segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Deadpool Antologia

DEADPOOOL ANTOLOGIA
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Certo, não é um graaaande lançamento para o mês de aniversário. Eu mesmo não sou tão fã assim de Deadpool, o qual prefiro mais o do cinema, mas, quem já conhece esse blog há mais tempo, pode deduzir porque esta antologia está aqui. Sim, a história que deu origem ao Rapadura Açucarada está nela. 

Para os mais novos vai - e para quem não cansa de "ouvir - aqui vai a Origem do Rapadura Açucarada. O blog nasceu no dia 21 de novembro de 2002. Porém, ele era apenas mas um dos milhares de blogs destinados a morrer em poucas semanas, se não fosse um detalhe: os scans. 

Não comecei a colocar scans logo de cara. Eu comecei o blog por insistência, já que era mais ou menos o terceiro que eu tentava emplacar. Eu não conseguia manter os blogs. Então, nesta data, comecei este, no Weblogger, plataforma de blogs do portal Terra. 

Veja bem, é mais ou menos como se o blog fosse o Peter Parker, um perdedor, destinado ao esquecimento, e a história em quadrinhos Grandes Poderes Trazem Grandes Coincidências, do Deadpool, fosse a aranha radioativa. Preciso explicar melhor, eu sei. 

Numa época sem Facebook, eu me comunicava com os amigos via grupos do UOL, mais especificamente o de cinema. Eu acessava via Outlook. Lá se falava de tudo e quase nada de cinema. Por essa época eu adquiri o Almanaque Marvel #3 da Editora Pandora. 


Neste ponto precisamos retroceder no tempo um pouco. No mesmo ano, mas muito antes de começar o blog, eu descobri algo incrível: os scans. Eu navegava pela internet quando descobri esse site, o Toca do Carcaju, que era bem simples, mas prático.  Os scans eram baixados página por página, e para mim estava ótimo, já que eu não conhecia outro modo. Além de reler Cavaleiro das Trevas, li pela primeira vez Marvels de Busiek e Ross. Infelizmente, minha alegria durou pouco e ele teve que parar, ficando apenas o aviso do motivo por lá, até os dias de hoje. 

Pois bem, eu me divertia muito no grupo UOL. Cinema, e falei com os amigos que tinha feito um blog. As visitas a ele eram, em sua grande maioria, desses amigos. Eu tentava mantê-lo, tinha certeza que não iria durar muito,pois eu não era bom em conseguir conteúdo. Foi quando a aranha radioativa, o Almanaque Marvel #3 chegou. 

Eu li a história principal, que era uma em que Deadpool já começava viajando no tempo, juntamente com Al, a Cega. Mas, eles não viajam apenas no tempo, eles viajam na cronologia dos quadrinhos Marvel que, para mim, foi a melhor sacada. Eles vão parar na Amazing Spider-Man #47, onde o Homem-Aranha enfrenta o Kraven. E, assim que a dupla cai naquela parte da cronologia do Cabeça de Teia, os desenhos se tornam os mesmos daquela época, ou seja, o traço de John Romita, Sr. 

Até hoje, depois desse tempo todo, ainda é a melhor história de Deadpool. Eu chorava de rir com a interação dele com aquela época e suas piadas. Achei a história tão boa que comentei isso no grupo UOL.Cinema, e foi aqui que aconteceu a aranha me picou. 

Um amigo - lembro até hoje, chamava-se Fábio Negro - disse então: "Poxa, coloca uma página dessa HQ aqui, pra gente ver". Acreditem, eu não sabia como fazer isso. Tínhamos um scanner, mas que foi comprado naquele afã de ter vários periféricos, e que nunca foi usada... para nada, nada mesmo. Eu sabia o que ele fazia, mas nunca precisei usar. Mas, eu queria enviar a página. 


Coloquei a revista no scanner, e digitalizei uma página, pela primeira vez em toda minha vida. Isso foi em janeiro de 2003 e o blog tinha quase três meses. 

Foi aí que eu me lembrei dos scans que peguei no site Toca do Carcaju, que a Editora Abril tinha mandado o Carcaju parar de fazer. Me lembrei também que os quadrinhos de super-heróis não eram mais da editora e pensei, bom, porque não fazer o que o Carcaju fazia. E, sem saber nada sobre digitalização de quadrinhos, eu resolvi começar. 

O interessante é que o próprio Almanaque Marvel #3 eu nunca escaneei. Sempre fui avesso a escanear HQs seriadas assim, mesmo quando naquela época. Não lembro mais qual foi o primeiro, primeiríssimo, mas lembro que Camelot 3000, lançada em forma de minissérie, em 3 edições, foi a que eu fiz questão de fazer logo de início. E ali começou meu aprenizado. 

Eu não sabia absolutamente nada sobre tratamento dos scans, e até hoje estou aprendendo. Mas, a partir dali, já foram me dando dicas, geralmente os amigos do UOL.Cinema. Acreditem ou não, eu mesmo conhecia o WinRar, e colocava as HQs da mesma forma que as conhecia: página por página. Eu as armazenava no longínquo kit.net, que pertencia à Globo.com. Nesta época já usava o Blogger, mas o que era oferecido pela Globo.com, também. 


E, assim foi o começo. o resto é história. Em 16 anos já tivemos muitos altos e baixos, muita confusão e muita coisa boa. Mas, tudo começou com uma história em quadrinhos do Deadpool, por puro acaso. 

A antologia acima tem 322 páginas, e realmente, só fiz questão de colocá-la aqui por causa dessa história esecífica, que está com uma qualidade muito melhor que a revista em formatinho que a Editora Pandora lançou. Não é a primeira vez que ela é reeditada, saiu também em um dos encadernados de Deadpool que a Panini lançou há algum tempo atrás, ano passado, eu acho. 

Como toda boa antologia, traz a história em que o anti-herói estreou, na revista dos Novos Mutantes, em 1991, criado pelo glorioso Rob Liefeld e por Fabian Nicieza. Espero que curtam, e ainda tempos alguns dias de Mês de aniversário, portanto, vem mais coisa por aí. Abraços. 


sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Rashomon

RASHOMON - VICTOR SANTOS
Tradução e Letras: A Man Without a Name/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE EM MEGA ou MEDIAFIRE

Um homem, um samurai, é encontrado morto no meio da floresta. Quando o detetive Heigo Kobayashi é chamado para investigar o caso, se vê diante de três versões diferentes do mesmo assassinato: a do suposto assassino, a versão da esposa da vítima, e a versão... da vítima. 

Confuso com o que parece ser um caso sem solução, Kobayashi tenta saber da esposa da vítima mais detalhes, mas não consegue grande progresso e, quando ela se casa com um maiorial daquela vila, o caso sai de suas mãos. Porém, não é a última vez que ele verá a mulher. 

O novo marido da mesma também é  assassinado, desta vez por 47 ronin que foram em busca de vingança por seu mestre, a quem o marido da mulher fez cometer sepukku. 

Kobaysahi fica intrigado em como ela parece sempre estar perto dessas tragédias envolvendo seus maridos e não consegue largar o caso dessa vez, até que entenda o que está acontecendo, mesmo que isso custe sua vida. 

Uma obra em quadrinhos que mistura dois contos japoneses que já se tornaram grandes filmes, sendo que o primeiro, Rashomon, pelo grande Akira Kurosawa e o segundo já teve várias versões, incluindo uma com Keanu Reeves no elenco. 

O autor prende nossa atenção do início ao fim, e nos faz seguir os passos do detetive Kobayashi nesta que é uma história em quadrinhos bem diferente das que estamos acostumados a ver por aí. 







quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Especial Stan Lee

INCRÍVEL FANTÁSTICO INACREDITÁVEL: STAN LEE
SURFISTA PRATEADO: PARÁBOLA - STAN LEE/MOEBIUS
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Dia 12 deste mês, depois de gloriosos 95 anos de vida, se foi o amigão da vizinhança, Stan Lee. O homem que iniciou uma nova era nos quadrinhos,que deu um rosto a uma editora e que fez da leitura dos quadrinhos algo para além de apenas entretenimento. 

Stan Lee era um showman nato, mas que usou suas habilidades para propagar as suas criações e as criações do Universo Marvel. Pode-se contestar o quanto  ele realmente contribuiu para a criação de lendários ícone dos quadrinhos, mas, o que não se pode contestar é que, sem ele, talvez não tivessem chegado onde chegaram. 

Artistas talentosos como Jack Kirby e Steve Ditko, entre outros, formaram equipe com ele, e daí se produziu todo um novo mundo de histórias. Lee parecia incansável. E, talvez para provar que era sim, um ótimo escritor, por mais que seus haters dissessem o contrário, ele tenha feito a HQ Surfista Prateado: Parábola. Afinal, duvido que alguém do status de Jean Giraud, fosse escrever a história toda, além de ilustrar, e deixar que Lee levasse o crédito por isso. E Parábola é fascinante. 

Preso a sua promessa de não devorar o planeta, Galactus resolve mudar de tática e faz com que os seres humanos se tornem adoradores de sua pessoa, causando assim uma guerra entre eles mesmos, já que nem todo mundo o quer como seu deus. O Surfista sabe dos propósitos vis de seu antigo mestre e tenta, em vão, alertar os humanos. 

Já a biografia em quadrinhos Incrível Fantástico Inacreditável faz jus ao título, pois conta como um simples garoto de recados se transformou em um ícone da indústria do entretenimento. Se muitos ainda não conheciam Stan Lee, por não serem consumidores de quadrinhos, o cinema e os filmes de super-heróis da Marvel, que explodiram nas telas a neste novo século, deixaram claro quem era o Homem, pois este aparecia sempre em pequena participações divertidas nestes filmes. Até mesmo a DC se rendeu a isso, quando vimos ele aparecer no desenho animado para o cinema Jovens Titãs em Ação nos Cinemas! 

O fato é que esta biografia sintetiza bem, em suas quase duzentas páginas toda a vida de Stan Lee antes, durante e depois da Marvel. Seu início na editora, seu tempo no exército e como, 20 anos depois, ele reformulou os quadrinhos de super-heróis, lançando personagens que fricaram para sempre em nosso imaginário, e que faziam frente os grandes nomes da DC como Superman, Batman e Mulher Maravilha. 

O documentário abaixo, With Great Power: The Stan Lee Story, disponível em TVRip dublado e em DVDRip, sem legendas em português, faz a mesma coisa da biografia em quadrinhos, só que, claro, em formato de documentários. É só clicar nos links abaixo do poster:


Para baixar o TVRip dublado, clique AQUI 
Para baixar DVDRip no original, sem legendas, AQUI


terça-feira, 13 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Guerra Infinita

THANOS - GUERRA INFINITA
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE EM MEGA ou MEDIAFIRE

Vamos que vamos. Segundo volume da Trilogia Infinita. São 400 páginas de muita porradaria entre um monte de super-heróis e Magus, Adam Warlock, Thanos, Thanos e quem mais chegar. Ah, é Thanos duas vezes mesmo. 

Depois de Thanos ser derrotado em Desafio Infinito e ir morar no interior, o lado maligno de Adam Warlock retorna em busca de vingança. Magus, agora com coque samurai, vem com toida sua ira para derrotar seus dois maiores inimigos, numa espécie de Eu, Eu Mesmo e Thanos. 

Claro que isso acabaria envolvendo a maioria dos super-heróis do Universo Marvel, sendo que até mesmo o Demolidor, que não viu nada da treta inicial, foi arrastado para esta porradeira cósmica. 

Magus tem um plano para derrotá-los: ele cria versões malignas de cada um deles, para assim, bom, vocês sabem, preencher as 400 páginas do encadernado. 

Uma pena que George Perez não tenha continuado no projeto, e Rom Lim é quem assume toda a tarefa. No entanto, o encadernado tem mais 130 páginas de histórias extras, que complementam a minissérie Guerra Infinita, sendo que algumas dessas histórias são desenhadas por Shawn McManus. Destaque para a história de Natal de Thanos e Gamora. 






segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Dias de um Futuro Esquecido

X-MEN - DIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO - CLAREMONT/BYRNE
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Pronto. Com Magneto Triufa, A Saga da Fênix Negra e Dias de um Futuro Esquecido se completa toda a fase Claremont/Byrne. Bom, na verdade fica faltando um único número, que é o Uncanny X-Men #108, que foi a estreia dele no título, mas que fazia parte de um arco que foi quase todo desenhado por Dave Cockrum. E ele não fez Uncanny X-Men #110, que foi uma história tapa-buraco desenhada por Tony De Zuñiga. Assim sendo Byrne esteve no título do #108 até o #143. 

O fechamento não poderia ser mais apoteótico do que com Dias de Um Futuro Esquecido, clássico tão inesquecível quando A Saga da Fênix Negra e que estabeleceu de vez os x-Men como o supergrupo mais popular da editora. Chris Claremont ainda permaneceria como roteirista por muito, muito tempo, e Byrne retomaria O Quarteto Fantástico, agora como roteirista e desenhista e se dedicaria ao grupo canadense que criou, a Tropa Alfa. 

Em Dias de um Futuro Esquecido, os mutantes estão mortos em sua grande maioria, neste futuro distópico, em que uma envelhecida Kitty Pride, Wolverine, Ororo e Colossus ainda lutam contra os sentinelas. Muito antes de O Exterminador do Futuro, Claremont tem aqui a ideia de enviar Kitty Pride para o passado para deter a catástrofe que faria com que os mutantes fossem caçador e mortos: o assassinato do senador Kelly por um mutante. No entanto, Kitty só pode ser ernviaada para seu corpo jovem, em uma viagem no tempo bem diferente. 

Byrne se despede com uma última história de Kitty Pride, em que ela precisa enfrentar uma ameaça sozinha. 

P.S.: E aqui nos despedimos do principal mentor deste Universo que ele criou e promoveu até o dia de sua morte: Stan Lee. Ele cuidou bem de suas responsabilidades com os seus grandes poderes.



P.S. 2: Para baixar Uncanny X-Men #108, além de outros números anteriores e posteriores a essa fase, clique em HQ VINTAGE. 


domingo, 11 de novembro de 2018

Rei Lear

COLEÇÃO SHAKESPEARE EM QUADRINHOS - REI LEAR
Arquivo enviado por A Girl Without a Name/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Um rei decide dividir o seu reino entre as três filhas a quem muito ama. Porém, para isso, precisam provar seu amor dedicando-lhe palavras que o faça saber o quanto é amado. Quando Cordélia, a mais jovem, não consegue colocar em palavras o amor que sente pelo pai, ele a renega. Começa aí uma trama com muitos complôs. 

As duas irmãs que herdaram terras importantes, veem na atitude do pai pára com a mais nova, uma razão para temê-lo, pois ao que parece, o velho rei poderia não estar muito bem das faculdades mentais. As duas logo começam a tomar medidas para que a loucura do pai não se volte contra elas, assim, a cada nova decisão que tomam contra seu rei e pai, só fazem com que o velho homem sinta que está realmente enlouquecendo. 

Em paralelo, a trama de um filho bastardo para se tornar alguém mais importante do que realmente é, coloca em perigo a vida de seu meio-irmão, que precisa fugir e se fingir de mendigo. Essas tramas colidirão em um final nada mais do que shakesperiano, é claro. 






sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: A Saga da Fênix Negra

X-MEN: A SAGA DA FÊNIX NEGRA - CLAREMONT/BYRNE
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE EM MEGA ou MEDIAFIRE

Quarto especial do mês de aniversário Rapadura Açucarada. Por um momento eu pensei em não fazer este encadernado, pois já tínhamos a versão daa Coleção Salvat. mas, este encadernado possui 280 páginas, muito mais do que o da Salvat. Ou seja, mais coisa. 

E vamos lá. Uma das coisas mais bizarras que, provavelmente, deve vir de decenetes (eu sou decenauta, mas tem o decenetes) fanáticos, é dizer que "a Marvel não tem clássicos". E não, não é só A Saga da Fênix Negra. Qualquer HQ lançada nos primódios do renascimento da Marvel por Stan Lee e Jack Kirby... é um clássico automática. Sem falar no que veio depois. 

Mas, sobre este volume, vale dizer que ele está recheado, pois, além da saga principal, ele ainda abre com a Saga de Proteus, história em quatro partes sobre o filho de Moira McTargett, um mutante poderoso, e que quer destruir os X-Men. Também temos a primeira aparição de Kitty Pride que, com seus 13 anos, já precisa ajudar os X-Men, capturados pela Rainha Branca. Cristal faz sua estréia, em meio a esse caos, também. 

Com o Clube do Inferno em seu encalço, os X-Men precisam lidar com sua amiga, Jean Grey, que está cada vez mais tomada pela entidade Fênix Negra. ASs coisas estão saindo do controle e somente a destruição dela pode por fim ao sofrimento da antiga Garota Marvel. Para isso, o Império Shiar vai se intrometer e julgar a moça por seus crimes enquanto vilã. 

O aniversário se aproxima, e não deixei para postar nenhyuma edição específica no dia, devo apenas fazer um post sobre o aniversário em si, pois estou me concentrando em fazer os especiais durante o mês todo. 





quinta-feira, 8 de novembro de 2018

O Homem do Ciguri

COLEÇÃO MOEBIUS - O HOMEM DO CIGURI
Arquivo enviado por A Girl Without a Name/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

Sempre tento ler todas as HQ que me chegam, para ter uma ideia do que vou escrever aaqui na postagem. É uma ótima iniciativa, haja visto que, no passado, eu recebia os scans dos colaboradores, já jogava no blog, devido a pressa. 

No entanto, ler Moebius para sintetizar suas histórias é a mesma coisa que nada. Não são exatamente histórias para serem sintetizadas. Ou tampouco para serem explicadas. Pode ser elgo bem clichê de se dizer, mas são histórias para serem sentidas, são uma viagem dentro da mente de um grande artista. 

Com O Homem do Ciguri não é diferente. Ao lê-la o próprio conceito de tempo e espaço se expande, já que parece que você está lendo várias HQ dentro de uma só. Os vários acontecimentos, que não por acaso, falam de realidades paralelas, entre outras coisas, fazem com que você se perca em camadas e mais camadas de genialidade. 

Isso tudo sem contar a arte do mestre Jean Giraud, que complementa magnificamente o texto de Moebius. 





quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Desafio Infinito

THANOS - DESAFIO INFINITO
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

E vamos para o terceiro especial do mês de aniversário do Rapadura Açucarada. Desta vez o primeiro volume da trilogia de Thanos, que já foi lançado pela editora Abril em formatinhos há milênios atrás. 

O mais interessante é que não temos neste volume apenas a minissérie Desafio Infinito, temos também a, anteriormente publicada em dois volumes pela Abril, A Busca de Thanos, que abre esta edição. 

As duas minisséries já foram digitalizadas, mas foram essas edições da Editora Abril em formatinho e papel inferior, que não contribuem muito para um bom scan, por este motivo eu nem os tenho mais. O relançamento deste material - todo ele - em edição de luxo é muito bem vindo e, com certeza, foi graças a Vingadores - Guerra Infinita. 

Na tentativa de atender ao desígnios de sua amada, a Morte, Thanos traça um grandioso estratagema para subjugar  as misteriosas entidades cósmicas conhecidas como Anciões e se apoderar das seis Jóias do Infinito, artefatos que detêm o controle sobre todos os aspectos do universo. Ao reuni-las, o Titã Louco o ser mais poderoso do Universo Marvel. 

Com tamanho poder em mãos, Thanos extingue metade da vida no universo apenas para agradar sua adorada musa. E isso é só o começo! Se não for detido logo, o insano vilão niilista pode usar sua recém-adquirida onipotência para causar o fim de todo espaço e o tempo. 

Arte do pai de Thanos, Jim Starlin e ilustrações de George Péres e Rom Lim. Claro, você deve estar se perguntando: teremos Guerra Infinita e Cruzada infinita ainda este mês? E eu respondo, quem sabe. Só o futuro dirá.







terça-feira, 6 de novembro de 2018

Cebolinha - Recuperação

GRAPHIC MSP: CEBOLINHA - RECUPERAÇÃO
Digitalização e Tratamento: Renato PLT/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE EM MEGA ou MEDIAFIRE

A melhor coisa que aconteceu nos quadrinhos nacionais, nos últimos tempos, foram as Graphic MSP e, não apenas pelo fato de histórias mais elaboradas de personagens já conhecidos passarem a fazer parte das nossa leituras, mas, também, por deixar claro que temos ótimos artistas que só precisam mostrar o quanto são bons no que fazem. 

Claro que, para chegar a uma Graphic MSP, eles precisam ser um pouco conhecidos, já publicaram alguma coisa, mas, com a visibilidade da publicação das graphics, seu trabalho se torna mais conhecido. E, quem sabe, esta nova modalidade de histórias da Turma da Mônica faça com que o interesse pelos quadrinhos nacionais em geral, aumente. 

Neste novo volume, temos a estreia do Cebolinha nas Graphic MSP, em uma história solo. O artista Gustavo Borges, que também é responsável pelo roteiro, cria uma história de profunda empatia com seu público. Os planos infalíveis do Cebolinha aqui, tem um outro propósito bem mais importante.

Mesmo tendo um verdadeiro embate com um novo nêmesis, ainda asssim, os plano não são para combatê-lo. Cebolinha nos mostra o quanto temos dentro de nós mesmos quando somos crianças e, mesmo que de formas diferentes e com lembranças diferentes, podemos nos identificar com ele. 

As histórias das Graphics MSP, por serem mais elaboradas são únicas, são mais lapidadas e causam aquele impacto tanto em crianças como em adultos. Elas foram, com certeza, um plano que não falhou. 




domingo, 4 de novembro de 2018

Mês de Aniversário: Crise de Identidade

COLEÇÃO DE GRAPHIC NOVELS DC: CRISE DE IDENTIDADE
Digitalização e Tratamento: Out, The Sider Z/HORDA Inc. 

PARA BAIXAR, VÁ AO MEGA ou MEDIAFIRE

Mais um especial para nosso mês de novembro, o mês do RA. Esta edição não faz parte da coleção que sai em bancas. faz parfte de uma coleção dentro da coleção, e que abordam supersagas, sendo que algumas já temos aqui, em outro formado, como Crise nas Infinitas Terras. 

Crise de Identidade não é uma saga extensa, mas teve muito impacto no universo DC. Em 330 páginas temos a história principal e mais um arcom de quatro partes com o Flash de Wally West. 

Crise de Identidade é uma história contundente. É como se os quadrinhos deixassem de vez a sua infância e entrasse em uma maturidade sem retorno. 

Uma tragédia, o assassinato da esposa do Homem Elástico, Sue Dibny, traz a tona segredos que nunca deveriam ter sido revelados. Wally West encosta o Arqueiro Verde na parede que vai contando algo que ele nunca poderia imaginar. Isso vai mudar tudo sobre a Liga da Justiça. 

Para piorar, os assassinatos não param e, como no caso de Sue, os alvos são as pessoas próximas aos super-heróis, aquelas que só podem ser alvos se quem está atacando-as souberem suas identidades secretas. 

O arco com o Flash é uma reverberação dessas revelações de Crise de Identidade. Wally recebe uma carta do passado, de Barry Allen, contando ainda mais sobre este terrível segredo e como ele continuou afetando drasticamente outras pessoas e cabe agora a Wally resolver este problema. 





Business

category2