sexta-feira, 23 de junho de 2017

Scans Que Eu Li: Providence

PROVIDENCE - 12 EDIÇÕES
Uma Fucking Supreprodução: Gibiscuits


PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Providence é o terceiro ato da trilogia de Alan Moore e Jacen Burrows baseada em H.P. Lovecraft, que começou com O Pátio e foi seguida por Neonomicon. Essas duas primeiras minisséries foram publicadas no encadernado da Panini Neonomicon, já publicado aqui, e que seria aconselhável - para quem não leu ainda - ler primeiro, para entender melhor Providence. 

Ter um conhecimento da obra de H.P. Lovecraft também ajuda na compreensão da minissérie, mas não é obrigatório, já que os extras que o Gibiscuits providenciou são bem explicativos, direcionando para as obras que inspiraram a HQ. Os extras acompanham os dois primeiros números, depois são colocados no blog do grupo, e os linkarei mais abaixo. É aconselhável ler sempre depois de lido cada número para não toma uns spoilers. 

Providence é a cereja do bolo de uma HQ de Alan Moore que, apesar do tem lovecraftiano, não parecia ser grande coisa em O Pátio e Neonomicon. Porém, com essa minissérie em 12 edições, as duas anteriores se tornam apenas uma espécie de introdução a esta obra que, para mim, é uma das melhores coisas que o barbudo já escreveu. 

O ano é 1919 e Robert Black é um jornalista do New York Herald que, depois de uma grande perda, decide que vai escrever um livro sobre o lado oculto da América, baseado em boatos sobre livros que levaram pessoas ao suicídio, como o Rei Amarelo, entre outros. Ele começa a rastrear um livro de ocultismo árabe e um gruipo ocultista chamado Estrela Sapiente. É o começo de um caminho sem retorno para Black. 

Na verdade eu nem sou bom o suficiente para traçar aqui um perfil de Providence, tal a densidade e complexidade do que está ali. Além de ser uma obra extremamemente detalhada na obra de Lovecraft é, também, muito perturbadora, como são os contos em que a minissérie é baseada. Mas, como é Moore, isso é pouco para descrever a genialidade da coisa toda e se eu o fizesse teria que dar spoilers. 

Abaixo estão os links para os extras de cada edição a partir da terceira:






4 comentários:

canteisy Highlights disse...

Fantastica essa grande HQ do mago Alan Moore, vlw Eudes

Daniel de Marins disse...

Poderia vir os extras encartados.

Clauber disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

Li é uma boa história. Deve ser lida de uma vez ou tudo perde o sentido. Contudo é realmente um saco essa mania do gordo, barbudo piolhento de colocar imensos textos inúteis dentro de HQs. Eu entendo que ele despreze as histórias em quadrinhos, despreze os desenhistas. Sim ele odeia tanto o fato de ser um desenhista medíocre que para se vingar ele obriga quem trabalha com ele a desenhar minuciosamente tudo da forma que ele indica no roteiro. E sim não se enganem ele despreza os quadrinhos, ele quer ser escritor, mas para o azar dele, e sorte nossa, ele dificilmente será levado á sério fora dos quadrinhos.Outro aspecto triste dessa série é que ele tenta a todo custo traçar um paralelo entre HP Lovecraft e sua obra, desprezada quando lançada e a própria "obra" que ele acha que é desprezada pela elite maçônica da qual faz parte. Ou seja, o que Alan Moore faz nessa obra é uma declaração de que no futuro será reconhecido como HP Lovecraft é reconhecido hoje.Parece que ele não sabe que esse autor de contos de terror chatissimos só é conhecido num nicho de uma subcultura bem pobre. Pobre Alan Moore, ainda se achando um mago. É isso o que a pessoa se torna ao se transformar num fanático. No caso ele é um fanático maçônico.

Business

category2