sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Robot


ROBOT: O EXTERMINADOR INDIANO Na Índia, a mocinha é a prova de balas
Image and video hosting by TinyPic
Para baixar o filme, clique aqui

Certo, eu não sou nenhum aficcionado pelo cinema indiano e seu modo peculiar de fazer filmes. Assim como muita gente, o único filme indiano que lembro de ter assistido foi Quem Quer Ser Um Milionário, e no final das contas, ele nem é realmente indiano, já que não é um Bollywood genuíno. Aliás, Bolywoood, para quem não sabe e só conferir aqui na Wikipédia, que ela existe pra isso mesmo.

Bom, estava eu no Twitter, quando alguém posta uma seleção de cenas do filme indiano Endhiran (que tem o título Robot, em inglês). Não vou postar a cena aqui, pois é o final do filme e não teria muita graça fazer isso. Mas está lá no Youtube, pra quem quiser conferir, sob o nome de "The best action scene ever ever ever." Assistir ao vídeo aguçou minha curiosidade e fui procurar o filme inteiro.

Image and video hosting by TinyPic

Quase desisti depois de baixar uma versão em que as cenas com muito movimento ficavam pixelizadas ao extremo. Continuei a busca e encontrei um com qualidade superior. Mesmo tendo as legendas apenas em inglês, gravei em um DVD e fui assistir na TV às 3 horas de um filme que parecia prometer, mesmo que fosse para dar algumas gargalhadas.

O filme é ótimo. Talvez para nossos olhos seja um tanto diferente demais, com seus videoclips entremeando o filme de tempos em tempos. Mas, creio que, para os indianos, isso deve ser melhor que qualquer Exterminador do Futuro, Matrix ou Robocop, juntos! Mas, se você tem a mente aberta e consegue se divertir com tudo, creio que também vá gostar fo filme.

Como as cenas que são mostradas no Youtube são no fim do filme, quem assisti-lo depois de ver o vídeo, vai cansar de esperar até que elas cheguem, pois, como eu já disse, são três horas de filme.

Image and video hosting by TinyPic

Até lá ficamos conhecendo a história de Chitti, o robô com aparência humana, criado pelo Dr. Vaseegaran, que é interpretado pelo mesmo ator e, mesmo assim, levei um tempo para perceber isso.

Chitti é um super-robô, que aprende rápido e que nem as melhores mentes conseguem formular perguntas as quais ele não possa responder. Além de tudo, tem uma força incrível e é praticamente um super-herói. Para proteger a noiva de seu criador, Sana, Chitti enfrenta uma gangue num trem em movimento, gerando uma das primeiras cenas de ação do filme. Uma mistura de Jack Chan, com Neo e Bruce Lee.

O filme é bem leve em sua primeira parte, deixando a comédia dar o tom das cenas. Ainda assim, algumas cenas dramáticas movimentam a película, como quando Chitti salva algumas pessoas de um incêndio e quando ele faz... um parto. Sim, um parto. Chitti se mostra um robô realmente completo, inclusive participando dos videoclipes, cantando e dançando, como é comum aos filmes indianos.

Image and video hosting by TinyPic

O filme talvez tenha a melhor cena de perseguição da história do cinema, com direito a cenas de tirar o fôlego, com efeitos especiais esmerados e muito bem feitos, mesmo que aqui ou ali, não esteja tão bom. Sendo um filme indiano, tudo que vemos na tela é inesperado, e ficamos nos perguntando como fizeram aquilo. Mesmo alguns "defeitos"-especiais, não tiram o brilho do espetáculo. E, nem mesmo a ingenuidade da história.

A segunda parte do filme é a mais movimentada, pois é quando Chitti se apaixona pela noiva de seu criador. Também, mesmo uma máquina não poderia ficar imune à beleza da atriz Aishwarya Rai, que interpreta Sana. Obviamente é um amor impossível, primeiro por ela já estar comprometida, segundo por ela não poder sentir nada por um pedaço de metal.

As consequências desta rejeição será de benefício para os inimigos do Dr. Vaseegaran e a tecnologia usada para construir Chitti, pode parar em mãos erradas e criar o caos. O que Vaseegaran fará para salvar a si mesmo, à sua noiva e, quem sabe, ao mundo? Não perca, numa sala de cinema próxima de você, lá na Índia, ROBOT! Ou você pode clicar ali e baixar, sem ter que sair de casa.

8 comentários:

Anônimo disse...

Sob o filme Endhiran: o action coreographer é o nosso querido Woo Ping, que comanda tudo desde o fim dos anos 70 (Kill Bill, Matrix, Crouching tiger hidden dragon, os melhores do Jet Li, Jackie Chan e Donnie Yen, etc.)

Luiz Santiago disse...

JÚRI DE CINÉFILOS

Olá.

O CINEBULIÇÃO o convida para fazer parte de um grupo de cinéfilos cuja intenção é votar e elencar temas relacionados à Sétima Arte para serem votados. Como Editor do blog, o meu objetivo é juntar um grupo de blogueiros que escrevem sobre cinema, para poder contar com eles a cada Lista que o CINEBULIÇÃO fizer. Caso aceite o convite, sua participação será a de jurado efetivo, ou seja, toda vez que eu for organizar uma lista, você será comunicado previamente, informado das regras e do prazo de entrega. A frequência das listas no CINEBULIÇÃO é de uma por mês ou por bimestre, dependendo da pauta diária do blog. Ao aceitar, você se compromete em participar de todas as listas para as quais for informado, exceto na ocorrência de sérios imprevistos; e também terá o seu nome, bem como a indicação do seu blog na lista de JURADOS CINÉFILOS do CINEBULIÇÃO.


Se aceitar o convite, envie-me os seguintes dados, antes que eu lhe mande as regras efetivas:

Título do e-mail: CONVIDADO PARA O JÚRI

Nome: (coloque o nome que você usa para assinar suas postagens no seu blog, ou seu nome completo, ou pseudônimo com o qual queira participar do Júri. Lembrando que apelidos libidinosos do tipo “Morenão Sarado” não serão aceitos).

E-mail oficial: (coloque o e-mail que você checa diariamente. É para ele que serão enviadas as regras para a primeira lista, e todos os outros comunicados do Júri).

Mini-currículo: (ou a chamada “sessão EGO”. Faça um pequeno apanhado das suas atividades, preferências cinematográficas, etc. Não coloque as empresas para as quais trabalhou ou seus desejos ocultos. Lembre-se que esse mini-currículo será exibido logo abaixo do seu nome, na lista dos Jurados.)

Cidade e Estado onde reside.

Responder até dia 31/01/2011

Um abraço. Obrigado.

Mauricio "O" Ultimate disse...

repostei o que aprendi lendo hq's:
http://www.actionsecomics.net/2011/01/dez-coisas-que-eu-aprendi-lendo.html
e em menos de um dia já foi lido umas 9.000 vezes. está batendo recordes de acessos
muito bom mesmo, todo mundo tá adorando o seu post!!!

Julio Cesar disse...

Grande Eudes! Eu tava louco pra ver esse filme!

Cara, você tinha postado uma vez no site o Even a Monkey can Draw Manga, não foi? Você ele ainda, pra postar?

Eudes Honorato disse...

Pelo nome vejo que se tinha não fui eu quem postou. Não conheço.

Julio Cesar disse...

Beleza, valeu.

Eu jurava que tinha pego aqui, hahaha, agora vou sair caçando.

Pelo menos fica a dica. Andona mais agora que você tá postando artbooks.

Jacques disse...

Também não conheço nada de cinema indiano e acho esse negócio de clips no meio do filme o fim da picada, mas esse filme parece ser bizarramente divertido.
Até mais.

Anônimo disse...

Olá, todos os links que estavam no megaupload não podem ser baixados mais. Será que alguma boa alma abraçaria a tarefa hercúlea de consertar esses links para download? Adoraria baixar esses guias oficiais de comics, bem como várias HQs que vi pelo blog.
Obrigada!

Business

category2