quinta-feira, 10 de março de 2011

Feitiço do Rio


O QUE APRENDI COM O FEITIÇO DO RIO 
Como ver o lugar onde você mora com outros olhos

Image and video hosting by TinyPic

Todo ator ou atriz, por melhor que seja, sempre tem uma mancha em seu passado. Michael Caine é um deles.... e a culpa é do Rio! O filme O Feitiço do Rio (Blame It On Rio) talvez tenha ficado mais conhecido anos depois de seu lançamento (1984), quando o polêmico episódio dos Simpsons que se passava no Rio de Janeiro ganhou o título de "Blame It On Lisa", uma referência óbvia ao filme com Michael Caine e uma desconhecida Demi Moore.

O filme não é um fracasso total, eu mesmo dei umas risadas em algumas cenas e em outras que não eram bem para ser engraçadas. Vale a pena também pelos belos peitos da atriz Michelle Johnson, que ofusca os de Demi Moore, num topless das duas, em que Demi ainda procura cobrir os seus melõezinhos com os cabelos longos, enquanto Michelle não está nem aí e desfila seus dotes à vontade quase o filme todo. Sorte de Michael Caine.

A atriz, na época com 19 anos, é o interesse romântico de Caine. O único problema é ela ser filha de seu melhor amigo. A garota se apaixona por Michael Caine, que se vê em palpos de aranha, tentando não se envolver com ela, para não ficar mal com o amigo, mas não consegue evitar. Ao mesmo tempo, sua filha (Demi Moore) descobre o caso, mas procura não atrapalhar, mesmo tendo ressentimentos para com o pai e sabendo que sua mãe não vai gostar nada.

A esposa de Michael Caine, aliás, foi para Bahia, para dar um tempo na relação. Já a esposa do amigo de Caine (Joseph Bologna), está se separando do mesmo. Assim, os dois foram para o Rio com suas respectivas (e assanhadas) filhas. Enquanto Demi Moore se contenta com a fauna local, Michelle Johnson está a fim mesmo é de uma panela velha, para segurar o cabo quente. Ouch!

Vale acrescentar que o diretor de Blame It On Rio é ninguém menos que Stanley "Dançando na Chuva" Donen, que dirigiu, além desse clássico dos filmes musicais, muitos outros filmes de sucesso, mas que terminou a carreira com filmes como este e uma Ficção-Científica trash, chamada Saturn 3. Pelo menos isso não foi culpa do Rio, eu garanto.

Image and video hosting by TinyPic
A primeira faz tchan, a segunda faz tchum

Feitiço do Rio desfila aqueles velhos estereótipos ao qual estamos tão acostumados nos filmes que tentam retratar o Brasil, mais especificamente o Rio de Janeiro, e consequentemente apenas passam a sua visão distorcida e, claro, muito disso é culpa nossa, não resta dúvidas.

Por isso, seguindo o exemplo da minha amiga twitteira
@vane_zombie, que em seu blog Caixinha Secreta, tem discorrido sobre o que aprendeu com filmes trash, aqui vai a minha lista, já que não deixa de ser um filme um tanto quanto trash:

O Que Aprendi em O Feitiço do Rio:

01 - Maridos vão para o Rio, esposas vão para a Bahia
02 - Se você for aos Estados Unidos tem que falar inglês, se eles vierem ao Brasil, temos de falar inglês, também
03 - O Rio de Janeiro visto do avião é preto e branco
04 - Michael Caine conhecia a Aracy de Almeida de quem emprestou os óculos.
05 - Em 1984 toda mulher fazia topless nas praias do Rio.
06 - Em 1984 não existia peito caído, mesmo se você fosse mãe.
07 - As pessoas vão à praia com seus macacos de estimação (sempre eles).
08 - Iguanas e pássaros tropicais andam pelas casas de veraneio cariocas.
09 - Nunca peça para beijar a noiva em um casamento umbandista.
10 - Demi Moore sabe falar "Tchau" e "Beijô" em português.
11 - José Lewgoy tinha alguma treta com diretores americanos.
12 - Rômulo Arantes atuava melhor nessa época.
13 - Que para fazer um filme americano no Rio, tem que ter praia, umbanda, bossa nova, mulata, samba e capoeira.
14 - Uma mulata, obrigatoriamente, tem que se esfregar no gringo. Se ele for o Michael Caine, fica mais engraçado.
15 - Se você comer a filha quase adolescente de seu melhor amigo, a culpa não é sua, a culpa é do Rio.

7 comentários:

VaneZombie disse...

Eu ADOREI!!! hahahahahaha

No item 4 já não conseguia parar de rir!

Acho que é por ser o Michael Caine, porque se fosse qualquer outro ator só faria filmes do Steven Seagal depois de Feitiço do Rio. É um clichê atrás do outro. Não tem como a gente não rir, porque ficar indignado não adianta mesmo, pois como bem disse você, muito da culpa é nossa. Nós passamos essa imagem de peitos, bundas e animais selvagens.
E eu acabo de aprender que o Rômulo Arantes era ator! rsss

Só quero saber uma coisa, sendo do Rio, eu posso ir para Londres e fazer um monte de merda??? Posso? Posso? Será que o Michael Caine me acompanha?

Franci23 disse...

Cara, eu acho que se você fizer isso em Londres vai acabar com uma bala enfiada na sua cabeça dentro do metrô.

rodrigorachidlondrina disse...

fala sério eudes... vc é aquele cara que tava abusando das crianças no zoo safari, né? tu é igualzinho ele... kkkkkkkkkkk...

LiLi e Guiga disse...

Cara,
tava dando uma pssada peo eu log e gostei bastante do que vi. Parabéns pela postagem, a qual me rendeu belas risadas, e parabéns pelo blog que é muito legal.

Sou quadrinhista e aficionado em quadrinhos e cinema. Quando tiver um tempinho livre, dá um pulo lá no blog:
http://hollweg-guiga.blogspot.com/

Estou te seguindo, e logo colocar o RA na minha lista de blogs que acompanho.

Abração,

Guiga Hollweg

Antonio disse...

Os estrangeiros só querem saber daquilo que eles não têm, o exótico. O Brasil que é parecido com o estrangeiro não interessa.

Gizmo disse...

Oi,

Quer dar uma vista de olhos por alguns Quadrinhos Disney? de uma checkada aqui:

http://tralhasvarias.blogspot.com/

Obrigado,
Gizmo

PS: Se quiser linkar com minha banner, esta a vontade. Voce tem banner tambem?

Anônimo disse...

Há documentário sobre como o Brasil é personagem nos filmes estrangeiros.

Titulo: "Olhar Estrangeiro"

Há no youtube, 7 partes.

Abs!

Business

category2