quarta-feira, 3 de abril de 2019

The Walking Dads

OS ZUMBIS APRENDERAM A VOTAR

O bolsominion quando perguntado 
porque se tornou bolsominion

As primeiras "ameaças" de morte já começaram. Sou obrigado a citar o Reinaldo de Azevedo: "Criticando o PT por anos, nunca fui ameaçado, mas, foi só criticar o Bolsa de Cocô por três meses que já começaram as ameaças de morte". 

Claro, são fajutas, não dá pra levar a sério. No mínimo é algum infeliz de meia idade que mora com a mãe e tem fantasias torturando pessoas enquanto se masturba ao som de Ultraje a Rigor tocando "Inútil". Não deixa de ser uma comédia, no final das contas. Essa parte do eleitorado de Bolsonaro, que não é pequena, gosta de se soltar na Internet. Soltar suas frustrações. E fazer isso defendendo seu amado amante lhes dá a sensação de ter um objetivo na vida. Defender o mito das injustiças de um mundo que não o compreende. Praticamente um Surfista Prateado, se o Surfista fosse um nazi-fascista. 

Porque perder tempo cobrando o governo que elegeu? Mais fácil acreditar que o desemprego de 12 milhões de pessoas é fake news do IBGE, que deve estar sendo comandado por Lula de dentro da cadeia. Um presidente que esbraveja "fake news" para tudo que lhe atinge e que fabrica as mesmas para atingir aos outros. Nesses termos conseguimos entender porque seus eleitores - muitos deles, não são poucos, como querem pensar os moderados - são essa casca vazia injetada com ódio e falta de conhecimento. 

Um presidente que não sabe governar, não sabe nada sobre o que significa seu cargo, pois nunca precisou saber o que era trabalhar. Deve ter pensado que seria o mesmo que ser um deputado obscuro do Rio de Janeiro, cujo único trabalho era fazer com que os filhos também fossem eleitos. Isso e ter dois projetos aprovados em 27 anos. Tudo isso faz com que ele encontre nesses perdedores que o defendem fanaticamente, uma boa base de apoio. 

Um governo não só incompetente, tão incompetente que faz a Dilma parecer uma gênia da política, é um governo estranho também, onde o Ministro da Justiça decide baixar impostos de cigarro, enquanto o governo decide aumentar os impostos de remédios. O que diabos o Ministro da Justiça tem a ver com imposto de cigarro? 

Sem falar no Ministro da Educação levando uma atochada tão funda de jovens deputadas que o vídeo foi parar no XVídeos na seção de fist fucking. Também, um ministério que não fez nada em três meses a não ser tentar fazer alunos gritarem o slogan da campanha de Bolsonaro enquanto seriam filmados. 

O Ministro de Relações Exteriores parece mais um garoto-propaganda dos curso de Olavo de Carvalho, gritando por aí que nazismo é de esquerda, junto com o próprio presidente, mesmo que a Alemanha, Israel, e todo o resto digam que não é. Mas, em suas mentes, eles pensam, "e daí, nosso papai Olavo disse que é, e isso que importa"

Enquanto isso,  canais do YouTube para trouxas, fazem documentários enaltecendo a ditadura, pois o sonho desses é um dia, poder torturar um vizinho ou uma ex-namorada que meteu-lhes um pé cu adentro. Mas, enquanto isso não é possível, se agarram a essas inverdades enquanto escondem seus reais sentimentos que sua baixa auto-estima impede que propaguem. 

A bagunça deste governo é meio que metafórica. O Brasil nunca foi lá um país organizado, mas, se tentava. Com a ascensão dos estúpidos e mequetrefes, o país está do jeito exato que essas pessoas são: perdidas e sem rumo, não só em si mesmas, mas em suas vidas medíocres. 

Como na Teoria do Caos, essa enorme trapalhada que é um governo de um pai e três filhos, na verdade, para eles, é a mais pura e simples Ordem. Por isso podemos entender porque eles não enxergam que está tudo indo por água abaixo, porque, para eles, a bagunça é algo que sempre fez parte de suas vidas. E, quando questionados, só conseguem pensar em uma resposta: Num Freud, porra! 




21 comentários:

Unknown disse...

Nenhum reparo em seu texto. Perfeito

Anônimo disse...

Isso e ter dois projetos aprovados em 27 anos

Se Temer e FHC tendo a maioria esmagadora no Congresso não conseguiram aprovar a emenda da Previdência,querer que um simples deputado,membro de um partido nanico aprove algum projeto é no mínimo desonesto.

Alex

Eudes Honorato disse...

"é no mínimo desonesto."

Sim, coitado, como sou desonesto com o mito, mamar na teta do governo durante 27 anos e não fazer nada alem disso é muito desonesto da minha párte e muito honesto da parte dele. Só vcs mesmo pra defender esse tipo de coisa. A mamata nunca acabou e não vai acabar.

Anônimo disse...

Eudes, sinceramente, faça um BO!
Esses minions são uns merdas, covardes, verdadeiros neonazistas!
Força aí!

savamu

Anônimo disse...

Mike Moran :

Como funciona parte do mecanismo da Fábrica de opiniões pró Bozo na internet

Um pequeno grupo de perfis impulsiona na rede de maneira não orgânica um tema ou uma opinião simplista com apelo popular ( tipo armas não matam, quem mata são pessoas ) que corrobore com o ideário do bozonarismo

Eles monitoram perfis de grandes veículos da mídia e assim que saí uma reportagem negativa ao gov, eles rapidamente respondem em defesa ao gov, eles geralmente estão entre os primeiros a comentar, então uma manada de perfis fake e alguns reais começam a corroborar com o comentário pró bozo dizendo basicamente a mesma coisa porém com palavras diferentes e assim inundam a caixa de comentários, isso faz com que o leitor desavisado imagine que essa opinião é forte, possivelmente acertada e de amplo apoio popular

E assim essa opinião acaba saindo da internet e indo parar na boca de seu amigo na mesa do barzinho ou na boca do tiozão falastrão no churrasco de família
É tão estranho esse efeito que ele homogeiniza e de certa maneira também sincroniza as opiniões dos minions fazendo parecer que eles pensam e falam exatamente as mesmas coisas no mesmo período do tempo

Você até pode prever com grande grau de acerto o que aquele seu conhecido minion vai falar naquela semana apenas olhando algumas notícias e comentários pré fabricados no facebook, whatsapp ou twitter

Uma pesquisa recente aponta que no Twitter menos de 6 mil perfis pró bozo, o que é um numero pequeno num oceano de rede social, consegue induzir opiniões de maneira não orgânica e até mesmo impulsionar hashtags pró bozo aos trending topics, criando uma suposta relevância ilusória que na prática só serve para influenciar

O perfil mais ativo pró bozo chegou a postar mais de 10 comentários em menos de 1 min, o que indica que esse perfil pode estar sendo administrado por varias pessoas simultaneamente

Junte isso a grupos fechados de Whatsapp e ao algoritmo do Facebook que se adapta para entregar não o que é verdade mas sim o que o usuário gosta de ler, o fb sabe disso baseado nos seus likes e na quantidade de tempo que você fica em determinadas páginas etc.. e você tem uma fábrica de distorção da realidade, o usuário desavisado acha que esta pesquisando noticias e informações de maneira racional e sensata, mas na prática esta lendo só coisas que confirmam o que ele já pensa, vivendo numa verdadeira bolha e escutando ecos de sua própria opinião

Muitas vezes esses ecos acabam radicalizando mais ainda, pois uma parte dessas informações são falsas, como nazismo de esquerda etc, isso causa uma visão de mundo distorcida e perigosa



Anônimo disse...

a internet está sendo manipulada de forma sistemática e profissional

o tal vídeo do 64 está rodando a mil em looping nos PCs afora pra dar o verniz de sucesso ( qq um pode fazer isso com uma função escondida do youtub que permite repetição infinita).

quase a mesma tática daquele filme dos dez mandamentos nos cinemas, que parece que fez escola

Anônimo disse...

Mike Moran

Reuters falando sobre a eleição na India e o abuso do WhatsApp por partidos politicos, menciona as eleições no Brazil

https://www.reuters.com/article/us-india-whatsapp/indian-political-parties-abuse-whatsapp-service-ahead-of-election-executive-idUSKCN1PV1E3

“Os desafios da plataforma na Índia não são exclusivos. Foi inundado com falsidades e teorias de conspiração antes da eleição de outubro no Brasil, levantando preocupações de que estava sendo usado para distorcer o debate político."

O bozonarismo é dependente das redes, usa como argumento que as redes permitem falar diretamente com o povo sem passar pelo filtro da mídia marxista grancista globalista mas na prática a rede é usada como ferramenta de propaganda política, radicalização etc..

Verdadeiras falanges digitais atuando ininterruptamente na fabricação de comentários idiotas e defesa fanática do líder e suas pautas

Anônimo disse...

Tenho meus problemas com o paradoxo da tolerância de Popper por que já vi muita opinião racional e plausível ser combatida por ditos tolerantes democráticos rsrs É aquele velho problema, quem define o que é tolerante? Não confio no brasileiro definindo isso, muito menos o Estado (imagina este governo ou um petista com uma lei assim?). O que vc acha, Eudes?

No mais, concordo com texto. Espero que derrubem aquele Vélez logo pq a situação educacional BR é urgente!

Abç!

Eudes Honorato disse...

"Não confio no brasileiro definindo isso, muito menos o Estado (imagina este governo ou um petista com uma lei assim?)."

O Paradoxo da intolerancia fala de pessoas, não do Estado. Nao é sobre Leis. São coisas que o senso comum já deixa claro que são passiveis de serem intoleraveis, como defender o nazismo, serem racistas, homofobicos, falar em matar gays, negro, são coisas que são claramente hediondas, não coisinhas pequenas. Foi meio que com essa tolerancia aos intolerantes que o nazismo ascendeu. Não são cobras que preisem de leis pra isso. Se a pessoa precisa de uma lei para fazer o que é certo, essa pessoa já perdeu qualquer senso comum.

Anônimo disse...

O Fascismo é a intolerância como política de Estado.
O Totalitarismo, por sua vez, é o autoritarismo como política de Estado.
Fundamentalismo teocrático é o fanatismo religioso como política de Estado.

Intolerância, autoritarismo, fanatismo, p.ex., são exemplos de coisas intoleráveis.
Esses 3 fenômenos - quase sempre - atuam em conjunto. Os sinais estão aí.

Byronianas disse...

Gostei do postulado de Karl Popper.

Anônimo disse...

''são coisas que são claramente hediondas, não coisinhas pequenas.''

Eu sou bem cético quanto as pessoas conseguirem distinguir um do outro rs. Como eu disse, já vi gente invocando esse postulado contra um ''nazista'' (ele era judeu!) só porque o cara tinha um visão diferente e que supostamente iria criar uma horda de fanáticos totalitários. E claro, ele estava usando da violência (literalmente teve porrada) para calar ele. Meio irônico né?

Se as pessoas conseguissem realmente diferenciar um do outro, seria ótimo. Não é o que acontece.

Anônimo disse...

"Se as pessoas conseguissem realmente diferenciar um do outro, seria ótimo. Não é o que acontece."
Muitas pessoas não conseguem diferenciar uma coisa de outra, porque podem achar que o seu/sua homofobia/xenofobia/racismo/machismo/misoginia/preconceito social ou religioso é ou está "correto". Nesse caso, uma pessoa que acha qualquer uma dessas coisas correta, normal, natural, é um intolerante e não deve ser tolerado.
O intolerante não pode esperar tolerância. Esse, para mim, é um dos pontos dessa questão que o Popper coloca.
Se o intolerante espera tolerância, ele está indo contra sua própria postura.
A tolerância deve ser mútua. Uma pessoa só pode esperar tolerância, se é tolerante.
É igual à questão do respeito: vc deve respeitar os outros, para exigir respeito.

Anônimo disse...

Se esses covardes que apenas despejam ódio na internet fossem corajosos, a gente estava ferrado. Se existem tantos assim, a coragem é o que nos separa do genocídio. Que eles continuem só na internet apoiando o Bolsonaro durante esses 4 anos, até a gente poder trocar.

Thalyson disse...

Só um ponto a ser levantado: se o documentário a que você se refere é o 1964: Brasil entre armas e livros você está equivocado. Não é um documentário pró-ditadura pois além de reconhecer que implementa-se uma ditadura após o AI-5, reconhece que os militares foram imcompetentes em diversos aspectos durante esse período.

Anônimo disse...


"foram incompetentes em diversos aspectos"
devia ter matado uns 30 mil?

Querer dissociar os atos institucionais do golpe de 64 é de uma canalhice imensa. Envergonha até sua mãe, como diria o ministro.

Duke disse...

Outro dia eu citei o Karl Popper tb, não sei se foi aqui.
Então, eu tenho defendido isso bastante, porque tava meio esquecido. Essas ideias surgiram durante a segunda guerra, e meio que foi um resultado da política de vitória total adotada pelos aliados contra o Eixo, ainda em dado momento da guerra que parecia impossível vencer os nazistas.
Agora, é preciso tomar um certo cuidado com isso para que intolerância não seja confundido com expressão. Eu concordo, e advogo essa ideia, de que grupos políticos extremistas deveriam, em um mundo ideal, ser ilegais. Porém...
Em nossa história nos já tivemos essa experiência de banir partidos por viés ideológico. E não foi uma boa. Muita gente tolerante acaba indo junto pro saco dos intolerantes. Partidos de viés de esquerda geralmente são os primeiros a "dançar" por serem "inerentemente" intolerantes.
É preciso tomar cuidado com rótulos, ou daqui a pouco o fato de tu não gostar de uma série o fará "intolerante".Exagerando a coisa a mil, claro.
Possivelmente a melhor forma de lidar com isso é endurecer o código de condura dos agentes públicos, em especial os que tem cargos eleitos, mas também de juizes, promotores, delegados, professores, etc. Isso pode ser feito através de regras de decoro que explicitamente listem as intolerâncias. Coisas como ameaçar de morte, escravidão, enfim qualquer ameaça de violação de direitos humanos...

Enfim, não é uma questão simples. Por exemplo, um ateu é intolerante por não ter religião? obviamente não deveria, desde que ele não pregasse que religiosos são ineptos, por exemplo. E vice versa, é claro. Há intolerância com evangélicos, e até bem merecida, mas algumas congregações não são essa industria da fé que domina a política brasileira.
Ainda nessa linha, imagine que um político se declare intolerante aos corruptos? ou aos suspeitos de corrupção? ele tem que ter esse direito.
E o cidadão comum, acho que o melhor é não persegui-lo por tão pouco. O tempo amadurece o sistema, o nosso é muito novo ainda. É preciso passar por isso e manter as instituições.
Alias, falando em instituições.
A definição de CONSERVADOR é alguém que defende as instituições de seu país. Coisas como Supremos tribunais, executivo, legislativo e forças armadas modernamente, ou monarquia e igreja no passado. Será que os auto-intitulados "conservadores" tem algum apreço pelas instituições nacionais? não me parece ser o discurso de Olavo... para mim o discurso do BOlsonaro é revolucionário e reacionário ao mesmo tempo. Conservador não é o mesmo que retrógrado.

Duke disse...

Quando do (pseudo?) documentário, que tipo de respaldo acadêmico ele tem? porque me parece que é o mesmo que o Olavo de Carvalho, que de "astrólogo" sem nunca ter se formado em nada vira "Doutor" em filosofia, política, moral e tudo o mais. Não quero perder meu tempo com esse tipo de material.
O argumento de 64 ser golpe foi desmontado pelo Reinaldo Azevedo (que óbviamente não é um marxista cultural, a não ser que tu não tenha nenhuma memória). Assista no youtube ou leia na folha. Os argumentos são irrefutáveis. Revolução é exógena. Period. Alias, interessante que a proclamação da república foi também um golpe, mas pelo menos o Marechal Deodoro foi eleito pela câmera... e não era um ditador, como foi Castelo Branco, apontado pela "junta". O voto indireto para presidente veio depois... muito depois.
Mas memória, o brasil não tem

Duke disse...

Outro fato que me ocorreu é que Getúlio Vargas também deu um golpe de estado. Alais, deu dois. E no primeiro, para quem não prestou atenção nas aulas de história, teve uma guerra civil. São Paulo x resto. Muita gente morreu na guerra civil dos anos 30. Chamam de revolução de 30, mas foi Golpe. Getúlio foi o candidato derrotado e não aceitou. Até porque as eleições eram muito fraudadas na época, por causa do voto de cabresto (não era secreto o voto até 32).
Mais tarde, em 37, Getúlio deu um novo golpe e se tornou um ditador autocrata. Este foi o ponto mais baixo de nossa democracia, pois seu regime estava claramente alinhado com as ideias e métodos do eixo.
Apesar de ser "reverenciado" por muitos esquerdistas, o Getúlio era um político populista e centrista, se equilibrando entre o partido comunista e o movimento integralista de direita. Esse último completamente alinhado com o eixo. Com os EUA entrando na guerra, Getúlio mudou sua leitura política e muito inteligentemente rejeitou o eixo, prevendo uma mudança na balança de poder na guerra. Acertou.

Marcelo disse...

A gente de "bem" agindo. Afinal se criticarem o Miliciano Laranja e suas imbecilidades você está atacando não ele e sim o ego dos canalhas imbecis que votaram nesse entreguista bandido e acéfalo.

Anônimo disse...

vi aqui neste site muita conversa sobre política e nessas conversas, só vi reclamação atrás de reclamação do governo. pelo que entendi, mesmo se lula tivesse no poder, estariam também reclamando. não defendo nenhum dos dois lados, mas queria poder entender vocês. quem vocês acham que deveria estar no poder do executivo? qual é afinal o candidato que vocês não reclamariam? porque no meio de tanta reclamação, tá parecendo mais um bando de candinhas fofoqueiras que na falta do que fazer ficam falando dos outros, ou seja, não têm na verdade opinião formada sobre nada de bom, só sabem falar mal, esteja quem estivesse no poder. ouvi muitas ofensas para tudo que é lado, eu repito que tou me lixando para política, e fechando os olhos imagino um banho de velhotes que não têm mesmo o que fazer e ficam de quais-quais-quais com sua turminha de dominó. falar mal é fácil, muito fácil. quero ver se alguém é capaz de fazer o contrário, dar soluções para melhorar este Brasil. não aparece UM, certeza. odeio gente que só sabe reclamar, parece gente mal-amada, jogando suas frustrações para cima dos outros. tava procurando umas coisas aqui neste site mas já até desisti, porque cliquei em dois links procurando coisas legais e só vi esse bafafá ridículo de candinhas reclamando da vida. não gostou? vai lá e faça melhor. não tem como? vá embora do Brasil, ué. também não tem como? meta a cabeça na privada e dê descarga, tudo irá se resolver na sua vida depois

Business

category2