segunda-feira, 19 de julho de 2004

Anatomia

ANATOMIA





Música aos meus ouvidos, assim é tua voz
Orvalho brilhando com o sol da manhã, teus olhos
Seda macia meu rosto afagando, tuas mãos
Estrada em que me perco, maravilhado, teu corpo

Quadro pintado por artista divinal, teu rosto
Marés que me puxam pra perto de ti, teus cabelos
Colunas muito bem torneadas, tuas pernas
Correntes de carinho, que me envolvem, teus braços

Lugar onde minha cabeça encontra consolo, teu colo
Se estou triste aí é que eu choro, teu ombro
Onde recebo beijos e palavras de amor, tua boca
O que te traz até mim, quando estou só, teus pés

Conta as horas que faltam para que eu chegue, teus dedos
Me faz viajar ao paraíso na terra, tua libido
Ouve minhas declarações sempre apaixonadas, teu ouvido
E a parte em que moro, com tua permissão... teu coração.

RUMOS

Cada passo, um aprendizado mais
Na direção que nos leva a paz
Cada palavra falada no tempo certo
Trás o amor cada vez mais para perto
Cada gesto de carinho, afagando uma criança
Mostra que nem tudo está perdido, há esperança
Cada arma que é derretida, transformada
Dá um novo vigor a esta Terra tão mau tratada
Cada pássaro liberto de sua pequena prisão
Traz um novo canto, diferente, com mais paixão
Cada árvore não cortada, sobrevive, dá semente
Para arborizar um novo tempo que vem pela frente
Cada animal liberto de seu frio cativeiro
Faz o homem voltar a ser humano inteiro
Cada porta que se abre para alguém em aflição
É uma lágrima de desespero que não cai mais ao chão
Cada vida salva da morte numa guerra ou aborto
É o futuro que se cria, no caminho certo, não torto
Cada amigo que cativamos com tanto carinho
É uma pedra preciosa que enfeita o caminho
Cada palavra escrita por tantos e tantos poetas
É porquê a vida é bela, e essa afirmação é certa.


LIBERTAS


Asas que batem para longe
Sem se importar para onde ir
Só estar livre é o que importa agora
Pés que correm como o vento
Sentindo o mesmo contra o rosto
Corpos que planam no céu
Não estão voando, eu sei
Estão num êxtase que os mantém no ar
Espíritos soltos nesta dimensão
Galope veloz, na planície infinita
Mãos acariciando o que é etéreo
Brilho nos olhos iluminando a escuridão
Não existe mais a penumbra
O perfume da liberdade é de grama molhada
A música do liberto é o barulho da chuva
Não há mais o medo
Não há mais a guerra
O ódio foi esquecido nos corações
A inveja se transformou em admiração
O ciúme em zelo amoroso
Cada humano se torna um ser
Pois ser humano é um milagre
E nos nossos corações, sabemos:
Libertando seremos também!




SE A LÁGRIMA...


Se a lágrima chegar deixa ela rolar
Chora bem baixinho, para a tristeza lavar
Mate essa saudade que está tendo de sí
Vá adiante, com a força que existe em tí

A imagem no espelho, que viste, a interior
É você por inteira, a pessoa que é só amor
O amor é tanto que quer pra sí o melhor
E você merece, mas saiba, não estás só

Se a lágrima chegar deixa ela rolar
Estarei junto a tí, para te acompanhar
A tristeza eu sei, nunca pode te vencer
Ela é passageira, logo vai desvanecer

Mas se ela demorar, parecendo infinita
Lembre que alegre, você é bem mais bonita
Não, não ela não tira a sua beleza
Você é bela independente de tristeza


Se a lágrima chegar deixa ela rolar
Deixe fluir tudo que está a te abalar
Mas eu sei, pois te conheço que és pura alegria
E é com ela que haverá o raiar de um novo dia!
Mas, amiga querida, se a lágrima chegar...
Deixa ela rolar!



Nenhum comentário:

Business

category2