quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Demolidor - Bendis/Maleev - Vol. 02

DEMOLIDOR: BRIAN MICHAEL BENDIS/ALEX MALEEV - VOL. 02
Digitalização, Tratamento e Páginas Duplas:
Out, The Sider Z/HORDA Inc.


PARA BAIXAR VÁ EM MEGA ou MEDIAFIRE

E ele está de volta, o Demolidor de Bendis e Maleev, que teve sua identidade secreta revelada, desta vez não apenas para o Rei, mas, para o mundo todo, através de um jornal que conseguiu a informação de um agente do FBI, e transformou a vida de Matthew Murdock em um inferno.

Ainda envolvido com o processo contra o jornal que o dedudou, Murdock precisa lidar com os perigos que rondam sua identidade secreta. Muitos vilões podem querer atacá-lo e aqueles a quem ele ama. É neste contexto que aparece em sua vida um novo amor, Milla Donovan que, assim como Murdock, é cega.

Milla, mesmo sem sentidos apurados, logo entende que Murdock realmente é o Demolidor, principalmente porque o mesmo a salvara de ser atropelada. Agora os dois precisam enfrentar juntos o que há d vir pela frente.

Primeiro, temos o Rei do Crime, que está de volta, tentando juntar os pedaços de seu reino fragmentado. Para isso, usa as habilidade de Mary Tifóide e do nosso velho conhecido Mercenário. Porém, nada será fácil para o Demolidor, que ainda terá que enfrentar a Yakuza. 




Feliz Aniversário, Lia

SEM VOCÊ NEM MESMO O RAPADURA 
AÇUCARADA EXISTIRIA

Casamento no civil: ao fundo à esquerda minha 
mãe  e Tia Adhamyr 12 de janeiro de 2001

Era um sábado qualquer de agosto do ano de 2000. Eu olhava para a tela do computador 486, já ultrapassado mesmo naquela época. Sei que era um sábado, pois estava navegando de dia, na bela internet discada que tinha. Não dava pra fazer muita coisa em um computador tão lento. O mais fácil de se fazer era conversar... pelo ICQ, bisavô dos messengers. 

Mas, eu nem conhecia tanta gente assim, na internet. O que fazer então? O ICQ tinha uma opção interessante. Dava para colocar qualquer nome e/ou nickname e fazer uma busca para ver quem estava on line. Eu estava realmente sem nada para fazer, então digitei na busca: "Lindinha". Apertei ENTER, uma lista gigantesca de "Lindinhas" apareceu. Cliquei na primeira que aparecia on line. Era o começo. 

Do outro lado do Rio de Janeiro, Lia estava fazendo um trabalho de escola. Ela começara a usar computador e internet a pouco tempo, assim como eu. Tudo no seu PC fora instalado por um técnico, incluindo o ICQ. Porém, o técnico esqueceu de desligar a opção do programa abrir quando ligasse o computador. Lia estava com ele aberto, sem saber, enquanto trabalhava. Foi quando eu entrei. 

Sem entender porque alguém a estava chamando no messenger, ainda assim ela atendeu. Começamos a conversar e logo percebemos que morávamos no mesmo estado, ainda que um pouco distante. Logo desistimos do messenger e começamos a conversar por telefone. Vários dias. 

Já cansados de apenas conversar, logo marcamos de no encontrar e ir ao cinema. Já avisei-lhe logo ao telefone: "Eu vou te beijar quando chegar". Ela não acreditou muito. 

Minha mãe com medo de que fosse uma armadilha para levarem meus rins e a tia Adhamyr com medo de ser um sequestro e a gente só pensava em se conhecer. Sem saber muito bem o que fazer, levei flores. Quando ela saiu do prédio, entreguei as flores, segurei-a e a beijei na boca. Eu tinha prometido!  

Fomos ao cinema, que ficava logo ao lado. O filme em cartaz se chamava Santitos. Não pensamos muito se seria um bom filme para assistir ou não. No final das contas, nós entramos no cinema, mas não assistimos filme nenhum. Até hoje não sei o que aconteceu em Santitos. Nem para baixar o filme existe. Até hoje rimos quando falamos em Santitos. 

Começamos a namorar e nos víamos cada dia mais. Não demorou para que fôssemos morar juntos. Até que um dia estávamos almoçando no shopping e Lia perguntou como quem não quer nada: "Que tal se a gente se casasse?!". Eu não pensei muito, pois, para mim, já era algo natural estar com ela, e casar era só o passo seguinte, então eu disse sim, ou seja, ela que fez o pedido. Do jeito que sou distraído, nem sei quando eu faria. 

Casamos apenas no civil e fizemos uma pequena reunião com os mais chegados. Não queríamos estardalhaço, nem tínhamos dinheiro para isso. O mais importante era estarmos juntos. 

Dia 12 último se completou 18 anos que estamos casados. E hoje - 16 de janeiro - é o aniversário dela. Esse amor que sentimos um pelo outro só tem feito aumentar, como se os altos e baixos fossem uma bateria que nos recarrega a cada novo desafio. E, sem ela, não haveria Rapadura Açucarada, nem scans. 

Não apenas pelo fato de que, se eu tivesse escrito outro nickname que não "Lindinha", ou se ela tivesse programado o ICQ para não abrir quando o computador ligasse, e nós nunca teríamos nos conhecido e, assim sendo, a conjuntura que fez nascer este blog e o compartilhamento de scans por aqui, nunca teriam acontecido, num bizarro O Que Aconteceria Se... Não, não é só isso. 

Lia SEMPRE me apoiou. Nem uma única vez em toda nossa vida de casados, nem mesmo quando brigamos feio, ela veio dizer que o que eu fazia aqui era algo inútil ou perda de tempo. NUNCA. Para ela o RA é parte de mim e dela, por tabela. 

Lia nunca me disse para parar de comprar gibis ou livros, pois já tenho demais. Se eu disser, Lia, já não tem mais onde colocá-los, vou ter de usar o forno do fogão, acho que ela só abrir o fogão e esperar eu guardá-los. Tem gibi aqui até no guarda-roupa. 

Os primeiros gibis postados no blog, lá pelos idos de 2003, Lia saiu comigo para procurar, indo a lugares como a GibiMania, na Tijuca, onde tanto eu, como ela, ficamos amigos do dono, Marquinhos. 

Com sua vida agitada de professora, Lia nunca conseguiu parar para ler os gibis, mas se tornou uma nerd por tabela, sabendo quem é Alan Moore, Neil Gaiman, Frank Miller e,muito antes dos filmes de super-heróis caírem no gosto popular, ela já saber muita coisa sobre o mundo dos quadrinhos. 

Não dá pra saber onde eu estaria agora se eu não tivesse encontrado minha cara-metade, só sei que não estaria aqui com vocês. Lia é tão parte de tudo aqui quanto eu sou. Há muito dela aqui, mesmo que ela nem saiba disso. E hoje é o aniversário dessa mulher que esteve esperando por mim e eu por ela. 

FELIZ ANIVERSÁRIO, LIA

É o que desejo pra você do fundo do coração e tenho certeza que nosso filhos de quatro patas também: Lucy, Guerrero, Diana, Bebel, Milu, Kira, Margarida, Julieta, Pompom, Selina e nossa estrelinha, Sky. 

TE AMAMOS.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Scans Que Eu Li: Evil Dead/Army of Darkness

EVIL DEAD - A MORTE DO DEMÔNIO
Tradução e Letras: Brisco County, Jr./Rock'nComics


PARA BAIXAR, CLIQUE MEDIAFIRE

Lembro de estar sentado na calçada da casa de um amigo, conversando com ele sobre filmes. Nenhum dos dois tinha video-cassete ainda. Ele me perguntava se eu tinha ouvido falar de um filme chamado Uma Noite Alucinante. Eu disse que não. Ele passou a relatar mais oumenos sobre o que era o filme, que soube em algum lugar sobre o mesmo. falava como o filme foi feito com pouco dinheiro e tal. Mas, as histórias ali estavam se misturando. Já era 1987 e Uma Noite Alucinante já era a continuação/remake de Evil Dead - A Morte do Demônio, este tendo sido realmente feito com pouco dinheiro e elevando Sam Raimi ao status de cult. 

Acabei por assistir primeiro Uma Noite Alucinante e, muito tempo depois, Evil Dead - A Morte do Demônio e, por fim, mais alguns anos depois, Army of Darkness, completando assim a trilogia. 

Enquanto o primeiro filme era puro terror, o remake que, apesar de ter o título original de Evil Dead II, era, na verdade, um remake, e o terror era contrabalançado com humor negro. Algumas cenas, por conta disso, se tornaram clássicas, como por exemplo, Ash lutando contra a própria mão possuída. 

A adaptação aqui, com certeza é baseada na primeira versão. Mark Verheiden adapta o roteiro e John Bolton ilustra. A adaptação de Verheiden tem a vantagem de mostrar mais do que aconteceu e de tentar dar uma dimensão maior aos personagens. Porém, sinto a obrigação de dizer que Verheiden se sentiu meio ambicioso demais e deu um final diferente à história de Raimi e, fazendo isso, cagou no pau, por assim dizer. Mas, essa é a minha opinião, não sei se será a de todos. 

Aproveito e reposto Army of Darkness que foi John Bolton, além de ilustrar, também roteirizou, procurando não inventar asneiras como Verheiden fez. Os scans foram feitos para o fórum FARRA.

ARMY OF DARKNESS - SAM RAIMI/JOHN BOLTON
Tradução e Letras: McBenzi/F.A.R.R.A.


PARA BAIXAR, CLIQUE MEDIAFIRE




O Voto Contra Si Mesmo

A HISTERIA COLETIVA QUE LEVOU
JUDEUS A VOTAREM EM HITLER


Que discurso inflamado e que deixa claro suas conotações racistas é tão poderoso a ponto de aqueles que são citados como inimigos do povo, no discurso, ainda assim votarem no homem que aparece com tal retórica? Como as pessoas ficam cegas, surdas e mudas diante de algo que está ali, na sua frente, sendo esfregadas na cara delas? Talvez seja algum tipo de transe ou histeria coletiva, só sei que, mesmo Hitler sendo o racista e antissemita que era, amealhou votos de muitos judeus lá nos primórdios do Partido Nazista. 

Hitler e os alemães em geral não escondiam seu antissemitismo. O racismo contra os judeus era propagado aos quatro ventos em revistas e jornais com esta temática específica. Os discursos de Hitler também não deixavam muita dúvida sobre seus sentimentos para com os judeus e, se não bastasse isso tudo, seu livro, Mein Kampf, praticamente desenhava isso. No entanto, por mais idiota que possa parecer, havia uma parcela de judeus que o apoiava ainda assim. 

O líder dos judeus que tinham essa mentalidade era Max Neumann, fundador, em 1921, da Associação de Judeus Nacionais Alemães, que tinha por objetivo a absorção dos judeus pela cultura alemã. Os integrantes dessa associação fazia parte de uma corrente de judeus que, desde meados do século 19, havia começado a rejeitar suas raízes, portanto, não era glo novo, mas que atingiu seu ápice ao apoiar o líder nazista. 

Por que, mesmo sabendo da ideologia de Hitler no que dizia respeito ao judeus, os membros dessa associação ainda assim votaram no Partido Nazista? Segundo historiadores eles consideravam os discursos de Hitler apenas como algo para "inflamar as massas". Ou, como se diria hoje em dia, que ele estaria falando "apenas da boca para fora". 

Um ano após chegar ao poder, Hitler declarou A Associação de Judeus Nacionais Alemães ilegal. Muitos deles foram levados para campos de concentração, incluindo Max Neumann. Este ainda foi liberto poucos dias depois, mas morreu de câncer quatro anos depois. 

A confiança cega que tinham em Hitler atrapalhou até mesmo a fuga de vários desses membros, que poderia ter ido embora, mas esperaram demais, achando que a coisa não era tão séria assim. 

Que tipo de transe faz com que as pessoas votem contra si mesmas? Que tipo de discurso tão claro e direto, parece não ser entendido por quem é vítima dele? A obsessão por mudança é tão grande que não importa se seremos prejudicados no processo? Talvez a psicanálise tenha as respostas, porque só sei de uma coisa, é Freud.

P.S.: Dizem que havia uma piada sobre esta Associação de que quando eles terminavam as reuniões saudavam Hitler e gritavam: "ABAIXO A NÓS MESMOS!"

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Scans Que Eu Li: Incógnito

INCÓGNITO - ED BRUBAKER/SEAN PHILLIPS
Tradução e Letras: Jevoux, Maltese e Glaurion/SóQuadrinhos



PARA BAIXAR, CLIQUE MEDIAFIRE

Um dos maiores desafios no mundo dos quadrinhos talvez seja criar algo original dentro de um tema tão batido quanto super-heróis. Fazer com que ao lermos a HQ pensemos, "porra, isso é interessante!" e, assim como fazemos com uma série da Netflix - que nem sempre são tão boas assim - não consigamos parar até terminar.  

Zack é um arquivista, um cara comum, que nem mesmo é notado no escritório. Porém, há bem mais sobre Zack que ninguém mais ali sabe. Ele está no Programa de Proteção a Testemunha, depois de ter ajudado a colocar seu chefe na cadeia. Seu chefe é um supervilão e Zack também já foi um, juntamente com seu irmão gêmeo. 

Vivendo sob o efeito de drogas que o mantém sem poderes, Zack começa a sentir falta da vida que levava antes. Mas, sabe que um passo fora das regras e pode acaba onde seu antigo chefe está. Para o mundo Zack Overkill está morto. 

Certo dia, ao usar uma droga que faria com que os baseados que ele consome nas folgas do trabalho não aparecessem na urina, faz com ques poderes de superforça retornem. É quando ele decide recolocar a máscara e... fazer o que todo vilão faria? Não. Zack só quer provar que ainda está vivo, mas sem perder sua liberdade. 

Porém, essas escapadas durante a noite dão início a uma derrocada à qual Zack Overkill não estava preparado para enfrentar. Caçado pelos mocinhos e pelos bandidos, ele agora precisa sobreviver à sua p´ropria decisão. Mas, mal sabe Zack que muita coisa ainda está para ser revelada sobre quem ele realmente é. 




Mulheres de Direita

MULHERES DE DIREITA SÃO LINDAS - PERSONAL TRAINER

TIRINHA DE AUTORIA DE MOTOKA


ENQUANTO ISSO, NA NOVA RA DO BRASIL...

TIRINHA DE AUTORIA DE CAZO



domingo, 13 de janeiro de 2019

Scans Que Eu Li: A God in Somewhere

UM DEUS EM ALGUM LUGAR - ARCUDI/SNEJBJERG
Tradução e Letras: Midori e Carfrangs/
Quadrinhos Inglórios/Os Invisíveis-SQ

PARA BAIXAR,CLIQUE EM MEDIAFIRE

Eu tenho quatro pastas com material baixados dos vários sites e blogs de quadrinhos que conheço. Centenas de títulos esperando que eu pare para lê-los e ver se vale a pena postar aqui no blog. Ficam lá, esperando que eu tenha um tempo entre fazer scans e cuidar da vida. Daí que acontece de eu ter algumas pérolas guardadas que só descubro nessas horas de leitura. Um Deus em Algum Lugar é uma dessas. 

Hugh e Eric, dois irmãos brancos, salvam Sam, um negro, de uma surra que este levava, dada pelos habituais racistas que existem em todo lugar. Os três formam um vínculo de amizade que se torna muito forte durante os anos seguintes. Porém, Hugh percebe que seu irmão, Eric, parece ter em Sam um amigo muito mais íntimo do que o próprio irmão. 

Esses problemas são momentaneamente esquecidos quando uma explosão gigantesca destrói o prédio em que Eric mora. Assustados, Sam e Hugh correm para ver se Eric está bem. Em meio aos destroços e à morte de muitas pessoas, Eric está intacto. Porém, mais do que isso, quando indagado sobre o que aconteceu... ele sai voando. 

Certo de que ganhou seus poderes por parte de Deus, Eric se mostra estranhamente fanático com isso. Mesmo procurando fazer o bem, parece estar um pouco distante da realidade e trata até mesmo o presidente dos Estados Unidos com um certo desdém. Alguma coisa parece não estar muito bem com Eric. 

Temos também Alma, a jovem esposa de Hugh, por quem Sam é apaixonado antes mesmo de ela se casar com o irmão de sue amigo, e que é seu amigo, também. Ela se preocupa com a nova condição de Eric, mas sabe que seu marido sente ainda mais falta do irmão, que agora é algum tipo de super-herói. A vida desses quatro está para mudar radicalmente para sempre. 

Uma história sobre superpoderes ganhos de forma repentina, sem explicação e que podem causar um grande transtorno na cabeça de um homem comum, de qualquer homem comum. Será que são apenas grandes responsabilidades que vem com um grande poder?




CMS: Nick Fury 02 de 02

COLEÇÃO MARVEL SALVAT: NICK FURY - 
AGENTE DA S.H.I.E.L.D. - VOLUME 02 de 02 
Digitalização e Tratamento: Out, Sider Z/HORDA Inc.

PARA BAIXAR, CLIQUE MEDIAFIRE

"Ainda que tenha revolucionado o modo de desenhar quadrinhos, quando assumiu controle total sobre as aventuras de Nick Fury, Steranko tinha uma só meta: entreter. Acontece que, para fazer isso do jeito que queria, ele precisava quebrar algumas regras.

Steranko nunca frequentou uma escola de arte ou faculdade, nem teve qualquer treinamento formal como desenhista ou designer gráfico. Foi totalmente autodidata. Quando criança, praticava sua arte por horas, redesenhando quadrinhos para aprender o básico sobre perspectiva e finalização. 

Estudava minuciosamente qualquer revista que lhe chegava às mãos, descobrindo segredos de composição e design. Quanto à narrativa gráfica, a telona lhe ofereceu todos os segredos sobre trama, personagens desenvolvimento e narrativa que ele precisava saber. Com Nick Fury, essas influências se uniram para criar algo jamais visto em uma revista em quadrinhos de banca.

Mas essas não foram suas únicas influências. Steranko foi um verdadeiro renascentista, com grande variedade de interesses e pesquisas, todos inseridas nas histórias que criou. Suas experiências como escapista estavam evidentes em todas as ilusões e mesmerismo que desenhava. Uma de suas muitas ocupações - vocalista de uma banda de rock'n roll - parece ter ajudado a moldar o ritmo de sua narrativa gráfica e a poesia natural dos diálogos.

Aqui, neste segundo volume das histórias de Nick Fury por Steranko, vemos esse novo tipo de grafismo alcançar seu zênite. Com as vendas em alta, Fury ganhou uma série própria. Tendo gloriosas 21 páginas para brincar em cada edição, não havia limites para o que o criador e seu estilo Zap Art (um termo cunhado por ele mesmo para descrever a mistura entre o método estabelecido pela Marvel e a sensibilidade da pop art) poderiam fazer. 

Não importa o que Steranko faça, parece que sua motivação é evoluir, inovar e melhorar o que existia antes. É sempre uma relação progressiva, nunca uma volta ao passado. Afinal, nas palavras do próprio, 'amanhã é onde passaremos o resto de nossas vidas!'"




sábado, 12 de janeiro de 2019

NerdTeca: Combo do Ceticismo

COMBO DO CETICISMO, RACIOCÍNIO E COMBATE À IGNORÂNCIA
Arquivos enviados por Muad'Dib e Out, The Sider Z/HORDA Books



PARA BAIXAR, CLIQUE MEDIAFIRE

Na minha humilde opinião, estes livros não são para mudar a cabeça de nenhum religioso, olavete, nandete ou bolsominion. Estas pessoas não vão comprar ou baixar livros desta natureza. Falando por experiência própria, creio que você só vai ler estes livros quando estiver no... clima. 

Como já contei em um outro post, foi assim que aconteceu comigo. Tanto que três desses livros já li e um quarto estou lendo. Afinal, eu já estava fora de religião há anos e queria saber mais sobre aquilo que eu sentia e achava ser descrença e que, na verdade, era apenas ceticismo. 

Especialmente recomendável é O Mundo Assombrado por Demônios, de Carl Sagan, pois... é Carl Sagan. Ele nos leva pelo mundo do ceticismo e nos explica de maneira fácil de entender muitas das coisas que são apenas superstições ou histórias mal contadas como, por exemplo, abduções alienígenas. Seguem as descrições de cada um:

DEUS, UM DELÍRIO - RICHAR DAWKINS:

Em Deus, um Delírio, ele concentra exclusivamente no assunto seu intelecto afiado e mostra como a religião alimenta a guerra, fomenta o fanatismo e doutrina as crianças. O objetivo principal deste texto mordaz é provocar: provocar os religiosos convictos, mas principalmente provocar os que são religiosos "por inércia", levando-os a pensar racionalmente e trocar sua "crença" pelo "orgulho ateu" e pela ciência.

A IMPOSTURA CIENTÍFICA EM DEZ LIÇÕES - MICHEL PRACONTAL:

Um manual da farsa científica, em dez lições. É assim que o autor trata da pseudociência, atraente e difundida na atualidade. Um alerta ou um "manual de uso" àqueles que pretendem se aperfeiçoar na prática do charlatanismo, quanto para alertar os incautos contra as práticas daqueles que, empunhando a bandeira da ciência, pretendem burlar os preceitos da racionalidade científica.

O MUNDO ASSOMBRADO PELOS DEMÔNIOS - CARL SAGAN:

Assombrado com as explicações pseudocientíficas e místicas que ocupam cada vez mais os espaços dos meios de comunicação, Carl Sagan reafirma o poder positivo e benéfico da ciência e da tecnologia para iluminar os dias de hoje e recuperar os valores da racionalidade.

POR QUE AS PESSOAS ACREDITAM EM COISAS ESTRANHAS - MICHAEL SHERMER:

Por que razão tantas pessoas acreditam na leitura da mente, na terapia de regressão a vidas passadas, em raptos extraterrestres e em fantasmas? Por que razão, nesta era de suposto esclarecimento científico, parecemos estar masi perigosamente confusos? Neste livro, o historiador de ciência Michael Shermer desmascara essas idéias e explora as razões humanas. O autor revela ainda o lado mais perigoso e assustador das crenças baseadas em desejos e não em fatos, incluindo a contestação do Holocausto, o movimento da memória recuperada, o afrocentrismo extremo e ideologias de superioridade racial.

DEUS NÃO É GRANDE: COMO A RELIGIÃO ENVENENA TUDO - CHRISTOPHER HITCHENS:

Deus não criou o homem à sua imagem, foi o contrário. A partir dessa afirmação o jornalista e escritor Christopher Hitchens ataca os alicerces de um dos mais importantes princípios da civilização ocidental: a religião. Questionador e de estilo incisivo, o autor põe em dúvida até o mais beato dos fiéis, mostra por que nenhuma religião oferece uma resposta satisfatória a vários questionamentos e por que a profusão de deuses e religiões tanto tem adiado o desenvolvimento da civilização.

CIÊNCIA E PSEUDOCIÊNCIA - RONALDO PILATI:

Você, ser racional, já se pegou acreditando em superstições ou qualquer coisa sem nenhuma evidência científica? Pois é, isso é muito mais comum do que se imagina, pois somos máquinas de crenças, que, antes de analisar criticamente, acreditamos ou desacreditamos de forma automática e só mais tarde procuramos raciocinar sobre a questão. E como combater essa tendência e não passar vexame espalhando fake news por aí? A resposta está neste livro do psicólogo e pesquisador Ronaldo Pilati: adquirir uma postura científica de compreensão do mundo. Nestes tempos de excesso de informações, muitas delas falsas, esta obra serve como um guia para se aprender como avaliar criticamente aquilo que se lê e que se ouve por aí sob o nome de “científico”. Esta obra fará você rever suas crenças. E sua vida.


sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

100 Balas - Vol. 11

100 BALAS - VOLUME 11 de 15
Digitalização e Tratamento: Out, The SiderZ/HORDA Inc. 

BAIXAR DO 01 ao 11, CLIQUE MEGA ou MEDIAFIRE

O jogo do poder continua e mais minutemen serão acordados ao ouvirem a famigerada palavra "croatoa". 

Jack, o lutador de rua, continua invicto e não quer entregar nenhuma luta, porém, as coisas estão ruins e talvez ele seja obrigado a rever seus conceitos sobre honestidade. Porém, sua próxima luta poder ser de vida ou morte. 

Mais uma das casas perde seu líder, e agora uma disputa interna pelo poder pode colocar tudo a perder e Augustus pode continuar a ganhar. Além disso, Megan, agora fragilizada, parece ser um ótimo alvo do poderoso chefão, porém, em outro sentido. 

Enquanto isso, uma dupla de irmãos, meliantes que trabalham como cobradores da máfgia local se veem em conflito um com outro por causa de... carne. Mas, por baixo dessa aparente simplicidade das coisas se ensconde algo muito mais complexo. 

Para fechar, mais uma mala é colocada na mão de uma pessoa e ela precisa decidir se vai ou não usar as 100 Balas.





Como Pular os Textos

DICA PARA DEIXAR MAIS PRÁTICO PARA QUEM 
QUER APENAS BAIXAR AS HQs E FILMES


A dica que eu vou dar não é para quem está reclamando dos textos, pois estes eu quero que se fodam já que não devo nada a eles. Os que estão reclamando dos textos estão fazendo isso porque tem corrupto de estimação e os textos os incomodam. 

A dica é para tornar o blog mais prático para quem quer chegar e baixar logo as HQs (ou Filmes).  Vou dar a dica de como fazer com as HQs, mas a mesma dica poderá ser feita para os filmes, também, exatamente do mesmo jeito. Na verdade é algo tão simples que muita gente já deve até ter feito isso, eu é que não pensei nisso antes. 

Passo 1: Vá em Marcadores aqui à esquerda (mesmo que você seja de direita) e clique na aba "Scans". Depois que ela abrir é só salvar a página nos Favoritos e entrar por ela toda vez que quiser ver apenas os sans sem passar pelos textos. Esta aba engloba todos os quadrinhos postados aqui. 

Passo 2: O mesmo pode ser feito para filmes. Clique na aba "Filmes" e salve nos favoritos. Se quiser ficar apenas com a aba de scans e quiser acessar os filmes sem abrir outra é só clicar no banner ali na esquerda, que é um link direto para os filmes e já existe há um bom tempo. Nesta aba e no link do banner estão todos os filmes, documentários, animações e etc




ENQUANTO ISSO, NA NOVA ERA DO BRASIL...



Business

category2