quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Dia 21 de Novembro: 10 Anos de RA


A ERA DE OURO DOS SCANS TEM SEU INÍCIO
Trazida por Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda


Image and video hosting by TinyPic
Para baixar a última versão dos scans, aqui


Camelot 3000 não foi exatamente o scan de estréia nesta fase em que o blog entrou no início de 2003. Mas foi o mais marcante. Não saber qual foi o primeiro exatamente se dá porque o blog passou por três servidores: Weblogger (do Terra), o Blogger Brasil (da Globo) e, por fim, o Blogger original (do Google), onde estou até hoje. Sei que fiquei bem pouco tempo no Weblogger, mudando rapidamente para o Blogger Brasil, que foi onde teve início a fase dos scans. Como, ao sair destes servidores, o blog era deletado, não tenho arquivos daquele saudoso início. Mas Camelot 3000, tenho certeza, estava lá entre os primeiros.

Eu não tinha a revista comigo. Eu queria que uma das primeiras HQs a ser escaneadas e disponibilizadas fosse uma das minhas preferidas de todos os tempos. Mas eu não a tinha. Assim, fui à caça. Foi onde conheci a Comic Shop Gibimania, do Marquinhos. Lá encontrei as edições encadernadas da editora abril, em formatinho. O que mais me fez ter certeza de que ela foi uma das primeiras - senão a primeira - era que eu não sabia o que fazer depois de escanear uma HQ. Achava que era só digitalizar e disponibilizar. E foi assim que fiz com ela. Quando, algum tempo depois, me ensinaram a usar o Photoshop para tratar as imagens amareladas, peguei os scans de Camelot 3000 e restaurei. Na verdade, uma restauração meia-boca para a época. Eu não fazia idéia do que ainda teria de aprender.

O importante era que havia começado. Não dava mais para parar, mesmo que eu tentasse. E, além daqueles que eu estava fazendo, resgatei os scans feitos pelo Carcaju, que estavam em meus arquivos e os coloquei aqui, com os devidos créditos. E não parava de produzir novos scans. Todo gibi que eu comprava, eu escaneava. Alguns até mesmo antes de ler. Passei a comprar HQs em sebos, coisa que eu não fazia há muito tempo, e os digitalizava em seguida. Todo esse frenesi começou a gerar um efeito colateral importante: as pessoas não queriam mais apenas baixar. Muitas agora queriam participar, ajudando com os seus próprios scans.

O que mais me impressionou com essa atitude, foi que eu nunca fiz nenhuma chamada a ação. Nenhuma convocação. Era algo que não me passava pela cabeça. Estava tão ocupado escaneando que não me dei conta que as pessoas também pudessem querer ajudar. E assim começou uma espécie de segundo turno. O que já era muito, tornou-se ainda mais.

A Era de Ouro, a primeira fase dessa empreitada, durou de janeiro até outubro, mais ou menos. Poucos meses que valeram por vários anos, tanto era o volume de material postado. As pessoas enviavam para meu-mail tanta coisa que era complicado postar tudo. Alguns se tornaram colaboradores frequentes, outros mandavam alguma coisa uma única vez, só pelo prazer de participar. E as coisas não paravam de acontecer.

Quando saiu a revista Planetary/The Authority, aqui no Brasil, ela durou apenas 3 números, pela malfadada editora Pandora (ela de novo), e eu, que havia comprado e gostado, ficara órfão. Meu núcleo de contatos ainda era o UOL Cinema, e tenho uma dívida grande com os participantes que deram tanto apoio nessa fase de scans. E colocaram a mão na massa quando eu pensei, porque não traduzimos as HQs de Planetary, já que não podemos escanear?

Graças a eles, descobri que existiam scans dessas HQs no original, em inglês. Como eu ainda era novato em tudo isso, não sabia como, nem onde baixá-las. Queria lembrar por nome (nickname) cada pessoa que fez sua parte. Mas, infelizmente, só lembro que alguém baixou e me entregou os scans e outros se ofereceram para traduzir, já que meu inglês não era suficiente. Era o início do terceiro turno.

Novamente, para esse tipo de scan, apareceram colaboradores. Enquanto eu fazia Planetary e Authority, outros surgiram com Promethea e até mesmo Liga dos Cavalheiros Extraordinários. E a coisa ia ganhando uma dimensão cada vez maior, que já não cabia mais apenas no Rapadura Açucarada. Colaboradores começaram a fazer seus próprios blogs, fossem para scans feitos diretamente de edições em papel, fosse para traduzir scans pré-existentes. Assim surgiu o Immateria (nome inpsirado na HQ Promethea) e o HQ é Aqui, entre tantos outros que foram aparecendo com o tempo.

Hoje em dia é até difícil contar os blogs, sites e fóruns de scans que existem. Sejam aqueles que fazem tradução, com seus vários grupos, sejam aqueles que fazem scans diretamente das edições em papel. Reflexos de um pequeno, mas intenso, começo. Ainda assim, mesmo naquela época, existiam grupos isolados, independentes do RA, e que talvez nem o conhecessem, que faziam scans. Um bom exemplo é o grupo que traduziu e letreirou Miracleman. Esses scans já estavam na rede há bastante tempo, só não sei precisar o quanto. Grupos como o BKS, também pareciam existir senão antes do RA, ao mesmo tempo, mas isolados.

Como já ficou claro pela Toca do Carcaju, os scans não foram uma invenção do RA, e se o Carcaju teve a idéia de fazê-los, outro também tiveram. O que faltavam era as pessoas que se interessavam por quadrinhos começarem a se agrupar, como foi acontecendo aos poucos. Se agrupavam e reagrupavam, formando novos núcleos. E, mesmo com alguns problemas inciais, os scans começaram a ser distribuidos não por apenas um grupo, mas por todos. Apesar de levar o selo de algum blog, site ou fórum, o scan era para ser distribuido em qualquer lugar. Não existe exclusividade sobre algo que deve ser gratuito. O único porém é quando pessoas tentam tirar lucro disso, como, infelizmente acontece. Mas isso é outro assunto.

Um outro problema que enfrentávamos, era um lugar para alocar os scans. Bem no começo, eu fiz como o Carcaju. Página por página, no não mais existente, Kit.Net. É até engraçado lembrar que foi assim um dia. Mas, durou pouco. Logo me apresentaram o Zip e o Winrar e eu comecei a compactar os arquivos. Mas o problema de alocar ainda continuava (e continua até hoje). Os arquivos eram frequentemente deletados, fazendo que eu corresse de lugar em lugar, chegando mesmo a distribuir os scans dentro de uma conta de um provedor de e-mail chamado Walla. Era o modo mais idiota de todos, pois eu tinha de deixar a senha a vista de todos para que entrassem e pegassem e sempre tinha um filho da puta que entrava para apagar o conteúdo, sabe-se lá se por apenas diversão ou por ser contra os scans. Mas isso hoje em dia é apenas engraçado.

Pena que esse problema traria o fim dos scans no RA, ao menos por um período. Um período longo se percebermos que não durou nem mesmo um ano, a chamada Era de Ouro. O caso foi que, sem mais opções para alocar os arquivos, eu resolvi pagar um provedor. Pela aprimeira vez eu fazia isso. E, assim que comecei a colocar os scans lá, dias depois recebi um e-mail do provedor dizendo que eles foram intimados a deletar o material, por alguma editora que não lembro qual foi, se é que foi dito. Até hoje admiro a atitude do provedor de me perguntar o que deviam fazer, antes de deletar o conteúdo. Não querendo que tivessem problemas disse o que devia dizer, que podiam deletar.

Derrotado, não pela editora, mas pela falta de um lugar que não deletasse os arquivos com tanta frequência, eu desisti. Resolvi que era hora de parar com aquilo. Estávamos em outubro de 2003. Foi o fim da Era de Ouro. Pensava em deletar o próprio blog, mas algo me impedia. Não sabia exatamente o que. Também não sabia o que faria dali pra frente com ele. Eu não fizera outra coisa a não ser postar quadrinhos, todos aqueles meses. O blog parecia não fazer sentido sem eles.

No próximo capítulo: o blog se recusa a morrer e, pasmem, mesmo sem scans durante quase DOIS anos, tem público!


3 comentários:

doggma disse...

Fala, Eudes. Foram bons anos esses, hein.

A 1ª HQ postada pelo RA no Blogger Brasil foi "LJ - O Prego". Ainda está lá no Internet Archive:

http://web.archive.org/web/20030205000451/http://eudeshonorato.blogger.com.br/

Não achei Camelot 3000, mas encontrei o post "Um Dia na Vida de Um Scanner Man", tão impagável quanto na época (talvez mais).

O curioso é que os comentários ainda estão funcionais. Onde será que foi parar toda aquela gente?

As capturas de 2003 a 2009 estão por lá também (destacadas em azul):

http://wayback.archive.org/web/20031101000000*/http://www.eudeshonorato.blogger.com.br

Abraço!

Chesco36 disse...

Valeu grande guerreiro.Parabéns pela empreitada!

Eudes Honorato disse...

Putzz, Dogma tentei usar esse site, mas nem lembrei de tentar procurar pelo antigo blog, que foda. Muita emoção rever aquilo lá rsrsrsrs e rir com o Dia na Vida de Um ScannerMan.
Obrigado por enviar.

E Valew, Chesc36!

Business

category2