quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Eram os Nazistas Canhotos?

NAZISMO DE ESQUERDA: PORQUE 
FILHO FEIO NÃO TEM PAI



De fato, a coisa era perigosa. Em 1920, era impossível, em muitas regiões da Alemanha, aventurar-se alguém a dirigir um apelo às massas populares para uma assembléia nacionalista e convidá-las publicamente para uma visita. Os que participavam dessas reuniões quebravam-se as cabeças mutuamente. As chamadas grandes reuniões coletivas burguesas eram debandadas por uma dúzia de comunistas, como aconteceria com lebres em face de cães.

Os comunistas não davam importância a esses clubes burgueses inofensivos, que não ofereciam o menor perigo, e que eles conheciam melhor do que a seus próprios adeptos. Estavam, porém, resolvidos a liquidar, por todos os meios ao seu alcance, um movimento novo que lhes parecia perigoso. E o meio mais eficiente, em tais casos, sempre foi o terror, o emprego da força.

Mais do que qualquer outro grupo, os marxistas, ludibriadores da nação, deveriam odiar um movimento cujo escopo declarado era conquistar as massas que até então tinham estado a serviço dos partidos marxistas dos judeus internacionais. Só o titulo "Partido dos Trabalhadores Alemães" já era capaz de irritá-los. Assim não era difícil prever que, na primeira oportunidade favorável, surgiria uma definição de atitudes em relação aos agitadores marxistas ainda ébrios com a vitória

O longo trecho acima é do livro Minha Luta, de Adolf Hitler, que pode ser baixado AQUI.  A parte mais interessante está no terceiro parágrafo, onde ele diz que só o nome Partido dos Trabalhadores Alemães os irritava. Isso porque era uma maneira que Hitler via de conseguir adesão de pessoas ligadas ao comunismo - o que apenas se preocupavam com a causa trabalhista - e, ao mesmo, tempo, irritá-los. 

Esta não é a única menção, são mais de 100, que podem ser encontradas no eBook usando-se o Ctrl +F. Muitas vezes, Hitler relaciona marxismo e judeus, deixando claro que eram duas coisas que odiava. Mas, por quê o nazismo precisa ser de esquerda para algumas pessoas? 

Com a ascensão da extrema-direita, tendo presidentes eleitos em vários países, incluindo EUA e Brasil, relacioná-la ao nazismo acabou se tornando lugar comum. Não exatamente por serem nazistas, por fazerem certas referências ao mesmo, quando mostram atitudes racistas, xenófobas e misóginas, entre outras. Sem contar que temos os neo-nazistas, que são uma mancha para a direita. 

Ninguém com mínimo de bom-senso chegaria para um neo-nazista e diria que ele é de esquerda, pois poderia ser gravemente ferido no processo, pelo simples fato de que eles não são. Você nunca viu neo-nazistas em manifestações gritando Lula Livre ou, tampouco, fazendo vigília em frente a penitenciária onde ele está preso, como esquerdistas costumam fazer. 

Em geral, as pessoas gostam de puxar a sardinha para o seu lado. Mas, no caso do nazismo, as pessoas querem a sardinha o mais longe possível. O revisionismo de má-fé, sem base alguma na História, não é novo. Sempre se usa justamente para esse intento, que é afastar monstruosidades do passado da área onde a pessoa atua. Ou mesmo para vender livros, pois servem também como teorias de conspiração

O que o nazismo tem em comum com o governo comunista da Rússia da mesma época é o totalitarismo, algo que independe de ideologia política para existir. Tanto Stálin quando Hitler eram dois lados da mesma moeda, falando em forma de cliché. O totalitarismo é esta moeda. 

Atualmente, nem nos EUA, nem no Brasil temos governos totalitários, e assim se espera que continue. Mas, algumas atitudes e falas se mostram bem próximas disso, e isso acaba nos remetendo àquele período totalitário. Tentar empurrar nazismo para outra direção, não vai mudar o que aconteceu e quem realmente o fez. 

Ninguém quer ser comparado a nazistas, pois eram extremamente racistas. Assim, sendo em vez de tentar distorcer os fatos, apenas se pergunte: "Eu sou racista, xenófobo, homofóbico ou misógino? Não. Bom, então não tenho nada a ver com nazismo". Afinal, não é ser de direita ou ser de esquerda o problema. O problema é ser preconceituoso. Ou mesmo agir de má fé. 

Afinal, tanto Hitler, como Stálin pautavam seus governos por atitudes de má fé. Apelando para a mentira, traições, usando o povo para obterem apoio e depois indo contra ele. Assim, tentar mudar a História para proveito próprio, é agir como um deles. 

Centenas - talvez milhares - de livros deixam claro qual era a ideologia política do nazismo, ou seja, a extrema-direita. Mesmo o livro escritor pelo próprio ditador prova isso de forma irrefutável, afinal, não é um professor de história comunista, esquerdopata dizendo, é o próprio. Hitler considerava comunistas e judeus como iguais, como merecedores de seus desprezo

Não é a posição ideológica que faz uma pessoa o que ela é, mas sua atitude para com outro ser humano. E não de maneira hipócrita, como algo pró-forma ou apenas para parecer uma pessoa "do bem". Isso os líderes totalitários também sabem fazer. 

Antes de tentar mudar a História para seu próprio proveito, mude a si mesmo, para proveito de todos. 


42 comentários:

Unknown disse...

Excelente texto.
Tive um debate no período das eleições. Um amigo me "provou" que o nazismo era de Esquerda, porque o partido era Partido dos Trabalhadores Nazistas, logo nessa pseudo lógica, o PT tinha os mesmos fundamentos. E discutir com essa geração do zap zap é perda de tempo

Balbino Silva disse...

Resumindo, n tinha lado.

Eudes Honorato disse...

Sim, tinha lado. Era de extrema-direita.

Eudes Honorato disse...

Não existe política sem lado.

Anônimo disse...

Excelente texto.

Ozymandias Realista disse...

Essa postagem foi bem mais ampla. Afinal, não vejo sentido no que muitos esquerdistas fazem em condenar o nazismo, seletivamente, e ignorar outros totalitarismos que vitimaram ainda mais pessoas, como o comunismo de Stalin. Já pensei em ler esse livro, e até o tenho aqui entre outros, mas confesso que sempre tenho temor em começar a ler, uma espécie de temor em ser contaminado. Seria o mesmo, por exemplo, que entrar na mesma cela que um serial killer, só que a nível de milhões. Aquele filme "A Queda", com uma interpretação forte do Bruno Gaz, já me deixou em choque na época, principalmente por ficar em um bunker, deixando crianças e demais civis pegarem em armas por ele, salvas logicamente as proporções, parecido com o que Lula fez antes de ser preso, colocando em risco a vida dos próprios seguidores.

Existem dois - entre vários - pontos que se repetem em regimes totalitários, seja de extrema esquerda, ou de extrema direita, que é o desarmamento da população, e a centralização máxima do Estado, com ele controlando todos os meios de produção e informação. Algo que tanto o Brasil no próximo mandato, quanto os EUA em atual, não aderiram, e sim o oposto disso.

Sady Fernandes disse...

Sua frase final lembra o motivo por que o povo precisa de governos.
É incapaz de governar a si mesmo, pois não é racional.

***
Estas teorias políticas complicadas e entediantes, não explicam nada e não permitem previsões.

***
Eis aqui um a boa Teoria:
Lembra da sequência: oligarquia-democracia-tirania-caos?
O nazismo foi a tirania.

Essa é uma teoria política que permite previsões e baseia-se na Lei da Causalidade.

Esqueça as dualidades. São miragens.

JAVAL disse...

Desmistificando! Algumas pessoas tendem a equiparar o nazismo alemão, e o comunismo russo, como sendo uma e a mesma coisa. Erro crasso! Só o foram no totalitarismo, que Eudes aponta, e muito bem. E chegaram a assinar um acordo, ou pacto, que durou pouco tempo. Apenas o tempo necessário, para ambos repartirem o despojo polaco, e da Alemanha, invadir e pôr de joelhos, os paises democráticos da Europa, que lhe fizeram frente. Vejam que os maiores grupos capitalistas alemães, foram aliados e coniventes de Hitler, assim como muitos outros dos países ocupados da Europa, França incluida. Hitler só poupou a Espanha, que tinha uma ditadura de estrema direita, sob o comando de Franco, desde a vitória na guerra civil espanhola. Vitória essa, que teve a ajuda dos nazis alemães, que testou lá a sua aviação. Portugal, com outra ditadura de direita de Salazar. E a Itália fascista de Mussolini. O comunismo da URSS, não foi socialismo. O Socialismo, tem que ser construído na base dos direitos humanos, e assegurando acima de tudo, os direitos do individuais. Podem dizer cobras e lagartos dos governos de Lula, além do mais, vocês viveram aí esses anos, e eu não. Mas não me consta, que tivessem metido pessoas em campos de concentração, ou em trabalhos forçados, com o intuito de lhes fazer lavagens ao cérebro, e os converterem ao comunismo. Roubou, e permitiu o roubo e a corrupção? Que o provem com factos, pois até agora, não os consegui ver! E deixem de olhar para Cuba como um papão. Cuba, tem sabido sobreviver, e avançar, desde há mais de cinquenta anos para cá, sofrendo o boicote dos USA, que de todos devia ser conhecido, mas muitos mídia vão escondendo. Os cubanos, em certos aspectos civilazacionais, é dos povos mais avançados do Mundo. Em saúde e educação, não tem quem lhe faça frente. São pobres? Pois são, mas resistem a um bloqueio económico criminoso. Pensem só, o que seria hoje Cuba, se não sofresse esse bloqueio...

Eudes Honorato disse...

O post nao é uma tentativa de fazer previsões. Apenas mostrar que agir de má fé distorcendo a História escrita e comprovada, não ajuda em nada a ninguém.

Os neo-nazistas por exemplo, não são um governo, mas tem atitudes e preconceitos nazista. Nao é preciso ser um governo totalitário para agir como um nazista. O povo alemão aceitou o nazismo de braços abertos e era um povo que cultivava o ódio aos judeus, ou seja, o racismo. Pòucos, muito poucos ali, se voltaram contra isso. A grande maioria apenas aceitou. Era o racismo institucionalizado, até mesmo como parte da lei.

Se governos, governantes ou pessoas não querem ser comparados com nazistas, não tenham atitudes parecidas com as deles.

Matheus Rodrigues disse...

ótimo texto. A importância de "matraquear" esse assunto pertinente revela o quando a história, caso não refletida e posta à prova, pode tomar certos rumos repetitivos, desnecessários ao ponto de em algum momento ganharam um "remake light". Ainda há o fascínio por personagens políticos populares que manipulam interesses próprios sob interesses comuns com um grande sorriso, gestos agressivos ou uma "arminha com os dedos", que falam em um futuro promissor com soluções rápidas para resolver crises que se arrastam há anos. Isso é o chiste da política histórica que representa uma classe social abastada tão escrota quanto seus representantes oficiais. No Brasil, temos grandes bancadas nas respectivas câmaras de poder que representam interesses unilaterais, sem demagogia nenhuma expõem que estão lá para preservar seus objetivos, muitos bastante nocivos para a população (Vide reforma trabalhista e previdenciária). Resumão: Denota que temos que se ligar nas atitudes de má fé, como o texto cita, tanto no contexto histórico quanto em nossa realidade como indivíduo em sociedade.

Sady Fernandes disse...

***
Uma teoria é uma ideia que começou por ser uma hipótese, mas que foi testada pela experiência e pela observação do mundo real, e passou por todos os lestes a que foi sujeita.
A teoria tem teses, regras e Leis.
Esta, da degeneração dos governos, vem se confirmando através dos milênios.

Quando, algum dia, algum governo não se transformar e tirania, então ela deixará de ser válida.
Até lá, todos os processos políticos e econômicos que se dão na sociedade obedecerão a esta "entropia".

Não é uma questão de dualidade, mas sim de inexorável deterioração das relações sociais, antes organizadas, descambando no caos.
Então, todos os "ismos" são aspectos de uma mesma força desorganizadora que mina os esforços dos governantes em manter a sociedade coesa sob os paradigmas do grupo dominante.

Anônimo disse...


A própria Alemanha reconhece como um movimento de extrema-direita, essa é uma discussão idiota - mais una - baseada em nada que esses teóricos da conspiração inventaram.

Ozzymandias, não é verdade que a esquerda não reconhece os crimes de Stalin, foi o próprio Krushev que os denunciou ao mundo, e eles são sempre lembrados e estudados, de toda forma, e mesmo que fosse do jeito que disse, isso não justifica jogar o nazismo para o lado da esquerda.

Com relação ao desarmamento da população e centralização do Estado, não é bem assim, Hitler armou a população quem não podia ter armas eram os judeus, e é de Lenin a frase de que democracia é um fuzil nas costas do trabalhador, quanto ao controle do Estado o chile de Pinochet te desmente.

Unknown disse...

O blog ganhou um público altamente qualificado para debater esses novos fatos da sociedade brasileira e guiçá os que norteiam o mundo agora, com essa onda de extremismos. Ganhamos nós que acessamos aqui e podemos através da inteligência defender, refutar, analisar cada um dos fatos apresentados por cada lado dessa ideologia fundamentada num nada da Internet.
Parabéns

Parallax disse...

A esquerda brasileira não reconhece os crimes do Stalin, isso foi provado na última campanha eleitoral, onde vários líderes foram perguntados e se calaram. A Manuela D'ávila por exemplo, falou que era preciso entender o contexto em que Stalin cometeu suas atrocidades.

O Partido Nazista já era vinculado ao socialismo e trabalhismo antes do Hitler. Não tenho conhecimento profundo, mas é possível que a entrada do Hitler tenha alterado a ideologia do partido, assim como o Bolsonaro fez com o PSL, que de partido liberal se tornou conservador, criando até mesmo uma ala monarquista.

Quanto aos crimes do PT, bom, provas não faltam. Seus principais líderes, tesoureiros, ministros, todos eles comprovadamente cometeram crimes. Por incrível que pareça a condenação mais discutível é contra o Luis Inacio Jesus Cristo Lula da Silva, onde a teoria do domínio do fato está comprovada, embora exista a discussão se a legislação brasileira acolhe esse tipo de teoria.

Ubuntu disse...

Nazismo foi mais de extrema esquerda do que o proprio comunismo de Stalin e do Mao Tse Tung. O Nazismo foi a mais perfeita aplicação na pratica do manifesto comunista de Marx e Engels. Nazismo aplicou 21 dos pontos principais do manifesto, Stalisnismo 17 e o Comunismo Chines de Mao 19 pontos. O expurgo das "elites burguesa" pela esquerda, nunca foi tão perfeitamente aplicada como contra a elite Judaica na Alemanha Nazista.

Livio Lee disse...

Ok, cansei do blog e política e petista, depois de muito tempo vai sair dos favoritos. Obrigado por tudo Eudes.

Harryhausen disse...

Ridículo dizer que o Eudes é petista. Quem acompanha as postagens dele sabe muito bem que não é. Agora virou moda chamar de petista todo mundo que critica a extrema direita.

GADESCO disse...

Que pena observar que nosso amigo em sua "catarse" de anterior indiferente a politica de modo tão "abrupto" já surfa em levantar questionamentos como o velho problema da esquerda em não aceitando a existência de um regime totalitarista e mãe do propalado movimento comunista,o stalinismo queira carimbar o regime nazista como o "outro lado " da mesma moeda. não é assim, o nazismo o fascismo tem vertentes próprias não precisam de um vies ideológico.conheça paw potter assista ao filme os gritos do silencio,governo comunista em angola...ai´veremos que catalogar Hitler ou pensar em esquerdopatas ou revisionismo histórico de má fé que o mundo REAL é bem mais pragmátco.

Eudes Honorato disse...

Já surto? Vc nem ta se achando o ultimo biscoito do pacote com esse seu comentario dando uma de superior, nao é? Não entendo a necessidade que algumas pessoas tem disso, mas com certeza, pode ser problema de baixa auto-estima.

Eudes Honorato disse...

Só esse seu jeitinho prepotente/machinho de escrever já desmerece qualquer "argumento" seu. Que convenhamos... "assista ao filme..." meu deus...

Querco disse...

Eudes, te admiro...

Josh W. disse...

Parabéns Eudes, por tentar abrir a mente dessas pessoas que tem cultivado a ignorância atualmente, seu ato é nobre pois seu blog tem um alcance legal

canteisy Highlights disse...

Espero que leia esse comentario, adoro o site

Falto coloca na noticia o resto do nome do partido dele
>>Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães<<
Que eu saiba Socialismo não faz parte da Direita
Mas respeito o post, so não concordo com ele, deixo a baixo o que faz a minha ideia falar que Nazismo é de esquerda.
Ideias que a direita e esquerda prega
Direita = Conservadorismo e Liberalismo > Defende o livre mercado e comercio com o mundo todo, adora gerar emprego através de empresas privatas, isso ja foi comprovado que tras mais economia para o país, provas ? Veja como está a economia dos EUA.
Esquerda= Comunismo e Socialismo Gosta de fazer comercio para a própria riqueza do governo apenas com países de seu interesse deixando o povo na miseria, adora gerar emprego através de estatais que são empresas do governo fazendo gera o salario desses funcionarios atraves do dinheiro publico.
Como pode ser o nazismo de direita se a direita é um dos poucos países que declara apoio ao povo de Israel ?
Ideia da extrema esquerda repudia todo tipo de religião, vc pode ver isso na própria eleição de 2018, onde a Manuela D Villa é um ateia declarada, mas estava la na igreja comungando com Haddad so pra tentar ganha voto, na outra semana foi pro centro de macumba ja que a ideia de comunga pra ganha voto não tinha dado certo, isso tem video no YT.
Outra...
Lula elogia Hitler, um socialista sempre reconhece outro.
Pq Hitler seria de Direita e teria um partido com nome socialista ? que eu saiba socialismo não é de direita, continuando a fala de Lula em uma entrevista no ano de 1979.
Fala de Lula _Por exemplo… O Hitler, mesmo errado, tinha aquilo que eu admiro num homem, o fogo de se propor a fazer alguma coisa e tentar fazer.
Ele elogiou a violencia de Hitler para resolver os problemas do nazismo na forma de matança e carnificina
Nazistas são um poco parecido com os Guerrilheiros, odeiam a religião, Gays, direitos Humanos e quer controla tudo. A diferença é que o Nazismo de Hitler foi mais cruel do que todos esses outros abaixo.
Che Guevara, Stalin e Vladimir Lenin si vc olhar Hitler e todos esses outros 3 que citei as ideias eram as mesmas ,o controle mundial por meio da violencia.
A briga dele com comunismo era a briga de 2 pessoas da esquerda um socialista e um comunista, 2 grupos querendo o controle do mundo para si.
Quando a direita discute entre si sempre são discussões entre conservadores e Liberais.
Eudes eu respeito muito sua opinião , mas não concordo com ela,adoro seu site por causa dos quadrinhos.
Mas do uma dica, acompanhe um poco as redes sociais do Jair Bolsonaro msm vc não concordando com ele, so para ver como são suas ideias.
Deixo a recomendação veja um poco dos videos dos canais no You Tube
Mamae Falei
Olavo de Carvalho (Não liga para politicamente correto)
MBL
Bernardo P Küster (Não liga para politicamente correto)
São canais conservadores e Liberais, estou recomendando so para vc poder ver que a direita não é o que vc pensa.

Amauri Caetano Campos disse...

O que incomoda o pessoal de direita, e nisso me incluo, é o fato de que hoje qualquer coisa virou "extrema-direita". Usam o termo não para fazer uma descrição científica do fato, com base em definições consagradas historicamente e provadas por meio de evidências, mas sim como xingamento. Essa é uma atitude meio infantil... (Não digo que seja o seu caso, Eudes.)

Quanto ao nazismo, claro, ninguém quer o fardo do seu lado, sobretudo porque, como acabei de dizer, ele tem servido constantemente de referência denigridora: o debate é encerrado a partir do momento em que se considera nazista (ou fascista) o oponente. E com "esse tipo de gente não se discute".

Mas alguns pontos são meio cômicos — e nisso não pretendo fazer nenhuma revisão por ora —, por exemplo, acreditar que Hitler não poderia ter sido de esquerda simplesmente porque ele odiava comunista. Isso prova tão pouco quanto o fato de ele odiar igualmente os judeus, que eram diametralmente opostos ao comunismo. Por essa lógica torta, diríamos que Stalin, um comunista declarado, em ideologia e em atos concretos, seria também anti-comunista já que matou basicamente todos os comunistas que não o apoiavam, incluindo companheiros de revolução. E talvez os próprios americanos fossem também comunistas, já que lutaram ao lado da União Soviética na Segunda Guerra Mundial.

Esses levantamentos, que parecem tolos (e de fato são), servem apenas para exemplificar o quanto o nosso debate despencou. Gente debatendo assunto que não conhece, com pouca informação e com uma lógica interna absolutamente comprometida. É meio complicado falar se o nazismo foi de esquerda ou direita se nós mesmos já não temos mais a concepção clara do que seja esquerda e direita. Esses conceitos foram mudando com o passar do tempo: surgiram na Revolução Francesa com um tipo de resolução, atravessaram o séc. XIX sofrendo alterações pela gênese da teoria socialista/comunista, chegaram ao séc. XX designando um formato de economia e tiveram, finalmente, seus conteúdos esvaziados pela queda do muro de Berlin.

Logo, se não sabemos com clareza o que é direita e o que é esquerda, quanto menos "extrema-direita" e "extrema-esquerda", a discussão puramente factual sobre em qual caixa o nazismo se encaixaria (se é que se encaixaria numa dessas duas!) se torna meio inútil...

P.S. Nossa, fiz um textão. o.O

Eudes Honorato disse...

Essa tentativa de relativização do nazismo como não sendo de extrema direita, mesmo que os fatos mostrem isso, também é estranha. Continua parecendo que é apenas para não respingar na extrema direita de hoje em dia.

É uma tentativa de diluir os fatos a ponto de não sabermos mais com certeza o que era realmente e assim, na duvida, deixarmos o assunto de lado e aceitarmos atitudes totalitaristas de governos ditos democraticos, mas que são de extrema esquerda - e eles mesmos não negam isso em momento algum, que são de extrema direita,na verdade se orgulham disso, pq são o "novo".

Tudo para livrar Trump e Bolsonaro de criticas? De comparações? Vale tanto a pena assim refazer a verdade de acordo com a propria vontade para defender politicoss?

Eudes Honorato disse...

Canteisy, eu não esqueci, estava assim no PDF, ou traduziram erado ou Hitler escreveu errado.

Canteisy, ter socialista no nome não é prova de nada. Quantos partidos tem socialista no nome aqui no Brasil. Sãot todos comunistas? A republica democrática da Coreia do Norte, é democratica pq tem a nomenclatura no nome?

Bom, so da pra responder ate éi. É muita coisa para analisar e a gente ficaria sem scans.

Amauri Caetano Campos disse...

Eudes, permita-me um adendo discordante. Não estava tentando relativizar o nazismo e muito menos livrar Bolsonaro e Trump. Definitivamente não foi isso que escrevi e sua conclusão não pode ser derivada (como consequência lógica) de minhas palavras.

Eudes Honorato disse...

Não das suas palavras diretamente, mas do conjunto de comentários já feitos nesse sentido de, se não é diluição - não sei realmente o que é. Mas parece uma tentativa de alguma coisa, que tomou força nessa nova era em que a extrema direita tem estado em evidencia.

Fábio RT disse...

Então...impressionante como as pessoas estão construindo a argumentação em uma série de malabarismos de associação rs rs
Que tal partirmos um pouco mais pro tradicional...orgãos de informação considerados como sérios e opiniões de pessoas que realmente estudam o tema

https://www.bbc.com/portuguese/salasocial-39809236

Amauri Caetano Campos disse...

Pois é, Eudes, mas não era isso. Aparentemente você não leu o que eu escrevi; você leu aquilo que imagina que eu quis dizer. Em nenhum momento eu entrei no mérito de o nazismo ser ou não de direta. O objeto do meu texto era a utilização da referência histórica (nazismo, no caso) para desqualificar o opositor e derrubar o debate, sendo que na maior parte das vezes esse pessoal não tem sequer uma definição precisa do que é esquerda ou direita. Basta ver que qualquer coisinha hoje virou a temida “extrema-direita”! (E o termo extrema-esquerda foi simplesmente abolido das redações, como se existe somente um lado.)
Eu, particularmente, não teria nenhum problema com o fato de consideraram nazismo de direita — a maldade é apartidária —, mas não era isso que eu estava discutindo...

Eudes Honorato disse...

Ubuntu, se vc vai comentar como uma criança de 5 anos com problemas cognitivos, mimada pelos pais, que depois que lhe negaram um pirulito, vc sai dando piti, seus comentários não serão aprovados.

Vc nao está no jardim de Infancia.

SubChefete disse...

Sei que vou ser redundante ao voltar ao tema originário do post, mas uma pergunta: o que é fascismo?
Nós não estudamos na escola, nem na universidade, a doutrina fascista. Nós sabemos onde ocorreu, quando, como, conhecemos os símbolos, as imagens e as consequências. Nós sabemos quem foram as vítimas, os aliados das primeiras horas e os inimigos finais. Mas não sabemos quais eram os paradigmas e os dogmas. Hither era fascista? Sim. Mussolini? Sim. E Getúlio Vargas? Perón? Salazar? Franco? Tinha diferença entre eles?
Havia liberdade de opinião? Não. Havia livre mercado? Não. Havia planejamento planificado? Sim. Havia Coletivismo? Sim. Havia propriedade Privada dos meios de produção? Sim. Havia plena autorização do Estado intervir na propriedade privada em qq nível? SIM!
Não dá para identificar uma ideologia, só com analogia!
Só sei que fascismo não tolerava a livre iniciativa, a liberdade de opinião, a democracia ocidental e os valores da civilização ocidental judaico-cristã!
Mas se vestiam muito bem.

Rafael Cherem disse...

Deixo a recomendação veja um poco dos videos dos canais no You Tube

Mamae Falei- (Bem intencionado, mas incapaz de entender um texto simples, um papagaio de ideias pré-c0oncebidas)

Olavo de Carvalho (Um teórico da conspiração,não é levado a sério em lugar nenhum do mundo, fora em nosso atrasado país)
MBL ( Uma empresa)

Bernardo P Küster (Teórico da Conspiração de segunda grandeza)

Eudes Honorato disse...

Eu não citei no texto, talvez nem tanto por esquecimento, pq é algo tão vergonhoso, que acho que acabei não colocando. Mas, a embaixada da alemanha - como todo mundo aqui deve saber - fez um vídeo explicando a nós, brasileiros, que o nazismo foi de extrema direita.

A Alemanha conhece a sua própria História, mais do que alguns brasileiros que gritam e xingam no YouTube ou qualquer um de nós. Não é uma interpretação, nem achismo.

Mas, claro, muitos vão dizer que, provavelmente,é pqq a Alemanha é uma comunista safada, ou algo do tipo, e depois encerram o comentario com B17 (mesmos as eleições ja tendo acabado)

Anônimo disse...

Era uma terceira via

https://www.bbc.com/portuguese/salasocial-39809236

Eudes Honorato disse...

Sim, anonimo, eu já conheço esse texto. Se era uma terceira via, pq a Alemanha então iniste que é de extrema-direita? O que exatamente ela ganha com isso?

Anônimo disse...

Caro eudes, além do presente comentário, por gentileza, me permita repostar os links abaixo novamente. Pode parecer spam, mas creio ser pertinente no contexto da postagem.
Àqueles que quiserem conhecer o pensamento fascista/neonazi, além da leitura do "minha luta", que é necessária, apesar da loucura exposta, basta olhar os links abaixo.
Realmente, há pessoas de esquerda, inclusive na rússia, que defendem o regime stalinista, da mesma forma como há pessoas que defendem a ditadura militar brasileira, chilena. É a sedução do autoritarismo. Há, atualmente, um movimento de infiltração pulverizada do neonazismo no brasil e no mundo. Alguns traços são:
1) relativizam as mortes do nazifascismo ao compará-lo com as mortes do stalinismo; daí, fica mais fácil tentar convencer quem ainda não simpatiza com o nazi-fascismo.
2) infiltram-se entre os supremacistas brancos tradicionais: para o nazi-fascismo, só o germânico/ariano é raça superior, inclusive sobre os demais brancos. Muitos (neo)nazis disfarçam-se assim, tentando convencer pessoas que há uma raça superior. Uma pista para identificá-los: muitos supremacistas brancos acreditam que os judeus querem dominar o mundo, tanto pelo capitalismo, quanto pelo comunismo. Marx e diversos revolucionários eram judeus. No minha luta, o próprio hitler afirma isso.
3) infiltram-se entre os nacionalistas e integralistas brasileiros. O nazismo, antes de qualquer coisa, é profundamente nacionalista, ou seja, o nazismo é uma tendência político-racial. O Estado nazi seria uma comunidade racial ariana. Quem quiser saber um pouco mais, traduzam, p.ex., a frase " Deutschland über alles", tema do nazismo; o hino do partido nazista Horst-Wessel-Lied a.k.a. Die Fahne hoch, ou uma das cansões da SS "Marschiert In Feidesland);
4) por fim, negam que o holocausto tenha ocorrido, a despeito de todo e qualquer registro e testemunho existente. O "holoconto", como eles chamam, seria parte da conspiração judaica de dominação mundial...
Links:
conta no twitter de um neonazi:vejam postagens e quem ele segue. é falante de português
https://twitter.com/AndrasLucaz
perfil dele na rede social russa VK:
https://vk.com/lucaz_andras_pasternak (no perfil dele, indica outros grupos simpatizantes)
Alerta nacionalista: canal nacionalista/fascista no youtube, que traduz videos do oswald mosley, expoente da extrema-direita na inglaterra, entre outros videos.
https://www.youtube.com/channel/UCQlguDCtlEnXLYAEy6jr-5Q/videos
Stormfront seção brasil - forum de supremacia branca/neonazi
https://www.stormfront.org/forum/f173/
Vnn Vanguard news network - forum de supremacia branca/neonazi
https://www.vnnforum.com/forumdisplay.php?f=150

Fábio RT disse...

O texto da BBC diz que pode ser considerado uma terceira via...ele não afirma isso...e diz também que muitos classificam o nazismo como extrema direita...a classificação é difícil porque a noção que temos hj de direita e esquerda é muito diferente do que era décadas atras. Tudo hoje tem que ser preto no branco...parece que o povo esqueceu que existem nuances.

Torrada disse...

Véio, eu li os comentários todos, e me deu vontade de escrever um roteiro. Acabou saindo em seis partes. Agora, se tiver um/a desenhador/a capaz de viajar comigo nessa onça, que se apresente.

Torrada disse...


Primeiro: o que é direita e esquerda, e de onde isso vem: de uma forma de organizar o espaço do salão em que se reuniam os representantes eleitos no parlamento britânico, séculos atrás. À esquerda ficavam os defensores dos interesses do povo e à direita, os defensores dos interesses das aristocracias fundiárias. Isso não mudou em nada, até hoje, apesar de todas as tentativas do pensamento de direita em esconder sua intenção política, essencialmente anti-popular, defensora dos direitos dos ricos ficarem mais ricos a custa de maior pobreza para os já pobres. Todo nazista-mirim sonha entrolhar na cabeça do povo que eles são a seu favor. Faz parte do jogo deles confundir... o povo, seu inimigo.


Segundo, o comunismo. Falar dele em 2018 é como ressuscitar faraós mumificados e fazê-los vir participar da nossa política chulé. Marx conceituou o comunismo como fase avançada de uma sociedade socialista. E isto a humanidade ainda não conheceu. No máximo, engatinhamos no socialismo (e a Revolução Russa, que começou querendo construir um socialismo de sovietes - núcleos populares de poder do Estado - acabou não passando de um capitalismo estatal hiper-centralizado sob Stalin e sucessores.) Mas a urgência de confundir os entendimentos precisa muito de um inimigo a atacar, mesmo que falso, mesmo que inventado por ela própria, direita. Daí, já tivemos os judeus, e antes, os Feiticeiros e bruxas, e todo mundo sabe que muitos cientistas fundadores foram assados em fogueiras porque... falavam o que não podia ser dito. Ameaça o poder das "aristocracias" tudo que expõe sua verdade mais crua: a RAZÃO da miséria. Pois a miséria em si não precisa de explicações, ela pode ser vista a olho nu por quem a queira ver. Ameaça mais ainda o Poder tudo aquilo que desmonte o seu jogo de manipulações e desconstruções do que é visível para qualquer um, a Ideologia da dominação, isso que os boatos, fakes e mau jornalismo operam para construir uma verdade e fazê-la mais real que o real. É por ela, ideologia, que agora se inventa um comunismo-conveniente, isso que possibilita que um poste seja comunista, ou um cachorro, um tijolo, uma enxada. Mas nãop se deixe enganar, o alvo final é só um: qualquer ser humano adversário. Tudo que for minimamente adversário do bolsonismo será comunista. E, se possível, será torturado, morto, torrado, desaparecido. O próprio JB deixa isso muito claro.

Torrada disse...

Terceiro: a RAZÃO da miséria humana, não apenas econômica. A miséria repetida, geração após geração, um século depois do outro. Antes, ela tinha o nome pomposo de "burguês", e, coletivamente, burguesia. Agora, ela se resume em duas letras, um S e um A, estampadas em qualquer porta de grande empresa, de grande negócio. S.A.
Pois bem, junte todos os Sócios Anônimos donos do mundo e você terá quantos seres? Catando todas as grandes e pequenas fortunas de todos os países do mundo, se você conseguir juntar cem mil desses grandes sócios anônimos, ganha um sorvete! Entre 7 bilhoes e pico de humanos, só uns 100 mil todopoderosos governam o mundo. (E todo ano os maiores deles se reunem em Davos para combinar e decidir como aumentarão seus poderes. Davos é a única oportunidade que temos para vê-los em conluio escancarado).


Entreato: você, olhos arregalados, está perplexo: "mas e os generais?" Mas e os ditadores? E os presidentes eleitos? Hehehe! Faz parte do PPPPoder construir fantasias de ppppoder acessíveis. E bem visíveis, exemplares! Funcionarão como brinquedinhos inócuos a ocupar as multidões. Da mesma forma, o P constrói (ou, mais certo, manda construir) uma infinidade de joguetes e bonecos sociais, digitais ou reais, todos seus agentes, seus funcionários. Feitores a serviço da Casa Grande. Inclua nessa categoria os sábios consultores diplomados e seus entrevistadores, mais todos os militares e operadores da repressão (juizes, procuradores, advogados, policiais civis e militares...). Não se esqueça do principal, todos os encarregados de preparar poeira pros nossos olhos, os "jornalistas", os âncoras (afinal, é preciso parar a nossa nau!), os "paralamentares", legisladores-em-causa-própria que você elege. E etc etc etc, em algum desses provavelmente você se encaixe. Senão, lamento informar que você é um zero à esquerda social, um/uma mané da ralé. Provavelmente negro, homossexual, mulher, ou... simplesmente povo. Pobre. Sonhador. Candidato a Iludido. Mas lembre-se disso: pro poder você tem um Nome. E um endereço, um CIC RG CPT CM TE. Você tem um celular que diz onde você está a cada instante. Você é parte da S.I.P. Você, de direita ou esquerda, é um inimigo potencial. Sempre!


Quarto: O "odiai-vos uns aos outros!" Você, eu, e cada um dos que comentou algo aqui nesta conversa, tanto faz se pelo olhar de direita ou pelo de esquerda, TODOS NÓS somos parte do resto do mundo, os "7 bilhões menos 100 mil". E continuamos a nos esgoelar, uns contra os outros, nos odiando e nos ofendendo e nos querendo matar. Fomos divididos, e estamos conquistados.

Torrada disse...

Quinto: o Poder real. (Nele JB é apenas um funcionário de baixo escalão, um capitãozinho bocudo, descartável. Já Trump, seu ídolo, este sim, é um dos 100 mil. Mas disso falaremos no Seis.)
O PODER REAL é esse que consegue que sejamos inimigos de nós mesmos. E que consegue nos impor a condenação a um fim próximo, seja por alguma guerra nuclear, pelo aquecimento do planeta, por alguma praga convenientemente espalhada ou, mais baratamente, por matar-nos uns aos outros. (e é só para isso nos querem mais armados). O PODER REAL -- o Poder dos 100 mil Sócios Anônimos - preferirá morrer a dividir um centavo conosco. E não pense você que isso é moralmente condenável. Apenas, isso é a essência final de um sistema que, depois de possibilitar grandes avanços para a humanidade, agora só consegue ser o que é: uma casta de todopoderosos suicidas, condenados à fome eterna por acumulação. Essa casta, sem vacilos, no seu ato final, preferirá nos matar junto com ela. E foi por isso que comecei esse texto falando em faraós. Assim como seus escravos eram enterrados com eles, seremos, nós todos, mortos na próxima guerra, não importa qual ela seja.

Mas o pensamento de direita, habituado com a mentira, mente para si mesmo ao imaginar que sobreviverá. Faz parte do ser "direito" se achar amigo de algum Rei, algum Sócio Anônimo.
(mais frequentemente, confundem o Rei com seus outros funcionários.)


Sexto (a má notícia que nenhum direitista consegue encarar): Os Senhores Anônimos do Mundo atual não têm amigos. E, também por isso, já não conseguem frear as máquinas da morte a seu serviço.

Business

category2