sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

EnxutoCast O PodCast do Baile dos Enxutos


ENXUTOCAST SOBRE SCANS E COMO ISSO COMEÇOU NO RA
Além de algumas opiniões sobre o futuro dos quadrinhos


Image and video hosting by TinyPic
Para ouvir ou baixar, e só ACESSAR


Eu achava que o Rapadura Açucarada tinha o nome mais "nadavê' com quadrinhos, para um blog/site relacionado a HQs, até conhecer o Baile dos Enxutos. Fui convidado pelo pessoal do site, especializado em notícias de quadrinhos e cinema para gravar o podcast em questão, falando sobre os scans, como comecei e tudo o mais. Após um tempo com meu blá blá blá sobre as origens dos scans no Rapadura Açucarada, o papo se voltou para o futuro dos quadrinhos e a coisa descentraliza de mim, e fica mais interessante. Os quadrinhos oficialmente digitais tomarão o lugar dos quadrinhos impressos? Os dois conviverão juntos e em paz ou será que o quadrinho em papel se tornará um ítem apenas para colecionadores saudosistas como o vinil? Gostei bem mais desse desdobramento do assunto, principalmente porque ção tive de ficar ouvindo minha voz.

Porém, uma das perguntas que me fizeram, acho que não cobsegui responder de maneira adequeda. E foi a seguinte:


"POR QUE DIABOS VOCÊ ESCANEIA, EUDES?!"

Image and video hosting by TinyPic
Escaneio, logo insisto


Parece uma pergunta simples, mas ela é complexa. Afinal, muitos podem achar que seria uma cruzada pseudo-revolucionária contra o capitalismo e os altos preçps dos quadrinhos. Não, nunca teve nada a ver com isso. Se o quadrinho é caro demais para você, simplesmente não compre. É o que eu sempre fiz. Nem eu mesmo sabia porque eu comecei a fazer isso. No começo parecia apenas uma coisa para preencher o tempo fazendo algo que eu gostava. Algo em que eu, finalmente, era bom. Quer dizer, bom em termos.

A verdade é que eu não tinha grande utilidade para a internet, a não ser ficar em grupos de discussão da UOL matando o tempo, mais ou menos como se faz hoje com o Facebook. Nem mesmo havia como baixar filmes nessa época e música acho que baixei todas que eu gostava e me desfiz delas. A internet era um grande vazio pra mim. Eu apenas não me dava conta totalmente disso. Os scans me deram um uso para a web, no meu caso.

Eu sempre fui uma pessoa que gostava de compartilhar tudo de bom que eu apreciasse. Acho que todos temos isso em menor ou maior grau. Se você vê um filme que gostou muito, você logo conta a outra pessoa sobre ele, ou até mesmo o aluga (hoje em dia "aluga") e insiste para que algum amigo ou parente o veja, também. A mesma coisa com músicas, livros e gibis. Com exceção dos quadrinhos, para todos os outros já havia uma cultura de compartilhamento bem estabelecida. Mesmo assim, não foi por isso que eu comecei.

Sempre gostei de quadrinhos, desde que me conheço por gente. Poder transformá-los em dados digitalizados e "trocar" através de computadores, compartilhando com amigos - e até inimigos - era algo que eu nunca imaginaria fazer. Quando tive a chance, não parei para pensar em um motivo específico, apenas fiz. Então, eu escaneio porque eu acho extremamente divertido, apesar de todo o trablho que dá, de ter de detonar uma HQ encadernada, se eu quiser que o scan saia realmente bom. Apesar de eu já ter feito algunas scans até mesmo três vezes, devido a perda de qualidade por causa das novas tecnologias. E, sim, mesmo não ganhando um único centavo com isso. Na verdade, "perdendo", já que compro cada HQ escaneada. Mas, não reclamo. Compro quantas vezes eu achar necessário.

Não ganhei um centavo, mas ganhei muitos amigos - e inimigos (tá, parei!) - e isso não tem preço, como diz aquele comercial lá. O fato é que sempre fui frustrado por não ter nenhum grande talento. Sempre achei que passaria essa minha vida em branco. Trabalhei em coisas com as quais não se precisa de nenhuma grande habilidade e não, não me formei em nada. Já os scans me deram muita coisa, sendo que uma delas está para chegar, se tudo der certo, e falo dela pela primeira vez em público, no podcast do Baile dos Enxutos. Isso mesmo, terá de escutar para saber o que é.

Então eu escaneio porque isso me dá motivação. Se tivesse que parar hoje, tudo bem, já segui por uma estrada bem longa e fiz bastante coisa. Mas escanear me motivou a voltar a ler quadrinhos como antes; a comprar da mesma forma; me motivou a conhecer novos-velhos autores; me fez sair de casa para procurar sebos e comic shops; e, mesmo quando eu parei, eles me motivaram a continuar com o blog.

Afinal, foi graças aos scans que o Rapadura Açucarada se firmou, e não foi para o cemitério dos blogs. Sem os scans, por um tempo, eu descobri que gostava mesmo de escrever,que eu também podia criar e não apenas copiar. Não importa se eu nunca for um grande escritor, pois a satisfação de descobrir a mim mesmo vale mais que qualquer fama e até mesmo dinheiro.

Assim, essa pergunta teve de ser respondida com o passar do tempo: eu escaneio, porque os quadrinhos fazem parte da pessoa que eu sou, que eu fui, e que sempre serei. E compartilhar é o meu vício.


29 comentários:

FLAVIO SAMPAIO disse...

Nós temos muito mais em comum do que eu podia imaginar Eudes, tanto que eu to louco pra entrar nessa brincadeira "séria" de escanear, más é uma idéa que eu tenho que amadurecer, mesmo porque eu hoje não compro quadrinhos, só garimpo na net tudo que eu vejo, baixo, upo e compartilho com o pessoal, más to pensando em recomeçar a comprar quadrinhos só que se eu voltar a comprar será pra fazer como vc faz, detonar pra escanear, é um desejo quase "ardente" rsrs que eu tenho, abraço Eudes!

Eudes Honorato disse...

Hahahaahahaha eu sei como é. E quando se começa, pra parar é dose.

Anônimo disse...

Cê é mó gente-fina, Eudes! Foi legal escutar o podcast, parabéns! :)

Eudes Honorato disse...

:DDDDD

hugo hugos disse...

Gostei vc parece ser um cara legal, força aí amigo, e tudo de bom, e não pare precisamos de vc. As HQs físico não vão acabar porque valem alguma coisa enquanto que a digital, só vale o primeiro dinheiro pago. e nos e nossos filho e sobrinhos, não deixaremos isso acontecer. me lembro bem que só comecei a colecionar cds por causa de umas fitas de Raul que meu irmão tinha, e ler quadrinho porque uns vizinhos tinham, querendo ou não estamos influenciando os jovens ao nosso redor como nossos saudosos gibis.

Wagner Alfradique disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Eudes, tu vai lançar um livro? Conta mais sobre isso-ai! É de contos? como os o que tu posta no Rapadura? Curti bastante o conto O Garoto.

Eudes Honorato disse...

Anônimo, são os contos do JJ que publiquei do Ra, escolhidos e colocados em um livro, sendo que um conto foi escrito apenas para o livro. A tiragem será bem limitada.

Mais noticias quando eu estiver com ele nas mãos :)

Anônimo disse...

Muito interessante a sua história e a forma como encara nossa passagem por este pedaço de rocha vagando no frio espaço sideral.
Agora temos uma voz para associar às palavras e à imagem do blog.
Parabéns pela perseverança e pelo bom humor (sem contar com a coragem em ir a almoços desarmado).
Saúde e muita paz!

Nitro disse...

Continue assim Eudes, por muito mais tempo. Espero que não pare tão cedo.

Parabéns pelo excelente trabalho feito até hoje!

Anônimo disse...

Não gostei do podcast além de ridicularizar o seu trabalho em nenhum momento falou da grandeza do compartilhamento.
Ficou parecendo que vc e um louco retardado quando na verdade o e os membros desse péssimo podcast que com certeza n voltarei a ouvir
Vc e nosso herói honorato

Anônimo disse...

Mano, o que da na cabeça de alguém escrever algo assim, ou mesmo pensar desse jeito...
Em nenhum momento os caras ridicularizarão o que se faz no Rapadura, ou desrespeitarão o convidado. Foi da hora o tema levantado no podcast, atual, relacionado à nós que frequentamos o Blog e lemos scan, e ao invés de fortalecer o debate, você manda esse comentário fraco e tendencioso.

O cara vai parar o Eudes na esquina e pedir pra dar uma chupeta.

Eudes Honorato disse...

Bom, é uma opinião e como foi dada sem ofensas, não tem problema. Mas, em geral, os poucos podcasts que participei, o espírito sempre foi esse, descontraído.

Em nenhum momento me senti ofendido, e sou bem sensível a coisas do tipo. Ah, e poucos pódcasts de sites relacionados a quadrinhos tem coragem de falar sobre scans.

Mas, como eu disse, foi um opinião dada sem exageros, então tudo bem.

Anônimo disse...

kra falar a verdade...
não gostei. som ruim e mmmmuito improviso e falta de edição do podcast

fica muito tempo assim... tipo assim...é, vai lagora fuano...hahaha...
saca?

na boa,aconselho a ouvirem o nerdcast antes de fazerem outro desses e prestarem atenção na edição que o azaghal faz do podcast q o deixa redondinho
conselho só, na boa
valeu Eudes sua
participação é q salvou na final
so vacilo o lance de senhor eudes o tempo todo...
kkkkkk

Anônimo disse...

Parabéns pelo seu trabalho cara! Você ñ tem ideia da importância do seu trabalho para os interessados em scans! Continue assim sempre!

Unknown disse...

Eudes eu acompanho o RAPADURA faz muito tempo (desde 2004)! Parabéns pelo site!!!!!!

Anônimo disse...

Adorei o Podcast. Nem me incomodei dele ser tão longo. Por mim tinha um bate-papo desses toda semana com o Eudes. Abraço.

Anônimo disse...

Eudes, você é o cara ! pioneiro dos scans no brasil !! vc já entrou para a história !! vc nao passou em branco !! vida longa !

Dcnauta Marvete disse...

Boa noite, Eudes.
Fazia um tempão que eu não acompanhava o seu site. Conheço de longa data, mas nunca fiz comentários. Só que não aguentei quando vi sua foto com a "minha" camisa do Akira (também comprei o box da Focus), rs.
Mas tem outro motivo também para comentar: o tema. Eu sou do tipo que compra os quadrinhos físicos, mas tenho vontade de scanear os meus formatinhos da Abril para ler no ipad (e não ficar espirrando, rs). Infelizmente, não tenho coragem de destruir minhas amadas "revistinhas", cuidadosamente embaladas em plásticos. Já vi muito scan na net da Marvel (Herois da TV, Superaventuras Marvel, etc.), mas nunca encontrei qualquer coleção completa com os formatinhos da Abril da DC (Liga da Justiça, Heróis em Ação, Superamigos, Novos Titãs, etc.). Você sabe dizer se eles existem? Está nos seus planos scanear alguma dessas coleções?
No mais, obrigado por compartilhar conosco sua paixão por quadrinhos; estou entrando agora na onda dos podcasts, então vou procurar ouvir algum que tenha a sua participação.
Valeu!

Marcolino disse...

Grande mestre ZEn Jedi!!!! Tem uma estatutua sua aqui em casa onde cultuo todos os dias,kkkkkk! Vlw, mestre pelo grande trabalho de "resgate cultural"

Anônimo disse...

Eudes, Há muito que entrei no Fórum F.A.R.R.A. e era muuuuiiito legal. Queria saber se temos ainda como acessá-lo, da forma como ele era? Se não, e se possível, seria interessante colocar o conteúdo dele na deepweb e fazer mudança de link, de tempos em tempos, informada por e-mail.
Abraço.

Cris-Japa disse...

Sempre fui um fã "casual" de quadrihos. Não tenho muitos, sou muito seletivo kkkkk,mas amo os poucos que tenho.

Baixei muita coisa que tinha e que adoraria ter digitalizado pra compartilhar pros amigos, e , na boa, você e seu blog sempre foi uma referência em quadrinhos pra mim.

Cris-Japa disse...

Gostei do podcast porque me deu uma nostalgia da net discada, fórum de uol, kit.net, estas paradas de quem pegou o primórdia da internet aqui...

hangman disse...

Você tá no topo desde há muito tempo!
Valeu, Eudes!

Carlos Rogerio Prestes disse...

Quero deixar aqui o meu agradecimento ao Eudes.
Sou fã e colecionador de quadrinhos à muito tempo, desde a mais tenra idade e fiz muito amigos por causa disso. Mas com o passar do tempo os colegas de quadrinhos abandonaram a arte, fiquei me sentindo só no 'ramo'. Com o advento da net, houve um 'boom' na comunicação com fãs de todo canto! Com isso fiz muitos amigos virtuais com quem troco ideias e compartilho quadrinhos e, enfim, continuo na incansável busca dos clássicos.
Eudes foi o grande pioneiro no compartilhamento, abrindo as portas para tantas maravilhas que eu achei que nunca mais veria!

Obrigado, Eudes!
KEEP UP THE GOOD WORK!!!

Anônimo disse...

Me identifiquei bastante com você Eudes, obrigado e parabéns por todo seu trabalho e empenho, e sucesso com seu livro!

Unknown disse...

Me identifiquei com você Eudes, principalmente pela paixão pelos quadrinhos. Tenho 47 anos e achei fantástica sua iniciativa. Por favor, não pare!!!

Anônimo disse...

Que história bonita cara! Uma lição de vida!
Eudes, você é minha inspiração. Parabéns!

Ed Oliver disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Business

category2