quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Grandes Furadas


GRANDES FURADAS DO RAPADURA AÇUCARADA
A Action Figure Dada Não se Olha os Dentes



Ao longo dos anos como blogueiro, aqui no Rapadura Açucarada, eu adquiri alguns fãs, mesmo que eu não curta muito esse termo. Prefiro ver as pessoas que gostam do blog pelo que já foi e é, apenas como pessoas que gostam do que eu fiz (no caso dos scans) e do que faço (no caso dos textos). Ao longo dos anos também acumulei muitos causos e histórias que me furtava de contar por que, justamente, envolvia alguns desses admiradores. Porém, existem histórias que merecem ser contadas.

Provavelemente o protagonista deste evento lerá o que será escrito aqui, então quero dizer que, ao menos, vou considerar que foi tudo uma questão de boa vontade e zelo mal direcionado. Pelo menos é o que eu quero acreditar. Ainda acho que o ser humano tem salvação. Mas, vamos ao nosso conto de humor, mesmo que na época, eu nao tenha achado tanta graça:

Um desse amigos que seguiam o blog acabou sendo adicionado ao meu MSN e eu conversava com ele por várias vezes. Na época eu usava bastante o Messenger, diferente de hoje em dia e, consequentemente, adicionava várias pessoas, muitas delas para me ajudar com os scans e para fazer amizade, pura e simplesmente. Assim, meu amigo, a quem vou chamar de Senhor X, um dia me mostrou fotos de sua vasta coleção de action figures. Eu mesmo não sou um colecionador, mas como todo nerd gibimaníaco, também gosto.

Provavelmente o Senhor X notou meu entusiasmo com sua coleção e, do nada, perguntou se eu gostaria que ele me enviasse, de presente, algumas de suas action figures. Bom, o que você responderia se fosse um nerd como eu sou? Óbvio que sim, não é? Foi o que eu respondi, já visualizando meu quarto aqui repleto de incríveis action figures. E, assim sendo, o Senhor X ficou de enviar pelo correio, com todas as despesas pagas, o tal presente.

Talvez, se eu tivesse raciocinado um pouco mais, teria visto que era muito bom para ser verdade. Deveria ter pensado mais antes de dizer sim. Afinal, quem diabos sai dando parte de sua coleção para alguém apenas pelo seus belos olhos, ou no caso aqui, scans. Não era como se fossem revistas que a pessoa não queria mais, como aconteceu recentemente e recebi de bom grado, sabendo o que viria e como estariam. Neste caso aqui, era um tiro no escuro.

Como era uma encomenda comum - pois ficaria caro demais Sedex - demorou bastante para chegar, aumentando assim a minha ansiedade. Eu praticamente sonhava com as action figures (ou bonequinhos, como queira) chegando e eu extasiado. Mas a demora continuava. Depois de algumas semanas (talvez um mês, não lembro) acabou chegando a bendita caixa e meu coração estava aos pulos.

Cabe aqui dizer que de action figure, a única coisa que tive na infância, foi uma motocicleta do Capitão América, movida a fricção. Quando adulto nunca comprei devido aos preço exorbitantes, mas sempre ficava admirando nas lojas especializadas as que eram vendidas ali. Mas, comprar mesmo, só um Shrek de capacete e espada, que não lembro bem porque diabos comprei.

Uma vez ganhei uma estátua (outra variação dos action figures) do Predador. Muito bem feita, por sinal e pesada que só o inferno. Meu irmão me deu, creio que porque ele não gostava tanto assim dela. E, apesar de gostar muito do personagem, a estátua também não me agradava, não sei exatamente o porque. Acabei me desfazendo.

Assim, a chegada da caixa, fazia parecer que uma nova era no que dizia respeito às action figures havia começado. Era o início de uma coleção. Ou era o que eu pensava, até o momento em que abri a caixa.

Pisquei algumas vezes, meio incrédulo, achando que estava vendo coisas. Dentro da caixa havia um emaranhado de bonecos velhos, meio sujos, e alguns faltando partes, como um dragão, pelo que me lembro. O que mais me chamava a atenção era a quantidade. Eram muitos, mas todos partecendo prontos para ir pro lixo. A Lia olhou aquilo e caiu na gargalhada. Ela me escutou falar do bonecos o tempo todo, até a chegada dos mesmos. Quando os viu, só pôde rir mesmo. Até hoje ela me sacaneia com isso.

Depois de me recuperar, só pude deduzir uma coisa: não era que ele quisesse me dar parte de sua coleção, mas queria se desfazer do que ia jogar fora e, já que iria fazê-lo mesmo, melhor dar pra alguém que queria, como eu, por exemplo. Os detalhes eu descobriria na entrega, como aconteceu. Para não ser uma perda total, dei para Lia distribuir entre seus alunos, que não eram tão exisgentes quanto eu. Mas, ainda sobrou, e o técnico de computadores que nos atendia na época viu e quis levar para seu filho. Eu não me fiz de rogado e empurrei mais alguns pra ele.

No fim, sobrou apenas um Hellboy, que me esforcei muito em ficar. Mas o aspecto envelhecido e uma certa sujeira entranhada fazia com que o boneco apenas me irritasse. Sem falar que ele era uma lembrança constante daquela história. No fim das contas ele desapareceu por si mesmo e nunca mais o encontrei. Deve ter ido embora, voltado para o dono original, não sei.

Ah, e o Senhor X? Claro, pelo Messenger ele me perguntou o que eu achei, e eu não tinha coragem de dizer a verdade, então, sem muito entusiasmo, disse que eram lindos e maravilhosos. Não sei se ele teria percebido meu tom, mas não demorou muito e ele disse que ia comprar uma action figure do Robocop. Na verdade duas, uma pra ele e uma pra mim. Bom, eu concordei, dessa vez sem esperar nada. E, claro, não estou esperando até hoje.

Bom, talvez isso soe meio mal agradecido, mas o fato é que eu devia ter pedido mais detalhes sobre o estado dos bonecos, me aprofundado mais. Mas, quem, em sã consciência consegue raciocinar direito quando lhe é oferecido algo de graça? Quando você vai ver já está lá, aquela enorme injeção fincada bem no meio da sua testa!



Technorati : ,

5 comentários:

Fie disse...

Isso me lembrou que quando eu era mais novo minha mãe simplesmente deu toda minha coleção de Kinder Ovo que eu muito amava (da época que era só 1 real!). Eu devia ter o suficiente pra encher umas três sacolas...

Fui procurar um dia, cadê? "Dei pra Matheus...", ela respondeu quando perguntei sobre os benditos. Todos em perfeitos estados, cuidava com todo o carinho do mundo... Essas mães viu?

Ótima crônica, adoro história do tipo "Aconteceu comigo...". =)

Eudes Honorato disse...

Eu sou do tempo que o Kiner Ovo era 50 centavos.

Coringa disse...

Hahahahahaha, o senhor X deu uma baita bola fora hein. Tu já tinha me contado essa história antes, e realmente só poderia vir do "Sr X"...

massega disse...

Eudes vc ñ tem belos olhos kkkk
gostei da história
faça como eu, colecione apenas bonequinhos de cx de cereal.
HUA HUA HUA

Lagarta disse...

ô gente, isso não se faz não...feio isso...

Business

category2