo, um mundo melhor

Por um instante, volto a estar na praia, apenas eu
Você se foi, mas voltará, garante um sussuro do mar
Mesmo sozinho estou feliz, não sei dar adeus
E as águas da praia farão você retornar.

Nenhum comentário:

Business

category2