sexta-feira, 27 de março de 2015

Graphic Album #03: American Flagg


GRAPHIC ALBUM #03: AMERICAN FLAGG - TEMPOS DIFÍCEIS
Digitalização e Remasterização HORDA Comics


Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI


Reuben Flagg é um americano nascido em Marte, cujos pais teriam sido classificados como "incorrigíveis boêmios" pelos padrões da Plex. Ou seja, eram idealistas em uma civilização puramente tecnocrata, cínica e decadente. E é nessa sociedade que Reuben cresce, alimentando ilusões patrióticas sobre sua nação. Coincidentemente, Reuben nasceu praticamente junto com o TRC, o Comitê Tricentenário de Recuperação, cuja meta é tentar recuperar os estados Unidos até o ano de 2076, quando a nação completaria 300 anos. A história começa em 2031. Após ser substituído por uma cópia holográfica no programa de Tv chamado "Mark Thrust - Sexus Ranger", Reuben se alista nos Plexus Rangers e é transferido de Marte para Chicago, Illinois, onde conhece o chefe local do Plexus Ranger, Hilton "Hammerhead" Krieger, sua filha Amanda e Raul, um gato geneticamente modificado. Logo ele é apresentado à realidade da Terra, onde a corrupção é endêmica e a violência é banalizada com ataques semanais de Gogangs ao Plexmall e conflitos armados entre milícias que são financiadas pela Plex e as batalhas são transmitidas pela TV

A obra de Chaykin chamou bastante atenção pela violência e sexismo presentes, algo ainda impensável em uma era pré-Watchmen nos quadrinhos mainstream. Reuben não tinha do que reclamar, já que era freqüente ele dividir a cama com alguma de suas eventuais amantes. Mas a série tinha outros méritos. Os protagonistas estavam longe de um ideal romantizado de herói, sendo pessoas falíveis e moralmente imperfeitas. O próprio Reuben é descrito por Amanda Krieger como "um cafetão em potencial, canalha, meio perverso, cruel, mas joga limpo". Chaykin usou uma linguagem publicitária, com páginas cheias de onomatopéias e letreiros chamativos. A narrativa usava a programação da Tv como contraponto narrativo para apresentar aos leitores os detalhes do universo de Reuben Flagg sem precisar recorrer a enfadonhos textos introdutórios. Esse recurso seria utilizado anos depois por Frank Miller em "Batman - O Cavaleiro das Trevas". Mesmo não sendo lembrada ao lado de outras obras que se fizeram clássicas, "American Flagg!" tem sua importância por antecipar a mudança que ocorreria nos quadrinhos nos anos seguintes, e influenciou alguns autores contemporâneos, como o Warren Ellis e o Brian Michael Bendis. Em seu primeiro ano a série recebeu nove prêmios Eagle Awards

Esta sinopse é parte de uma matéria maior sobre a First Comics e American Flagg, que pode ser lida na íntegra aqui, no
Papo de Blodega.


LEIA TAMBÉM, DE HOWARD CHAYKIN, BLACK KISS

Image and video hosting by TinyPic
PARA BAIXAR, VÁ NESTE LINK


3 comentários:

kirk disse...

Puxa, valeu, Eudes. Não imaginei que ia ter minha sugestão atendida tão rápido. Valeu mesmo.

OPN! disse...

American Flagg é bom de qualquer jeito (quando Chaykin roteiriza e dirige a arte)!

Um abraço.
OPN!

Dione disse...

Obrigado! Há tempos que estava à procura :)

Business

category2