quarta-feira, 20 de março de 2013

Lost Girls: Livro 01 de 03


LOST GIRLS - LIVRO 01 de 03
Scans dedicados a Amanda e Bi Anca

Image and video hosting by TinyPic
Para baixar, clique aqui


Por mais blasé que se tente ser quanto a Alan Moore, fica difícil não aceitar que ele mudou a cara dos quadrinhos. Mesmo antes de ser elevado a popstar dos comics - coisa que ele detesta - com o megasucesso Watchmen, Moore não aceitava fazer uma HQ se não fosse para dar o seu melhor. Foi assim com Capitão Britânia, Miracleman, Monstro do Pântano, Batman: A Piada Mortal, e até mesmo as dezenas de outras histórias que escreveu para a Marvel UK (divisão do Reino Unido), DC Comics e tantas outras editoras.

Mesmo depois que se desligou das grandes editoras continuou criando e revolucionando. Alguns projetos eram tão complexos que não puderam ser concluídos, como Big Numbers, no qual trabalhou com Bill Sienkwiecz. Outros, mesmo levando muitos anos, ele os concluiu e nos deus novas obras-primas. Foi o caso, por exemplo de Do Inferno, que levou dez anos para ser terminado. Tão demorado quanto Do Inferno foi Lost Girls, que levou 16 anos de sua vida e lhe rendeu um segundo casamento, com Melinda Gebbie, ilustradora da HQ. Afinal, trabalhar 16 anos com uma pessoa já era um casamento, então ele só oficializou a coisa.

Lost Girls é uma HQ pornográfica. Porém, pornográfica nos termos de Alan Moore. Não há um fio de história como desculpa para cenas tórridas. É quase o oposto: cenas de sexo como desculpa para se contar uma história incrível.

Moore nos traz Alice, Dorothy e Wendy, respectivamente as protagonistas de Alice no Pais das Maravilhas (e Alice Através do Espelho), O Mágico de Oz e Peter Pan. A primeira é uma senhora lésbica, viciada em alguns alucinógenos, a segunda uma jovem solteira liberada, e a terceira uma jovem senhora casada com um senhor extremamente moralista.

As três estão no mesmo hotel e acabam se conhecendo. Logo notam que suas vidas têm algumas coisas em comum, principalmente em relação à descoberta do sexo. Cada uma então, começa a contar sobre seu passado que, para elas, na época, parecia mais uma aventura em um mundo estranho e mágico.

Alan Moore reconta os três contos de fadas de um ponto de vista totalmente erótico. A arte de Melinda Gebbie se encaixa perfeitamente nesta história que não visa primeiramente excitar, mas nos transportar para uma realidade alternativa. Só não espere ver Peter Pan como entregador de pizza, ou o Espantalho como personal trainer. É praticamente uma HQ pornô-cult-underground. Mas garanto, é foda!


15 comentários:

joalfa666 disse...

Cara, parabés pelo post. Eu possuo as edições em inglês, pq não consegui desenterrar em lugar nenhum aqui em SP. Mas ter o arquivo em português é bacana pra divulgação da obra de Moore.
Obrigado!!!

Alexandre Honório disse...

Eudes, boa tarde.

Me chamo Alexandre Honório e sou pesquisador pelo PPGCOM/UFPE e estou desenvolvendo uma pesquisa sobre comunidades scan e cultura da convergência.
Mandei um e-mail para você e gostaria muito de contar com a sua ajuda.

Um abraço, cara...

Eudes Honorato disse...

Alexandre, não sei pra qual e-mail vc enviou. Mas tô usando apenas esse:

eudesnorato@gmail.com

Duke disse...

Valeu Eudes, mas esse eu tenho encadernado na prateleira da minha sala de estar :D
Grande abraço!!

Alexandre Honório disse...

Valeu, Eudes...

Acabei de reenviar para você o e-mail que falei no comentário anterior...

Abraços...

raimundo disse...

sensacional esta.não conhecia.brigadão.baixando e correndo pra ler e torcendo que pinte os outros dois livros.abraços.

Marcelo disse...

Esse Alan Moore é um babaca alçado a gênio dos quadrinhos. Claro, os analfabetos funcionais que se espalham pelo mundo como um vírus que se espalha pelo ar o idolatram por não ter cultura suficiente para perceber o que ele faz é apenas lixo verborrágico e sem graça. Os desenhos dessa obrada são ridículos.

Anônimo disse...

Então faz o seguinte: produza um quadrinho com uma história melhor e com um desenho superior a este, e nós mostre, assim, poderemos intender melhor seu brilhante-cultural ponto de olhos */* ;D
Alan Moore cansou de produzir ótimas obras - precisarei citá-las ? Não, não é mesmo ^^ Você já não decorou o nome "Alan Moore", então, ao ver uma obra da sua autoria, não leia, miguxo ;D

Oz disse...

E os livros 2 e 3??

CARTAS AO SILÊNCIO disse...

aLGUMA PREVISÃO DE SAIR OS LIVROS 2 E 3 ?
OU, SE EXISTIR EM OUTRO LUGAR,, sei lá ? Sabe, ficou aquele gostinho de quero mais ...
pauloocf@yahoo.com.br

Sylvio de Alencar. disse...

"seu brilhante-cultural ponto de olhos"...
Ahahahaha!!!! Esse 'nônimo' não deixa barato.

Bem, suas dicas de leitura realmente atiçam a gente.

Abraços.

Sylvio de Alencar. disse...

Valeu, Eudês!!

Adilson Oliveira de Moraes disse...

Eu li os três livros que peguei aqui, mas no início não lembro se no primeiro ou segundo livro, parei numa cena de homossexualismo masculino e pensei em desistir de ler. Mas venci o choque inicial e continuei a leitura. É uma obra fantástica! A pornografia não esconde a história triste de cada personagem, e as no fim vai culminando, tanto o drama quanto o sexo, para um desfecho arrebatador. As últimas cenas, da despedida e o porquê da despedida, tem uma carga emocional muito grande, e nos faz lembrar que a guerra, além das muitas mortes desnecessárias, que é o seu maior pecado; também acaba com aquilo que nos torna humanos, que é a nossa cultura, o que sentimos.

Anônimo disse...

olá, me interessei bastante pela hq.
poderia me enviar por e-mail?
se sim, está aqui o meu crislane_paixão@hotmail.com
desde agradeço

Eudes Honorato disse...

Cristiane, é só clicar no link abaixo da imagem onde está escrito "aqui" e baixar, ainda tem mais duas no blog.

Business

category2